Blogs da Shopify

Como acertar na mosca e encontrar o melhor produto para vender

How to find a product to sell.

Um dos maiores desafios para aspirantes a empreendedor é encontrar um produto lucrativo, que seja tendência e tenha potencial de venda – não importa se é um produto unitário ou uma linha de produtos de um nicho específico.

Ter ideias de negócios lucrativos é algo indiscutivelmente difícil. Além disso, a importância de vender um produto perfeito que as pessoas desejem pode fazer com que até mesmo os profissionais mais motivados se sintam paralisados diante de tantas análises.

Costuma bater a sensação de que tudo que você poderia vender já está sendo vendido – isso sem considerar a grande concorrência que existe nas categorias mais populares de produtos.

Felizmente, ainda há oportunidades de ouro no mercado – prova disso são novos produtos sendo lançados e fazendo sucesso a todo momento. Para ajudar você nesse processo, reunimos algumas formas eficientes de encontrar qual produto vender em sua loja virtual.

Guia de produtos para vender em 2020

Descubra produtos imperdíveis para vender no seu e-commerce.

Como encontrar qual produto vender na internet

  1. Resolva um problema dos seus clientes
  2. Recorra a hobbies e lazer em geral
  3. Recorra à sua paixão pessoal
  4. Considere sua experiência profissional
  5. Antecipe-se às tendências
  6. Leia avaliações de clientes sobre produtos que já existem
  7. Ache opções de produtos nas palavras-chave
  8. Faça um teste decisivo antes do lançamento
  9. Explore o que há de popular nos marketplaces da internet
  10. Pesquise produtos com altas margens de lucro
  11. Comece sua pesquisa com produtos relacionados
  12. Esteja sempre atento

Vamos analisar cada estratégia para ver mais detalhes sobre ideias de negócios lucrativos.

1. Resolva um problema dos seus clientes

Resolver um problema para seus clientes sempre será uma forma efetiva de desenvolver um produto perfeito para as pessoas. O Tylenol não seria um sucesso se as pessoas não tivessem enxaqueca. Aspectos problemáticos mais abstratos, no entanto, costumam envolver experiências ruins e frustrantes com produtos disponíveis no mercado.

A Pantys é um exemplo de marca que resolveu um aspecto problemático no mercado. O uso de absorventes descartáveis por uma mulher no período de um ano equivale a cerca de 300 reais e quatro quilos de lixo não reciclável.

Buscando uma solução mais ecológica e com melhor custo-benefício, as empreendedoras Emily Ewell e Duda Camargo investiram na criação de calcinhas absorventes que aliassem tecnologia e sustentabilidade. Além disso, a empresa expandiu seu catálogo para sutiãs de amamentação, maiôs e biquinis e outros acessórios sustentáveis.

Vale a pena prestar atenção sempre que você notar frustrações que as pessoas têm em comum em relação a uma linha existente de produtos. Ter consciência de aspectos problemáticos e pequenos inconvenientes na vida cotidiana pode ser o diferencial para uma nova ideia de produto lucrativo.

2. Recorra a hobbies e lazer em geral

Os consumidores que têm uma paixão especial por determinado hobby ou atividade de lazer são mais propensos a investir dinheiro para conseguirem ter exatamente aquilo que querem.

Disposição para pagar pode ser um aspecto importante a se considerar quando você avaliar as possibilidades de produtos ou linhas de produto nos quais investir. Ciclistas, por exemplo, costumam gastar centenas, até mesmo milhares de reais em equipamentos que melhorem suas performances.

DICA DE LEITURA: Como ganhar dinheiro extra com 8 hobbies

Benefícios adicionais podem incluir altos níveis de engajamento e lealdade com sua marca, pois clientes entusiasmados costumam acompanhar a indústria de perto e valorizar os produtos adquiridos. Vamos ver alguns exemplos.

Bike Village

"Liberdade para perambular. Para explorar. Para ser humano.".

 

A Bike Village vende bicicletas para todos os tipos de modalidade, além de equipamentos e acessórios de proteção.

