Quer abrir uma loja virtual?

Gamificação: o que é gamificação no e-commerce e como fazer para engajar clientes de forma lúdica

dois homens jogando e aplicando a gamificação em seu negócio em busca de um prêmio, o troféu

Você que tem um e-commerce já sabe que o processo de compra e venda evolui a todo instante e que é preciso inovar sempre para se manter firme e forte no mercado. E que tal usar a gamificação como uma estratégia de marketing que pode, literalmente, assumir o controle do seu negócio em relação ao engajamento de clientes?

De forma lúdica e usando a mesma dinâmica dos jogos, aplicar a gamificação vai fazer com que você com certeza marque muitos pontos com seus clientes ao despertar o interesse e o espírito competitivo deles com estratégias que podem aumentar ainda mais a taxa de conversão. 

Quer saber como? Avance de fase neste artigo sobre gamificação e saiba tudo o que envolve essa estratégia.



O que é gamificação e como funciona?

Não, você não vai precisar virar um gamer profissional nem zerar algum jogo para ter sucesso nos negócios. Para usar a gamificação, você só vai precisar pegar emprestado alguns mecanismos e processos utilizados nos jogos e usá-los em contextos externos para aumentar a interação com as pessoas.

Basicamente, a gamificação, ou gamification, é uma técnica que usa elementos e dinâmicas de jogos ou videogames em contextos externos com o intuito de gerar engajamento e estimular a curiosidade, tornando as atividades mais prazerosas, motivadoras e atraentes para os usuários. Ela pode ser usada em vários setores e situações, como educação, saúde, empresas, ambiente de trabalho, entre outros.

No e-commerce, esse processo, que também pode ser chamado de ludificação, tem o objetivo de alcançar a fidelização do consumidor e, consequentemente, aumentar as taxas de conversão. No mundo de hoje, onde recebemos quantidades de informações de todos os lados e com tanta competição, um conteúdo com a capacidade de chamar a atenção das pessoas com certeza é um diferencial.

Para isso, são criadas situações em que o espírito competitivo do ser humano é estimulado através de desafios constantes e bonificações para que executem ações específicas semelhantes a games, como colocar um prazo em determinada ação, motivar o usuário com recompensas, entre outros sistemas que envolvem pontos, competições e até punições, cujo objetivo em comum é conceder um benefício ao cliente.

E a gamificação traz muita vantagem para a sua empresa, já que você também ganha pontos com os clientes e ainda constrói e estabelece uma marca mais forte no mercado.

quatro usuários aplicando a gamificação com tecnologias diferentes em dispositivos diferentes no e-commerce

Quando surgiu a gamificação?

A gamificação nasce em um momento em que os jogos deixam de ser vistos apenas como entretenimento para os desenvolvedores de software, que estavam em busca de uma forma mais interessante de fazer seu trabalho e passaram a usar elementos dos games para melhorar a experiência do usuário.

O conceito existe desde a década de 1970, quando a gamificação já era associada a programação e desenvolvimento de softwares. Acredita-se que o termo “gamification” foi criado mesmo no início dos anos 2000, mas que só foi começar a ser usado a partir de 2010. Mas essa história você vai saber a seguir.

Quem criou o termo gamificação?

Para ser mais exato, a origem do termo “gamificação” surgiu lá em 2002, com Nick Pelling, um programador, game designer e inventor britânico. A ideia dele era que os conceitos e mecânicas dos jogos pudessem ser aplicados a contextos do mundo real com o intuito de motivar as pessoas a resolverem problemas. Ele chegou a usar o termo para descrever o recursos usado por sites para atrair novos usuários.

No entanto, o mundo só começou mesmo a usar o termo gamificação a partir de 2010, quando empresas decidiram criar sistemas que empregavam dinâmicas dos jogos, como conquistas e recompensas, em seus softwares. Foi a partir de então que empresários viram a gamificação como um mercado promissor no qual poderiam implementar as ideias dos games, criando então uma interação entre seus produtos e serviços e o público.

Outra personalidade que ajudou a difundir o termo foi a game designer norte-americana Jane McGonigal, em sua palestra do TedX “Videojogos para um mundo melhor”, que apresenta a gamificação como o uso de elementos do jogo em contextos que não são jogos.

