Como abrir uma loja virtual: guia para lojistas de primeira viagem da Shopify

Lojista de primeira viagem? Veja como montar uma loja virtual na Shopify. Ilustração de mulher criando algo inovador em uma panela com o logo da Shopify

Com a pandemia mundial da covid-19, o varejo no mundo todo se viu forçado a encontrar alternativas para vender seus produtos. A necessidade de encontrar novas formas de ganhar dinheiro também levou muitas pessoas a empreenderem na internet e a abrirem lojas virtuais, adotando, assim, o modelo de negócios do comércio eletrônico.

E os dados comprovam essa nova migração: desde o primeiro trimestre de 2020, o Brasil vivencia um boom no e-commerce, com 107 mil novas lojas virtuais abertas apenas entre 23 de março e 31 de maio de 2020.

Além disso, algumas projeções indicam que mesmo após a pandemia o e-commerce brasileiro deve continuar a se expandir num ritmo de mais ou menos 17% ao ano até 2024.

Se você também pensa em abrir seu próprio negócio no comércio eletrônico e vender produtos online, precisa saber que, dentre as plataformas de e-commerce do mercado, a Shopify é a que oferece não apenas a melhor estrutura, como também toda a facilidade que você precisa para iniciar essa jornada.

Preparamos para você um passo a passo de como abrir uma loja virtual na Shopify. Seguindo este guia, em poucos minutos você poderá criar uma loja virtual e começar a vender produtos na internet.

Gostou? Role para baixo e veja o passo a passo!

Empresas brasileiras que vendem com a Shopify

Conheça as marcas que têm e-commerce na Shopify e veja de perto a pluralidade da nossa plataforma.

Como montar uma loja virtual

  1. Crie sua loja na Shopify
  2. Adicione seus produtos
  3. Como abrir uma loja virtual: crie as páginas do site
  4. Escolha um tema e personalize tudo para montar uma loja virtual
  5. Edite configurações de pedidos, pagamentos e tributos
  6. Ajuste configurações adicionais para terminar de montar uma loja virtual
  7. Comece a vender para o público-alvo

1. Crie sua loja na Shopify

Naturalmente, o primeiro passo para abrir uma loja virtual é criar uma loja na Shopify. 

Trata-se de um cadastro bem simples, pois você apenas precisará fornecer as seguintes informações: e-mail, senha, nome da loja, nome do lojista e endereço.

Caso ainda não tenha uma loja virtual com a Shopify, você tem direito a 14 dias de teste grátis. São duas semanas para avaliar como a loja funciona e decidir se a Shopify atende às suas necessidades.

Ao criar seu cadastro, você terá que escolher um nome para sua loja, e esse nome será usado para criar a URL do site automaticamente se escolher Nome da Loja, por exemplo, sua URL será nomedaloja.myshopify.com.

Atenção: Uma vez criada a URL, você não poderá alterá-la. A única forma de modificar esse cenário é adquirir um domínio próprio e escolher o nome que preferir.

Ou seja: tente criar uma URL que inclua o nome da marca, e que de preferência seja curta e objetiva.

A imagem abaixo mostra o admin dos lojistas da Shopify o espaço no qual você poderá configurar e editar todo o site da sua marca.

captura de tela do admin da Shopify

Antes de continuarmos, aqui vai uma lista com cinco elementos que não podem faltar na cabeça no empreendedor ou da empreendedora que está se preparando para começar um negócio virtual:

  • Uma ideia de negócio. Pode ser uma ideia ainda nos primeiros estágios de desenvolvimento ou mesmo um planejamento já todo fechado. Você já sabe o que quer vender? Por que quer vender? E como vai vender?
  • Um nome para esse novo negócio. O nome de uma marca é um investimento: você precisa encontrar uma palavra capaz de traduzir num piscar de olhos a identidade da marca, a mensagem da loja e os produtos com os quais você quer trabalhar. Se precisar de um empurrãozinho, é só conferir o nosso Gerador de nomes para empresas.
  • Um logotipo. O logo é o rosto da loja no mundo online: ele servirá como imagem de perfil nas contas oficiais da marca no Instagram e no Facebook, estará presente nas comunicações oficiais e nas mensagens de e-mail marketing enviadas periodicamente, e também estampará os canais de atendimento do site da marca. Por isso mesmo, ele deve estar alinhado aos objetivos e à identidade visual que você vem pensando para o seu negócio.
  • Produtos e itens para vender. Você pode vender muitas coisas na Shopify: produtos físicos, produtos artesanais, produtos digitais, serviços… É possível trabalhar com modelos de negócios tradicionais e experimentar modelos mais independentes, como o dropshipping e a impressão sob demanda. Tudo depende do seu planejamento interno (e do tipo de faturamento que você pretende ter, claro).
  • Imagens de alta qualidade. Imagens de alta qualidade podem fazer maravilhas em um site de e-commerce. Agora é a hora de investir em bons bancos de imagem ou mesmo em uma fotografia profissional para o seu catálogo de produtos.

2. Adicione seus produtos

A segunda etapa do processo de montar uma loja virtual é adicionar os produtos que você quer vender. 

Lembre-se: incluir os produtos logo de início ajudará você a entender como a loja será visualizada pelos clientes e pelo público-alvo e facilitará a configuração do site.

Para adicionar um produto, você pode clicar no botão Adicionar produto que aparece no admin da sua loja virtual, ou pode ir até o menu lateral e clicar em Produtos > Adicionar produto.

Em seguida, você encontrará a seguinte tela:

captura de admin da Shopify: página de produtos

É neste momento que você fornece todas as informações sobre o produto: nome, descrição, imagens, preço, estoque, variantes, disponibilidade e SEO da página do produto.

Para quem deseja montar uma loja virtual na Shopify e quer saber mais sobre como adicionar produtos à loja, o vídeo a seguir mostra um breve passo a passo desse processo:

Antes de mostrarmos o próximo passo para abrir uma loja virtual, precisamos falar um pouquinho sobre um elemento bem importante para gerar tráfego orgânico e reter seu público-alvo: a descrição de produtos.

Por que inserir descrições de produto na minha loja virtual?

As descrições de produto têm como objetivo descrever e vender os produtos da sua loja virtual, mas podem dar uma certa dor de cabeça em lojistas que não têm lá muita paciência ou muita disposição para construir textos “marketeiros”.

Mas a verdade é que você não precisa ser nenhum Silvio Santos e nenhum gênio do comércio eletrônico para criar descrições cativantes. É só ter em mente as dicas a seguir:

1. Saiba quem é o seu público-alvo. Crie descrições de produto que contenham as informações que os clientes estão buscando. A ideia é fazer com que eles se sintam confiantes e dispostos a realizar a compra ao visitarem a loja virtual.

2. Destaque as vantagens e benefícios. O que você pode oferecer para o seu público-alvo que é diferente do que as outras lojas virtuais oferecem? Uma boa política de trocas e devoluções? Um frete grátis? Produtos fabricados de forma sustentável? Parcerias com ONGs? Essas informações podem e devem ser comunicadas ao seu público. 

Só não vai exagerar no tamanho do texto, tá? Aliás, uma forma de evitar esse problema e otimizar o design da loja virtual é inserir ícones e emojis ao longo do texto.

3. Antecipe dúvidas ou perguntas. Aqui vai uma lei do e-commerce para você sempre lembrar na hora que estiver configurando sua loja virtual: Coloque-se no lugar dos seus clientes. Existe algo na sua loja ou nos produtos que você está vendendo via comércio eletrônico que podem deixar os clientes incertos na hora da compra? Alguma informação sobre o produto que não está sendo exibida? Algum dado importante sobre o processo de entrega? Se sim, aproveite para editar o site e otimizar a experiência dos clientes.

3. Como abrir uma loja virtual: crie as páginas do site

Além do catálogo de produtos, outra etapa fundamental para montar uma loja virtual é criar outras páginas internas do site. 