Retta Skateshop

A Retta Skateshop é uma loja especializada em skates, acessórios e vestuário desse nicho.

Parafina Bronze

A Parafina Bronze oferece uma variedade de produtos para quem gosta de tomar sol e curte um lindo bronzeado.

3. Recorra à sua paixão pessoal

Por mais que escolher um nicho baseado em seus próprios interesses possa ter riscos, não precisamos lidar com isso como se fosse uma receita para o desastre. Usar seu conhecimento para criar e posicionar um produto único pode ser extremamente lucrativo.

Market fit é importante porque criar um negócio demanda muito trabalho. Você vai estar melhor preparado para se manter motivado e superar as dificuldades se estiver profundamente envolvido com o produto que vai vender.

DICA DE LEITURA: Ideias de produtos artesanais para vender on-line

A loja Busca Pesca é um bom exemplo de quem transformou uma paixão em negócio virtual. O mote da loja é a comercialização de equipamentos para pesca, equipamentos náuticos e até mesmo pacotes para viagens de pesca. O universo também envolve acessórios para camping.

"Buscou, Pescou!".

A Ekomat é outro exemplo de alguém que transformou sua paixão em um negócio lucrativo. A marca nasceu em 2007, fruto de uma amizade de escola. O tapete de ioga foi o lugar onde Pedro e Mario se encontraram e onde suas ideias floresceram. Seu sonho era criar uma marca de ioga que tivesse o dom de empoderar as pessoas na busca pelo autoconhecimento.

Naquela época não havia no Brasil, ainda, uma marca nacional de produtos ecológicos para ioga. Mario sentia que podia unir as duas coisas, e ao mesmo tempo dar a nossa cara genuinamente tropical ao ioga. Regada a bossa nova, praia e açaí, nasceu a Ekomat. 

DICA DE LEITURA: Storytelling: como contar a história da sua marca

4. Considere sua experiência profissional

Sua experiência em uma determinada área já ajudou você a ver o lado bom e ruim do mercado? Talvez você tenha uma habilidade ou um conjunto de experiências que faz com que você seja uma pessoa mais preparada que a média em determinado assunto. Canalizar sua experiência para seu próprio negócio virtual é uma forma inteligente de entrar no mercado com uma vantagem difícil de ser copiada.

GAL Floripa é uma linha de maiôs e biquinis fundada na cidade de Florianópolis. A marca juntou a experiência da sócia Alessandra Ambrósio no mercado internacional como modelo com o estilo de vida dos verões nas praias do Brasil para conceber sua linha de produtos.

5. Antecipe-se às tendências

Reconhecer uma tendência com antecedência pode ser o diferencial para um novo negócio. Permite que você se posicione no mercado e se estabeleça como um líder antes de qualquer outra pessoa. E graças à natureza do marketing digital, seus gastos provavelmente serão menores e sua chance de compilar um tráfego de SEO a longo prazo será maior.

O essencial é não confundir uma “moda” com uma tendência genuína. Moda é algo que aparece basicamente pelo fator novidade. Por mais que seja possível fazer uso de uma moda como marketing, construir um negócio em torno disso envolve o risco dessa demanda acabar em algum momento. Uma tendência, no entanto, é algo que preenche uma demanda existente de uma maneira diferente e por isso a demanda resiste mais tempo do que uma moda.

A Weasy já atua há quatro anos no segmento de produtos para higiene de pets. A empresa começou vendendo um banheiro inteligente para cães e hoje oferece diversas opções ecologicamente corretas nessa área.

Veja algumas formas de ficar de olho nas tendências para que você possa avaliar oportunidades rapidamente:

  • Acompanhe as redes sociais: Isso pode ser básico como conferir os trending topics no Twitter ou tópicos no Facebook, ou algo mais avançado como ferramentas de monitoramento de redes sociais para identificar e monitorar as tendências ao longo do tempo.
  • Google Trends: Veja a popularidade dos tópicos ao longo do tempo e o que desperta um interesse a mais.
  • Trend Hunter (em inglês): A “maior e mais popular comunidade de tendências no mundo” usa dados, inteligência artificial e humana para identificar ideias de consumidores e novas oportunidades.
  • Buzzfeed: A editoria do site explora os assuntos populares da internet no momento. Visite Buzzfeed Trending para ver sobre o que as pessoas estão falando.