🎮 Assista à palestra de Jane McGonigal (com legenda em português) 

 

O pesquisador e palestrante taiwanês Yu-Kai Chou também é considerado um dos pioneiros quando o assunto é transportar a lógica dos jogos para as empresas e a implantar estratégias de gamificação em diversos segmentos econômicos, com uma metodologia exclusiva que desenvolveu após mais de 20 anos de pesquisa: o Octalysis Framework, que tem por objetivo fomentar a motivação e o engajamento do público-alvo.

Chou tentou despertar o interesse do mercado sobre “lifestyle gamification” lá trás, em 2003, mas não deu muito certo, e apenas em 2010, quando o tema estava em seu auge, conseguiu chamar a atenção com sua metodologia própria.

🎮 Assista ao Tedx de Yu-kai Chou sobre como a gamificação pode melhorar o mundo (em inglês)



Qual a diferença entre gamificação e jogos?

É muito comum confundir jogo com gamificação, mas se você chegou até aqui já deu para perceber algumas diferenças, certo?

A principal delas é onde eles acontecem. Os jogos obrigatoriamente exigem que o gamer cumpra objetivos em um ambiente virtual ou de fantasia, sem conexão direta com o mundo real, com o intuito de entreter quem está jogando. 

Já a gamificação faz uso da mesma mecânica dos jogos para motivar as pessoas a atingirem uma meta, porém na vida real e com consequências reais, com a finalidade de tornar o cotidiano mais interessante e engajar o público-alvo em atividades como bater metas, obter recompensas e ganhar pontos, seja no ambiente de trabalho, na sala de aula ou em um e-commerce.

dois laptops e um console de videogame e vários elementos de gamificação aplicando a estratégia de gamificação no e-commerce

O que é gamificação de conteúdo e gamificação estrutural?

Muito usadas no ambiente socioeducativo e no ambiente de trabalho, as metodologias de gamificação de conteúdo e estrutural também podem ser facilmente aplicadas nos setores corporativos, como o e-commerce. Neste caso, você escolhe o que deseja gamificar: a estrutura do seu conteúdo ou o conteúdo em si.

Na gamificação de conteúdo, elementos e conceitos de jogos são aplicados para alterar o conteúdo a fim de torná-lo mais semelhante a um jogo, mas sem necessariamente transformá-lo em um jogo. Elementos e dinâmicas dos jogos, como storytelling, personagens e afins, são usados em um contexto ou atividade com determinado conteúdo inserido neles, como uma lista de objetivos a serem compridos, por exemplo, para obter pontos.

Já na gamificação estrutural, são empregados elementos de jogos para impulsionar o usuário através do conteúdo, mas sem que este seja alterado, já que o conteúdo não se baseia nos jogos, mas sim em sua estrutura. O foco desse tipo de gamificação é estimular estudantes, clientes, funcionários etc. a acompanharem o conteúdo e engajá-los por meio de recompensas. Os elementos mais usados nesse tipo de metodologia são troféus, conquistas, pontos e níveis.

Vale ressaltar que é possível adicionar elementos de storytelling, personagens, entre outros na gamificação estrutural, porém o conteúdo não muda para se basear em jogos, como na gamificação de conteúdo.

 homem no tablet usando a estratégia de  gamificação no e-commerce

O que é gamificação nas empresas?

Graças ao boom dos jogos digitais, as características e as dinâmicas lúdicas dessa tecnologia estão saindo das telas do computador, do celular e da TV e sendo aplicadas na vida real para ajudar no desenvolvimento e no aprendizado de pessoas e gerar mais engajamento. E é isso o que a gamificação faz também em ambientes corporativos.

Elementos dos jogos já fazem sucesso em treinamentos de equipe: os meros slides do PowerPoint deram lugar a animações com desafios, fases e prêmios que ajudam a manter a motivação. A gamificação também pode tornar a integração de novos funcionários mais dinâmica e produtiva, além de dar aquela ajuda do setor de vendas e no trabalho de fidelização de clientes.

Como aplicar a gamificação no e-commerce?

Depois de ler todo esse conteúdo sobre gamificação, aposto que algumas ideias já devem ter brotado por aí. E para gamificar o conteúdo do seu e-commerce basta usar a criatividade e pegar emprestado alguns elementos dos jogos que mais se adequam ao seu perfil e colocar a mão na massa para criar um conteúdo no qual seus clientes interagem e se sentem desafiados, engajados e motivados o tempo todo. 