Essas páginas têm como objetivo fornecer informações importantes e, embora não precisem ser configuradas imediatamente assim que você criar uma loja virtual, vale lembrar que elas podem ajudar (e muito) na hora de conquistar mais clientes.

Para adicionar uma página ao site da marca, vá até o menu lateral esquerdo do seu admin e clique em Loja virtual > Páginas.

admin da Shopify: como adicionar uma página no site da loja

Considere criar as seguintes páginas para consolidar sua empresa no mercado e ganhar a confiança de seus clientes e do público-alvo:

  • Sobre a empresa (aqui, aliás, é o momento de investir no storytelling da sua loja virtual ou loja física)
  • Fale conosco
  • Perguntas frequentes
  • Links para seus canais de atendimento ao cliente
  • Políticas da loja (políticas de devolução, privacidade e outras)

Na seção Modelo, você pode usar o modelo page.contact para adicionar um formulário um recurso útil para uma página de Fale conosco, por exemplo. 

Não se preocupe: todos os temas da Shopify contam com esse modelo de formulário.

Aliás, que tal aproveitarmos o momento para falarmos um pouquinho mais sobre a importância das páginas de políticas de uma loja virtual?

Páginas de políticas internas da loja: por que são tão importantes em lojas virtuais?

As páginas de políticas internas constituem mais uma lei do e-commerce: apesar de não serem necessariamente obrigatórias, elas podem fazer muita diferença na hora de garantir e gerar vendas.

O grande diferencial dessas páginas é que elas concentram em um único local todas as informações relevantes sobre seu negócio, e por isso mesmo servem como uma ferramenta importante para alinhar as expectativas de clientes interessados (ou mesmo de visitantes sem muitas expectativas de compra).

Para configurar essas páginas na sua loja virtual, basta acessar seu admin da Shopify e clicar em Configurações > Legal. Lá, você vai poder gerar templates customizados de acordo com as suas preferências (e de acordo, também, com as leis da sua cidade, Estado ou região).

Aqui vai uma lista rápida com algumas das políticas que você pode criar ao montar uma loja virtual na plataforma de e-commerce da Shopify:

  1. Política de reembolso. Uma política clara de reembolso pode desentupir os canais de atendimento ao cliente e otimizar as taxas de satisfação após a compra. Use esse espaço para explicar os prazos de entrega, o processo de troca de produtos e também para mostrar quais são as condições para o reembolso. Aproveite, ainda, para explicar os prazos de reembolso em pagamentos com cartão de crédito, transferência ou boleto bancário.
  2. Política de privacidade. Explique como a loja online pode coletar e utilizar informações sobre clientes e visitantes.
  3. Termos de serviço. Um documento essencial para uma loja virtual de sucesso, os Termos de serviço explicam como é o funcionamento da sua loja virtual e os direitos aos quais a marca se reserva.
  4. Política de frete. A política de frete ajuda a definir as expectativas dos clientes. Use-a para explicar os prazos de entrega do seu e-commerce, os custos envolvidos no cálculo do frete, os tipos de frete com os quais a loja trabalha e quaisquer outras informações que possam ser úteis para os clientes.

4. Escolha um tema e personalize tudo para montar uma loja virtual

Você já está quase lá: o processo de montar uma loja virtual está quase no fim. Depois disso, você já vai estar com tudo em dia para começar sua jornada no mundo do e-commerce. 

Só que agora é hora de pensar sobre o tema da loja.

O tema é o template que define a aparência do e-commerce. Como você quer que seus produtos sejam mostrados? Que tipo de estética você imagina para sua loja?

Para editar o tema da sua loja virtual, vá até o menu lateral do admin e selecione Loja virtual > Temas. Você pode acessar a loja de temas da Shopify (em inglês) e selecionar o tema que for mais adequado para seu e-commerce. Para editar o tema escolhido, clique em Personalizar.

A Shopify oferece diversas opções de temas gratuitos e pagos para você escolher. Você encontrará temas voltados para lojas virtuais com diversos produtos e para lojas virtuais com apenas um tipo de produto, além de temas organizados por nicho (alimentos, vestuário, decoração, entre outros).