Você tem uma ideia de negócios?

Comece o seu teste grátis de 14 dias da Shopify hoje mesmo, sem precisar de cartão de crédito!

6. Leia avaliações de clientes sobre produtos que já existem

Não importa se você já tem uma loja virtual ou não – há sempre o que ser absorvido quando lemos avaliações de clientes.

Caso você já tenha uma loja virtual com alguma tração, pode ver o que seus clientes estão dizendo sobre seus produtos existentes. Você consegue ver alguma tendência ou algo nos feedbacks que possa ser usado no desenvolvimento do seu próximo produto? Preste atenção sobretudo nas falhas e reclamações compartilhadas.

Se você ainda não montou uma loja, leia as avaliações de outras marcas e produtos do setor que você pretende explorar. Qual feedback “dos sonhos” foi compartilhado sobre potenciais melhoras de um produto de sucesso? Quais melhorias ou produtos adicionais os clientes sugerem com frequência?

Se você não souber qual setor ou categoria de produto explorar, considere fazer uma análise demográfica específica e se concentre em marcas e produtos que as pessoas nessa determinada região tendem a consumir.

7. Ache opções de produtos nas palavras-chave

Não é novidade nenhuma que o tráfego orgânico de mecanismos de busca é um importante canal de marketing. Procurar por oportunidades em palavras-chave significa procurar estrategicamente por produtos com base nas palavras que as pessoas estão usando para pesquisar, no número de buscas por mês e na concorrência geral entre essas buscas.

Essa abordagem é um pouco mais técnica e requer um conhecimento intermediário de pesquisas por palavras-chave, bem como de otimização para mecanismos de busca. A vantagem de aliar a demanda pelo produto com palavras-chave existentes pode ser uma forma efetiva de angariar tráfego orgânico frequente vindo do Google. Mas isso tem seus riscos particulares, em especial a superexposição a mudanças no algoritmo do Google caso você fique dependente do tráfego via mecanismos de busca.

A verdadeira validação do produto ocorre apenas no momento em que o dinheiro troca de mãos.

Quando Andrew Youderian, autor de The Ultimate Guide to Dropshipping ("O guia definitivo sobre dropshipping", em tradução livre), começou na área de e-commerce, ele sabia que a viabilidade do negócio era mais importante para ele do que uma eventual paixão pelo produto escolhido. Então, optou por uma abordagem técnica ao selecionar um nicho que ele considerava ter maior potencial de sucesso, com base em uma pesquisa detalhada por palavras-chave. Andrew encontrou uma chance de ser listado tanto na área de equipamentos para pesca quanto de rádios PX.

Lembre-se que o Google não é o único lugar onde as pessoas começam suas pesquisas, logo, não é o único local onde procurar por palavras-chave. Marketplaces virtuais também têm seus próprios mecanismos de busca, o que representa mais dados para pesquisa. Veja algumas ferramentas que podem ajudar você a descobrir termos de busca populares e ajudar na busca pelo próximo produto:

💡 Dica: use essas palavras-chave nas páginas de produto

8. Faça um teste decisivo antes do lançamento

Como dissemos antes, a verdadeira validação do produto acontece no momento em que o dinheiro troca de mãos. Portanto, não podemos ter certeza de nada até que as pessoas peguem a carteira.

No entanto, garantir algum nível de interesse e investimento de clientes em potencial antes do lançamento é algo indiscutivelmente importante. Mesmo excelentes produtos podem ser um fracasso se forem lançados para ninguém. Se você já tiver uma ideia, mas ainda não está pronto para investir pesado; reduza o investimento inicial e teste o mercado com uma landing page para promover seu futuro produto. Com um espaço para clientes interessados registrarem seus e-mails, coloque alguns anúncios pagos para gerar tráfego nessa página.