A gamificação desempenha um papel importante para impulsionar o marketing da sua empresa à medida que o comportamento humano é estimulado e desenvolvido, já que a tecnologia é uma das melhores formas de arte em marketing que um e-commerce pode dominar para estar à frente da concorrência.

pessoas trabalhando em ação de gamificação com console ao fundo e troféu de recompensa gigante

Grandes empresas como Google, Airbnb, LinkedIn e Disney usam a gamificação como estratégia de marketing, mas você não precisa ser uma gigante para investir nessa tecnologia. É possível, por exemplo, desenvolver um aplicativo de notícias ou blog sobre sua loja virtual e oferecer prêmios, como livros ou entradas para o cinema para os leitores mais assíduos ou para quem compartilhar mais o seu conteúdo nas redes sociais.

Você pode usar a gamificação no seu e-commerce e criar um ranking de usuários que mais curtem e recomendam seu conteúdo, ou para os clientes que mais compram ou que têm o maior ticket médio, premiando os primeiros lugares ou quem passa de fase ou de nível.

Basicamente, para trabalhar com gamificação de conteúdo no e-commerce, basta criar atividades divertidas com elementos baseados em jogos para seus clientes e oferecer premiações e desafios, mantendo assim o estímulo e o interesse, já que seu objetivo é gerar mais engajamento, fidelizar seus clientes e vender mais.

Como você viu, são diversas as formas de usar a estratégia de gamificação em uma empresa usando a criatividade para conquistar o público. Porém, existem aspectos essenciais que você deve aplicar em sua ação de marketing usando a tecnologia. Veja a seguir:

Defina seu objetivo com a gamificação

Não é só o jogo que tem um objetivo a ser cumprido. Ao decidir optar por usar a gamificação como ação de marketing, você precisa ter em mente qual o objetivo da sua empresa.

Assim como toda estratégia de marketing, são necessárias metas específicas para que seja possível mensurar estrategicamente os resultados. Por isso, defina antes o que você espera alcançar com a gamificação.

Você já sabe que a finalidade com a implementação da gamificação é expandir seus negócios, engajar e fidelizar clientes e, como consequência, aumentar as vendas e os lucros. Mas para isso, você precisa estipular metas iniciais menores e mais acessíveis para essa campanha.

Conte uma história usando a gamificação

Assim como nos jogos, as histórias são uma excelente maneira de prender a atenção e conquistar o engajamento das pessoas. Isso porque contar histórias é intrínseco à natureza humana, já que desde que começamos a nos comunicar contamos coisas uns aos outros.

A ideia aqui é inventar mesmo, criar um contexto para a sua gamificação, com um tema que, claro, tenha a ver com o seu nicho e público-alvo. O importante é deixar a criatividade fluir!

Crie um avatar para implementar a gamificação

Quer deixar tudo ainda mais com cara de jogo? Crie um avatar com a representação visual do personagem do usuário, que pode ser uma foto personalizada ou até mesmo um desenho, algo que estamos acostumados a ver nos jogos eletrônicos.

Esse elemento está diretamente ligado ao recurso de contar de histórias sobre o qual falamos antes. Aqui, o personagem criado deve estar obrigatoriamente relacionado ao contexto da história. E o avatar é uma ferramenta que auxilia na imersão do consumidor na dinâmica que você propõe em sua ação de gamificação.

Desafie seu público-alvo com a gamificação

O que mais motiva as pessoas na gamificação são os desafios. São eles que vão gerar interesse nos consumidores para que continuem envolvidos ativa e voluntariamente na atividade de gamificação que você está oferecendo. Mas, para isso, você precisa de três recursos: desafio, conquistas e missões.

É claro que também é necessário saber dosar o grau de dificuldade da ação de gamificação proposta para que o jogador saiba se consegue ou não atingir o objetivo do que está sendo apresentado. Também não se deve facilitar demais as coisas, senão a atividade pode acabar perdendo a graça, e o cliente perderá o interesse mais rápido do que você gostaria.

E desistência é uma palavra que você não quer ouvir, certo? Principalmente em vendas.

A ideia é que o participante vá progredindo à medida que passa de fase, aumentando o nível de dificuldade, para que seu interesse seja estimulado e que ele consiga chegar ao seu objetivo de forma estratégica e, claro, você consiga conquistar o seu objetivo, que é fazer negócio e engajar mais um cliente.