💡 Dica na hora de escolher o tema de uma loja online: Não escolha o tema com base nas fontes ou nas cores do modelo. Essas configurações podem ser alteradas em todos os temas. Em vez disso, opte por um tema que atenda às necessidades da loja.

Uma vez escolhido o tema, você pode personalizá-lo. Confira a seguir algumas das alterações que podem ser realizadas:

  • Acrescentar imagens e texto. No menu lateral esquerdo, na aba Seções, clique na seção que deseja editar.
  • Reordenar as seções da página. Selecione e arraste as seções no menu lateral esquerdo para alterar a ordem em que aparecem no site da loja virtual.
  • Editar o menu de cabeçalho e de rodapé. Clique na seção que deseja editar (Cabeçalho ou Rodapé) e, ainda no menu lateral esquerdo, selecione Editar menu. Você pode alterar o nome das opções no menu e acrescentar novos itens, colocando links para as páginas criadas no Passo 3.
  • Selecionar fontes, cores e outros elementos gráficos. No menu lateral esquerdo, clique na aba Configurações do tema.

Algumas dicas para escolher um tema e montar uma loja virtual:

  • Cada um dos temas disponíveis na plataforma de e-commerce da Shopify vem com diversos estilos pré-configurados, então vale a pena buscar temas que já tenham bastante espaço para páginas de produto (ou então que tenham uma estética similar à identidade da sua marca). Lembre-se de que mesmo que a aparência do tema não for bem aquilo que você tinha em mente, é sempre possível customizar o tema da forma que você julgar melhor.
  • Gostou de um tema pago? Tranquilo: você pode experimentá-lo por um tempo para ver se é isso mesmo e depois comprá-lo por uma tarifa única.
  • Avalie se o tema que você quer já possui recursos embutidos que podem ser úteis para a loja virtual, como uma barra de busca com preenchimento automático ou outro tipo de app que simplifica a experiência de navegação no e-commerce. E não se esqueça de que é possível incorporar apps da Shopify App Store em qualquer um dos temas.

E lembre-se de que um tema não é para sempre. Se você porventura acabar mudando de ideia lá na frente e quiser dar uma repaginada na cara do e-commerce, é só voltar à loja de temas.

Quer saber mais sobre os temas e a importância do design em uma loja virtual? Dá uma conferida no vídeo abaixo:

5. Edite configurações de pedidos, pagamentos e tributos

Nesta etapa do passo a passo de como montar uma loja virtual na Shopify, daremos atenção a outras configurações essenciais para o lançamento de sua loja online.

Agora, vamos falar mais especificamente sobre as opções que podem ser encontradas na opção Configurações, situada no canto inferior esquerdo do admin:

aba "configurações" do admin da Shopify

Antes de disponibilizar sua loja virtual para o público, recomendamos que você dê atenção especial a algumas configurações fundamentais para o bom funcionamento de sua loja online.

Processo de checkout do e-commerce

Em Configurações > Checkout, você pode personalizar o processo de checkout da loja.

Que informações pessoais o cliente deverá inserir para concluir uma compra? O usuário precisa criar um cadastro? O cliente poderá se inscrever para receber e-mails da loja? Esses e outros ajustes podem ser feitos para que o checkout seja compatível com os objetivos de seu negócio.

Opções de frete e entrega

Clique em Configurações > Frete e entrega para determinar as condições de frete e entrega de seus produtos.