Claro, há vários fatores que vão determinar o sucesso da sua campanha. Mas qualquer nível de tração inicial é interessante. Você pode, na pior dos cenários, optar por refletir mais sobre sua ideia.

9. Explore o que há de popular nos marketplaces da internet

Se você preferir vender produtos em sua própria loja virtual, pode buscar inspiração vendo o que as pessoas vendem e desejam em outros marketplaces. Navegue por sites como Amazon, Magazine Luiza e Americanas e explore listas como “Mais vendidos”, “Mais desejados” e outras categorias que exibam a demanda atual dos consumidores. Veja onde você pode começar:

Nas páginas individuais dos produtos na Amazon, é possível ver a posição do item na lista dos “Mais vendidos” e na lista de vendas em sua própria categoria.

Para uma análise mais detalhada, considere usar uma ferramenta como a extensão Ali Hunter AliExpress Research, que ajuda a identificar produtos campeões de venda ao filtrar por categoria, preço, vendas e outros atributos.

10. Pesquise produtos com altas margens de lucro

Produtos com poucas custos são uma forma pouco arriscada de começar porque é mais fácil conseguir altas margens de lucro quando os comparamos com produtos de produção mais cara. Ao precificar seus produtos, você precisa considerar o total de recursos investidos para vender o produto – ou seja, seu custo de mercadoria vendida (CMV).

Você precisa considerar não só o quanto foi gasto para criar o produto, mas quanto custou para promover, estocar e até enviá-lo. Busque por produtos de baixo custo que possam gerar alto retorno sobre o investimento (ROI, na sigla em inglês). Lembre-se, produtos leves terão frete mais barato. E o fato de um produto custar barato no atacado não significa que ele não pode gerar um alto retorno sobre o investimento.

11. Comece sua pesquisa com produtos relacionados

Você já tem algum interesse em alguma indústria ou categoria de produto? Dê uma olhada nos itens relacionados de produtos que os clientes costumam comprar juntos dentro daquele nicho. A Amazon é um recurso valioso para isso, o site costuma mostrar afinidade entre produtos.

A. Produtos que os clientes costumam comprar juntos

B. Outros produtos que os clientes compram com frequência

C. Itens similares recomendados pela Amazon

D. Itens patrocinados relacionados

12. Esteja sempre atento

Uma das estratégias mais arrojadas para se implementar hoje em dia é manter a mente e os olhos abertos.

Novas ideias podem aparecer nos momentos mais inesperados e é importante registrar qualquer pensamento relativo a isso que você possa ter. Tenha uma lista no seu smartphone – ou escreva uma com papel e caneta – e a consulte sempre que tiver a oportunidade de fazer uma pesquisa de mercado para sua ideia de produto.

Quais opções de produto você vai encontrar?

Escolher a categoria ou produto certos pode ser crucial para seu sucesso. Os produtos que você escolher vão moldar todo o seu negócio, do marketing ao frete, do preço ao desenvolvimento de outros produtos.

Um último aviso que gostaria de compartilhar: não tenha medo de olhar categorias de nichos ou produtos menores. Por mais que um nicho seja uma pequena parte de uma categoria mais ampla com menos clientes, isso costuma compensar, pois são menos concorrentes e um público muito mais específico.

Concorrência é uma coisa boa, pois valida a demanda existente por um produto, mas uma quantidade adequada de concorrentes é ainda melhor. Você terá a oportunidade de preencher uma necessidade única e de oferecer um bom custo-benefício para seus clientes.

Esperamos que essas ideias deem um empurrãozinho no seu ânimo e ajudem você a viabilizar um produto que as pessoas vão querer consumir e que você esteja igualmente animado para vender. 🙌

Mais dicas para encontrar produtos lucrativos para vender:


Which method is right for you?Sobre a autora

Carolina Walliter é escritora, tradutora, intérprete de conferências e editora-chefe do blog da Shopify em português do Brasil.

Post original em inglês: Mark Macdonald

Tradução e localização: Marina Borges

Você tem dúvidas sobre a Shopify?

Entre em contato a nossa Central de ajuda