Recompense seu público-alvo com a gamificação

As pessoas podem se sentir motivadas a participar de sua ação de gamificação se você oferecer recompensas a elas. O público gosta de se sentir desafiado e estimulado, por isso, se virem que podem ganhar algo com determinado jogo ou atividade, podem sentir vontade de brincar.

Pense em como usar essa ação em seu e-commerce sem que essa estratégia seja um prejuízo. Algumas ideias interessantes são descontos, brindes e vale-compras.

vários elementos de jogos para implementação de gamificação no e-commerce

Crie um sistema de pontos na sua estratégia de gamificação

Os pontos são considerados sistemas de recompensas que mostram aos clientes como progrediram na atividade, aumentando sua motivação, seja com o ganho ou com a perda de pontos. Cada acerto ou erro pode gerar uma quantidade determinada de pontos e, conforme a dificuldade aumenta, maior pode ser a recompensa ou gerar até uma possível perda de recompensa. Com isso, o jogador se sente mais estimulado a se desafiar e, com isso, cumprir o objetivo final da ação de gamificação para se tornar um vencedor. 

Veja a seguir mais detalhes sobre o ganho de pontos e os erros dentro da gamificação:

Qual a importância dos pontos dentro da gamificação?

Já falamos aqui sobre como o estímulo e a motivação são importantes dentro da estratégia de gamificação. E na hora de aplicar dinâmicas e recursos de jogos na vida real e no processo de compras dos clientes, é claro que eles vão querer ter uma experiência positiva e que lhe traga benefícios. 

Os pontos funcionam como um sistema de recompensa e ajudam os consumidores a enxergarem seu progresso na dinâmica da gamificação e ainda aumentar sua motivação para realizar ainda mais missões, permanecendo mais tempo na atividade proposta.

Se cada acerto garantir uma quantidade determinada de pontos e, quanto maior o nível de dificuldade, maior a recompensa, mais o usuário se sentirá estimulado a se desafiar e ir até o final e cumprir a meta final da sua estratégia de gamificação.

Além disso, o sistema de ganho de pontos também alimenta a competição entre jogadores, ainda mais se você criar um ranking, que será explicado melhor daqui a pouco.

Qual a importância dos erros dentro da gamificação?

Uma das piores coisas de ver em um jogo é o temido “game over”. E não seria diferente na gamificação. Mas essa mensagem não é tão ruim assim para o seu negócio quanto parece, sabia?

Esse sentimento de perda é um gatilho muito importante na sua estratégia de gamificação e deve ser usada no momento e no lugar certos, para instigar e estimular seu cliente a executar uma determinada ação e não perder um prêmio ou recompensa. Além disso, essa espécie de punição pode despertar o senso de urgência da pessoa, o que é ótimo para sua empresa.

Estimule o espírito competitivo aplicando a gamificação

Uma outra coisa que incentiva e muito a participação das pessoas é o estímulo à competição, que pode ser entre os próprios participantes, usando um ranking, ou desafiando uma só pessoa.

E para os que não ligam muito para competições, basta colocar prazos nas ações para que os usuários concluam cada etapa da atividade de gamification que você criar, e a estratégia não seja nunca deixada de lado.

Use o ranking ao aplicar a gamificação

O sistema de ranking se relaciona tanto com o sistema de pontos quanto com o sistema de recompensas. Usar essa estratégia na gamificação pode ser um ótimo estímulo para a competição entre os usuários, para que cada vez mais se esforcem para alcançar a vitória nos desafios.

Como sempre, é preciso ter cautela ao aplicar esse recurso, pois se corre o risco de desmotivar os clientes que estejam nas últimas posições. Afinal, você quer criar uma competição saudável entre o seu público.

elementos de implementação de gamificação no e-commerce saindo do laptop que tem a palavra start na tela

Use emblemas de reputação, medalhas e moedas virtuais com a gamificação

Sabia que essa tática é inspirada em vários jogos online, nos quais os gamers recebem emblemas, medalhas, moedas e denominações relacionados às conquistas que obtêm durante o jogo?