Confira a seguir as principais configurações a serem ajustadas neste momento do passo a passo:

  • Frete: aqui você pode definir taxas de frete gerais (que se aplicam a todos os produtos) ou personalizadas (específicas para cada produto). Você também tem a opção de definir condições especiais para oferecer frete grátis (por exemplo, para compras a partir de R$50,00).
  • Retirada no local: ofereça a possibilidade de seus clientes retirarem o pedido pessoalmente em sua loja física, na calçada ou em qualquer lugar de sua escolha. Nesses casos, a taxa de frete é automaticamente definida como gratuita e não pode ser modificada.
  • Pacotes: é possível pré-configurar dimensões de embalagens que seu e-commerce já possui para que as taxas de frete sejam calculadas durante o checkout do cliente.
  • Contas de transportadoras e serviços de processamento: caso seu plano na Shopify contemple essa opção, você pode habilitar o cálculo das taxas da transportadora (como Correios, DHL e UPS). Além disso, é possível configurar o processamento e o faturamento de pedidos caso sua loja tenha optado pelo dropshipping.

Provedores de pagamento

Nesta etapa do passo a passo, você determina as formas de pagamento aceitas pela sua loja e a forma como você receberá esses pagamentos. Acesse Configurações > Pagamentos para conferir as opções disponíveis.

É possível aceitar pagamentos através do PayPal, optar por pagamentos manuais, como transferência bancária, ou ainda firmar parcerias com gateways de pagamentos ou intermediadores. Clique aqui caso queira saber mais sobre os benefícios dessas formas de pagamento para seu e-commerce.

Ainda na seção Pagamentos, você define como será feita a captura de pagamentos se a cobrança será feita automaticamente ou se você coletará o pagamento de forma manual.

Impostos e tributos cobrados em transações no e-commerce

Vá até Configurações > Tributos e configure como sua loja realizará a cobrança de impostos e tributos sobre os produtos vendidos.

Caso você não tenha certeza de como proceder, consulte uma empresa ou agência de serviços de contabilidade para garantir que a loja esteja em dia com as obrigações fiscais. A Shopify não declara nem restitui impostos em nome dos lojistas.

6. Ajuste configurações adicionais para terminar de montar uma loja virtual

Com as configurações que foram apresentadas até agora neste passo a passo de como montar uma loja virtual, é bem provável que seu e-commerce já esteja pronto para ser lançado.

Contudo, caso você não tenha pressa para começar a vender, considere realizar algumas alterações adicionais para que sua loja se destaque ainda mais e conquiste mais clientes.

Escolha um domínio para seu novo e-commerce

Ao montar uma loja virtual na Shopify, sua loja terá o domínio nomedaloja.myshopify.com. No entanto, se você quiser ter um domínio personalizado, é possível associar sua marca a um domínio já existente ou então comprar um novo domínio.

Caso você opte por um novo domínio, é possível comprar seu domínio por meio da Shopify, dentro de sua loja. Basta acessar Loja virtual > Domínios e clicar em Comprar domínio novo.

como comprar um domínio na Shopify

Personalize notificações por e-mail e SMS

Sua loja vem com uma série de e-mails e SMS pré-configurados para que seus clientes recebam notificações sobre status de pedidos, processamentos e entregas.

Acesse Configurações > Notificações caso queira ver ou editar as notificações que seus clientes receberão.

Você pode usar os modelos que a Shopify oferece ou, se preferir, pode também modificá-los. Ao personalizar as notificações, é possível fornecer informações mais específicas a seus clientes e também dar mais personalidade a seus e-mails e SMS.

Instale canais de vendas relevantes

Uma das grandes vantagens de utilizar plataformas de e-commerce como a Shopify (bom, especialmente a Shopify) é a possibilidade de utilizar diversos canais de vendas na hora de anunciar e vender produtos.

Com os canais de vendas, você pode anunciar para seus clientes em qualquer lugar, levando seu e-commerce até eles.

E a melhor parte? Você ainda consegue monitorar os níveis de estoque, acompanhar o envio e o processamento dos pedidos já realizados e compilar dados importantes de análise para futuras estratégias de vendas.

Não é obrigatório instalar todos os canais de vendas em seu e-commerce logo de cara; no entanto, é importante saber como cada um funciona para determinar quando (e como) implementá-los.

Além disso, é sempre bom lembrar que nem todo canal de vendas vai ser relevante para sua loja física/online; tudo vai depender das particularidades de cada marca.