Essa ideia é muito atraente e pode ajudar a motivar seus clientes, fazendo com que se sintam inspirados a continuar jogando e entretidos com a atividade de gamificação que você está usando. A questão principal por trás dos emblemas é criar um vínculo de confiança entre sua marca e o cliente, já que o grande apelo é a exclusividade.

Já no caso das medalhas, elas estimulam, como nas competições esportivas, os usuários a darem seu melhor. E, no caso das moedas virtuais, os clientes podem acumulá-las para depois trocá-las por itens reais.

Faça uso dos programas de fidelidade na gamificação

Você vai encontrar o conceito de pontos de experiência em muitos jogos, principalmente nos de RPG. Nos games, eles servem como moeda de troca, com a qual os jogadores adquirem novas habilidades, itens, poderes, entre outros aperfeiçoamentos.

E não seria diferente na “vida real” com os programas de fidelidade na gamificação. Com essa ação, clientes participantes adquirem pontos ao comprar em sua empresa ou em parceiros e, depois de acumulá-los, podem trocá-los por produtos ou serviços. Esse tipo de estratégia é um grande diferencial para a empresa, já que o público recebe um incentivo a mais para fazer negócio com você.

Aproveite para fazer promoções especiais na gamificação

Qualquer boa competição vai exigir um certo grau de esforço e paciência para ser vencida. Por isso, ao oferecer um produto, faça isso pensando numa quantidade limitada, exibindo um produto a cada dia, e com preço especial. Essa estratégia cria um senso de urgência nos consumidores, além de despertar a curiosidade.

Essa ideia é mais simples do que parece, já que como um produto diferente é colocado em oferta a cada novo dia, os clientes se veem em uma situação sem volta: a de visitar sua loja virtual com frequência para ficar de olho no item que desejam e não perder nenhuma promoção e conseguir aquele preço especial.

Crie uma caça ao tesouro em sua ação de gamificação

Esta ação, que pode parecer com uma antiga brincadeira de criança, é infalível para despertar o interesse dos clientes. Na caça ao tesouro, a regra é muito simples: os participantes precisam encontrar pistas específicas em um percurso para chegar ao prêmio final.

Para implementar a gamificação de caça ao tesouro no e-commerce basta criar uma campanha em que o cliente encontra dicas nas descrições de produtos para chegar a uma recompensa, que pode ser descontos, brindes, vale-compras, frete grátis, entre outras, fica a seu critério.

Além de engajar os consumidores, essa estratégia estimula que sua marca seja visualizada, podendo aumentar consideravelmente o número de conversões.

Coloque em prática o sistema de combos na gamificação

Uma ação bem comum nas lojas físicas, usar um sistema de combo incentiva consumidores a comprar mais de uma mesma empresa. Ao implementar a gamificação no seu e-commerce, o cliente tem possibilidades de combinações que podem resultar em descontos que geram uma sensação de satisfação ao cliente por ter feito a escolha  ou melhor, a compra  certa.

Deixe sempre as regras do jogo claras na gamificação

Como em qualquer jogo que se preze, é importante colocar todas as cartas na mesa e esclarecer bem todas as regras do jogo. Só assim os participantes, seus clientes, saberão como funciona a brincadeira e terão a certeza de que não sairão lesados por não conhecer o regulamento.

Quais as vantagens da gamificação no e-commerce?

Já deu para perceber que a gamificação traz ótimos benefícios para as empresas que querem sair do lugar comum e investir na estratégia de marketing que estimula e motiva clientes, gerando engajamento, fidelização e aumento de vendas. Mas ainda tem mais. Veja a seguir mais algumas vantagens que a gamificação pode trazer para o seu negócio:

A gamificação pode aumentar o tráfego

Aplicar a gamificação em seu e-commerce é um diferencial e com certeza vai chamar a atenção do público. Essa ação por si só já é um motivo para aumentar o tráfego de usuários do seu site. Usuários curiosos logo vão se interessar pela novidade e se sentirão motivados a experimentar a atividade que você oferecer para anunciar seus produtos.

Com a gamificação você retém mais clientes

Jogos são atividades que costumam viciar, e na gamificação não é lá muito diferente. Se você souber oferecer os elementos certos nas ações de gamificação, como recompensas, pontuações, rankings, entre outros, logo os clientes irão usar, recomendar e voltar ao seu site, aumentando assim a retenção de clientes. O segredo aqui é fornecer uma experiência memorável ao cliente.