A seguir, uma lista rápida com os principais canais de venda da Shopify:

  • Shopify PDV. O nosso sistema de ponto de venda é ideal para marcas que operam em loja física e em e-commerce, pois permite aceitar pagamentos de forma rápida e descomplicada.
  • Redes sociais. Você já deve saber que para ter sucesso no e-commerce agora, hoje e sempre, é essencial estar nas redes sociais. Por que não otimizar esse processo logo de cara e vender diretamente no Instagram e no Facebook?
  • Canal de vendas Google. O Google é, sem sombra de dúvidas, o mecanismo de busca mais popular do mundo mas pouca gente sabe que ele também é um poderoso canal de marketing digital e de vendas online. Com o canal de vendas Google, é possível criar campanhas personalizadas do Google Shopping e listar seus produtos de graça nos resultados de busca da plataforma. Bem legal, né?
  • Botão Comprar. Se você já possui um outro site ou mesmo um blog de grande porte e quer aproveitar esse espaço para vender seus produtos para um público já fidelizado, que tal investir no botão Comprar da Shopify? Com ele, seu consumidor pode comprar e realizar o checkout diretamente naquela página, sem precisar acessar o site “oficial” da loja.

Para configurar esses canais de vendas e otimizar a logística interna da loja, é só acessar Configurações > Canais de vendas.

canais de vendas da Shopify

Não se esqueça do Facebook Pixel na hora de montar uma loja virtual

É bem provável que você já tenha vivido a situação a seguir:

Como consumidor ou consumidora, você visitou uma loja online, deu uma olhada nos produtos, escolheu um que parecia ser interessante… Mas acabou fechando o site sem realizar a compra.

Aí, alguns dias mais tarde, você começou a ver anúncios daquele mesmo produto e daquela mesma loja em tudo quanto era site que você acessava.

Pois é: o responsável por essa magia é o Facebook Pixel, um aliado poderoso para empreendedores e empreendedoras que querem aumentar o tráfego orgânico, o faturamento e o número de vendas de uma loja online.

O Pixel pode ser um pouco complexo, mas aqui vai um resumo básico com tudo o que você precisa saber sobre ele:

O Pixel é um código inteligente que aprende e monitora as formas como consumidores e usuários interagem com uma marca e com um site. Ele avalia basicamente todas as interações do consumidor com a marca: curtidas em posts nas redes sociais, como Instagram e Facebook, produtos que são vistos, itens que são adicionados nos carrinhos, interação com mensagens de e-mail marketing e por aí vai.

Com esses dados em mãos, o Pixel começa a otimizar o formato, o conteúdo e a frequência de exibição de anúncios. É por isso que ele consegue criar experiências tão personalizadas para cada consumidor.

Pixel do Facebook no admin da Shopify

Quer saber mais sobre essa verdadeira maravilha antes de abrir seu negócio? Dá uma conferida no post abaixo:

Facebook Ads: um guia para iniciantes sobre o Pixel do Facebook

Aposte em uma estratégia de SEO para e-commerce

Muitos consumidores começam suas jornadas de compra em mecanismos de busca como o Google. É lá que eles procuram por um produto, digitam o nome de um item sobre o qual ouviram falar e, às vezes, acabam encontrando os seus concorrentes e não a sua marca.

Para mudar esse cenário e garantir que esses consumidores cheguem até o site da loja, vale a pena considerar a implantação de uma estratégia de SEO nos conteúdos da marca. 

Mas atenção: além de ser um investimento a longo prazo, o SEO é uma operação que requer cuidado, atenção e muita pesquisa.

Para começar o processo de determinar as palavras-chave relevantes para sua marca e avaliar o volume de busca de cada uma, sugerimos a utilização de ferramentas como o Ubersuggest ou mesmo o Keyword Surfer, que funciona como uma extensão do Chrome.

Essas ferramentas vão ajudar a determinar os tipos de perguntas que os consumidores estão fazendo: os termos que eles usam para buscar produtos similares aos seus, a relevância do nome da marca, a frequência de busca mensal de cada termo e muito mais.