É possível ter mais interações online com ações de gamificação

Além de reter clientes, a técnica de gamificação também gera engajamento de clientes. Ao participarem da experiência, os usuários se sentem mais engajados com a marca, já que a diversão faz com que se sintam estimulados a manter e ampliar a relação com a empresa. 

A taxa de conversão pode aumentar com a gamificação

Com elementos de pontuação, emblemas, ranking, recompensas, entre outros, você estimula e motiva o consumidor a permanecer dentro do seu jogo, ansioso por chegar ao objetivo final e ser finalmente premiado. Dessa forma, você também atinge o seu objetivo, que são clientes satisfeitos e uma maior taxa de conversão.

A gamificação pode melhorar o brand awareness

Graças ao poder da gamificação, as pessoas podem falar e indicar sua marca. E por isso ela melhor o brand awareness, ou seja, o reconhecimento de marca. É possível também usar a estratégia para educar seus leads para as compras com um sistema de pontuação e premiação para quem lê mais seu blog, interage mais nas suas redes sociais compartilhando e comentando nos conteúdos, quem está em primeiro no ranking de vendas, e por aí vai.

Com a gamificação a satisfação dos consumidores aumenta

Com o uso de elementos lúdicos, a gamificação transforma as compras em algo divertido e interessante. Seja com atividades competitivas, recompensas, pontuações, rankings etc., o consumidor está sempre sendo estimulado a chegar ao final de seu objetivo, e as chances de se sentir satisfeito ao final de sua jornada são enormes.

pessoa jogando em console de videogem e elementos de ação de gamificação ao redor

Conclusão: como gamificar seu e-commerce?

A estratégia de gamificação pode ser um trunfo para o seu negócio. Gamificar conteúdo desperta o interesse e a curiosidade do público ao estimular e motivar o espírito competitivo com atividades lúdicas e divertidas que pegam emprestado dinâmicas de jogos e videogames.

Com elementos e recursos que usam sistemas de pontuações, recompensas, premiações, rankings etc, de pequenas a ações grandiosas, você pode usar a gamificação para engajar e fidelizar mais clientes e ainda aumentar as vendas. Avalie o que faz sentido para você e sua empresa e inclua a gamificação no seu plano de marketing que com certeza vai valer a pena.

E o primeiro passo para gamificar seu e-commerce é alugar uma plataforma de gamificação e integrá-la à sua plataforma de e-commerce via API. Depois disso, é só apertar o play. 🎮

 

Perguntas frequentes sobre gamificação

O que é gamificação?

Gamificação, ou gamification, é uma técnica que usa elementos e dinâmicas de jogos ou videogames em contextos externos com o intuito de gerar engajamento e estimular a curiosidade, tornando as atividades mais prazerosas, motivadoras e atraentes para os usuários. Ela pode ser usada em vários setores e situações, como na educação, saúde, empresas, ambiente de trabalho, entre outros. No e-commerce, esse processo, que também pode ser chamado de ludificação, tem o objetivo de alcançar a fidelização do consumidor e, consequentemente, aumentar as taxas de conversão.

Como aplicar a gamificação no e-commerce?

Defina seu objetivo com a gamificação, faça um storytelling, crie um avatar para implementar a gamificação, desafie seu público-alvo, recompense seu público, crie um sistema de pontos na sua estratégia, estimule o espírito competitivo, use um ranking, ofereça emblema de reputação, medalhas e moedas virtuais, faça uso dos programas de fidelidade, aproveite para fazer promoções especiais, crie uma caça ao tesouro em sua ação, coloque em prática o sistema de combos e deixe sempre as regras do jogo claras.

Quais as vantagens da gamificação no e-commerce?

Pode aumentar o tráfego do site do seu e-commerce, você retém mais clientes, é possível ter mais interações online, a conversão das vendas pode aumentar, pode melhor o brand awareness e aumenta a satisfação dos consumidores.

 

Quer saber mais?


Which method is right for you?Sobre a autora

Ingrid Varella é jornalista, atua como tradutora e redatora, e é cantora nas horas vagas. Está sempre em busca de conhecimento, com uma xícara de café de um lado e sua gata do outro.

Você tem dúvidas sobre a Shopify?

Fale com a nossa Central de ajuda

Tópicos:

Quer abrir uma loja virtual?