Com esses dados em mãos, você pode começar a otimizar as páginas do site de modo a garantir que os termos que são utilizados pelos clientes estejam presentes nos conteúdos da loja.

Isso não só aumenta as chances de que consumidores em potencial encontrem a loja em buscas online, mas também ajuda no ranqueamento do site nos resultados de busca do Google.

Em outras palavras: não machuca em nada as suas estratégias de vendas. Na verdade, só ajuda!

7. Comece a vender para o público-alvo

loja online: miniaturas de carrinho de compra e globo em uma mesa

É hora de lançar sua loja no mercado! 

Mesmo que você sinta que ela ainda não está perfeita, não se preocupe: você poderá fazer alterações à medida que começar a vender e a receber feedback de seus clientes.

Para disponibilizar sua loja para o público, você precisa primeiro desabilitar a proteção por senha que restringe o acesso ao site. 

Para fazer isso, é só clicar em Loja virtual > Preferências e, na seção Proteção por senha, desabilitar a página de senha.

Pronto! Sua loja está no ar. Agora é só investir pesado nas estratégias de publicidade, como o e-mail marketing, e começar a vender.

Lembre-se: montar uma loja virtual é algo extremamente importante, mas ainda é apenas o começo. Uma vez criada, sua loja precisará de ajustes para crescer e vender cada vez mais.

A nossa última dica é: não se esqueça do planejamento. Organize em um documento online ou mesmo de papel os objetivos que você quer alcançar e as ações que você precisa realizar para atingir esses resultados. A jornada está só começando!

Reunimos aqui alguns recursos que podem ajudar na expansão de seu e-commerce:

Quer se inteirar um pouco mais sobre como abrir uma empresa no mundo do comércio eletrônico e garantir um caminho para o sucesso? O vídeo abaixo pode ser útil:

💡 Última dica: Ficou com alguma dúvida na hora de configurar a loja? Dá uma olhadinha na nossa Central de ajuda ou corre lá no nosso Atendimento ao cliente

Ilustração de Marina Verdu

Perguntas frequentes sobre como montar uma loja virtual na Shopify

Dá para abrir uma loja na Shopify com zero investimento?

Se você optar por modelos de negócio como o dropshipping ou a impressão sob demanda, provavelmente vai poder começar a vender produtos sem precisar pagar por eles de antemão. No entanto, você ainda precisará pagar pela assinatura da Shopify depois que o período de avaliação gratuita de 14 dias chegar ao fim. Atualmente, contamos com três modalidades diferentes de assinatura.

O que posso vender para ganhar dinheiro online?

Você pode vender quase tudo, na verdade: produtos artesanais, produtos digitais como cursos online e e-books, serviços profissionais (caso você trabalhe como freelancer ou profissional autônomo), roupas, acessórios e mais.

Como é o processo de montar uma loja virtual na Shopify?

Para abrir uma loja na Shopify, você precisa primeiro fazer um cadastro na nossa plataforma, definir a URL da loja e ajustar algumas configurações básicas. Dentre essas configurações básicas estão o tema, as páginas de produto, as configurações de frete e tributos, as políticas de trocas e devoluções e os canais de vendas exclusivos da Shopify.

Quais são os elementos que não podem faltar em uma loja virtual?

É imprescindível que você determine as formas de pagamento aceitas na loja, estabeleça um bom canal de atendimento para os clientes, encontre bons fornecedores (caso esteja trabalhando com modelos de negócio como o dropshipping), crie páginas de produto com descrições reais sobre os itens que estão sendo anunciados, estipule com clareza os prazos de entrega e os valores de frete e configure as páginas com as políticas de troca, devolução e reembolso. Dessa forma, os clientes e visitantes terão todas as informações em mãos na hora de realizar uma compra.

Which method is right for you?Sobre a autora

Bianca Saburi é copywriter e escritora. Adora aprender mais sobre marketing e e-commerce, além de ser apaixonada por livros e cachorros.

Você tem dúvidas sobre a Shopify?

Entre em contato a nossa Central de ajuda