Conheça as 11 melhores estratégias de marketing para sua pequena empresa

Conheça as 11 melhores estratégias de marketing para sua pequena empresa

 

Divulgar uma pequena empresa não é fácil. 

Para falar a verdade, é uma tarefa bem difícil. É por isso que a maioria dos empreendedores encontra dificuldades para alcançar o público certo e atrair clientes, qualquer que seja a estratégia de marketing ou o conjunto de ações usados.

Você se identificou com essa situação? Então este artigo é para você.

No entanto, é importante destacar que não vamos abordar todas as estratégias de marketing existentes. Vamos falar de estratégias comprovadas que funcionam para atrair novos clientes, gerar tráfego para a sua loja e aumentar sua receita.

Mas o melhor de tudo é que você pode começar hoje mesmo a aplicá-las e ver os resultados rapidamente. Vamos conhecer as melhores estratégias de marketing e os exemplos mais bem-sucedidos até o momento, com dicas de como aplicá-las no seu planejamento para atingir seus objetivos. 


Você tem uma ideia de negócios?

Comece o seu teste grátis de 14 dias da Shopify hoje mesmo, sem precisar de cartão de crédito!

As 11 melhores estratégias de marketing digital

Confira os principais tipos de estratégias de marketing digital abaixo: 

  1. Marketing por WhatsApp
  2. SEO
  3. E-mail marketing
  4. Marketing de influência
  5. Marketing de afiliados
  6. Google Ads
  7. Podcasts
  8. Marketing nas redes sociais
  9. Marketing de conteúdo
  10. Marketing por vídeo
  11. Programas de indicação

Marketing por WhatsApp

O WhatsApp é o aplicativo de mensagens mais popular do planeta. Com mais de 2 bilhões de usuários, substituiu a funcionalidade do SMS para muita gente. Só no Brasil, são mais de 120 milhões de contas conectadas. 

Uma pesquisa mostrou que 59% dos usuários brasileiros deixam o aplicativo na página inicial do seu celular, comprovando que este é um dos canais de comunicação mais usados no país. Além disso, a Digital Defynd estima que mensagens enviadas no WhatsApp têm 70% de chances de serem abertas. Sendo assim, não é de se admirar que ele seja uma das maneiras mais rápidas de alcançar os clientes e aumentar as vendas.

Para pequenas empresas, o aplicativo tem se mostrado especialmente útil. De acordo com um levantamento da revista Exame, 87% das pequenas e médias empresas acreditam que ele facilita a comunicação com os clientes, e 81% dizem que ele contribui para o crescimento dos negócios.

Assim como o e-mail marketing, o WhatsApp é um canal de marketing próprio, em que você pode enviar uma mensagem para vários clientes. Podem ser ações de marketing isoladas, como uma promoção, ou parte de uma campanha gota a gota, como uma série de boas-vindas ou um desafio de vários dias.

Mensagem de WhatsApp divulgando produtos

Um plano de marketing cuidadoso e bem planejado gerará reconhecimento da marca, aumentará as vendas e transformará seus clientes nos seus maiores fãs. Confira os apps para WhatsApp na Shopify App Store. Novas opções estão sempre surgindo por lá. Você pode incluir formulários de inscrição no seu site, nas páginas de destino e nos perfis de mídias sociais hoje mesmo para começar a criar sua lista de assinantes.

Recursos:

SEO

De acordo com a Wolfgang Digital, 35% do tráfego total e 33% da receita das empresas virtuais devem vir dos resultados de mecanismos de busca. Embora a SEO seja uma estratégia de marketing digital que demanda tempo, é mais barato conquistar novos clientes por meio de buscas do que por publicidade paga. Por isso, o investimento acaba compensando.

Uma boa classificação nos mecanismos de pesquisa pode gerar mais tráfego diário para o seu site. Veja o exemplo da marca de coletores menstruais Fleurity: a empresa tem a primeira classificação com a palavra-chave “coletor menstrual”, termo que gera mais de 590 mil pesquisas por mês. A taxa de cliques para URLs na primeira posição pode chegar a 21%

Fazendo os cálculos, a Fleurity conseguiria conquistar um público de cerca de 118.000 visitantes por mês apenas por essa palavra-chave, que podem acabar se tornando potenciais clientes.

Resultados da busca do Google para coletor menstrualSabemos que usar SEO para otimizar sua loja para mecanismos de busca pode parecer uma tarefa hercúlea, mas é muito mais fácil do que parece. É por isso que criamos os guias abaixo com mais detalhes sobre otimização para mecanismos de pesquisa que ajudarão a aumentar sua visibilidade e suas vendas online.

Checklist de SEO para ecommerce

Quer otimizar sua loja virtual para ela ranquear melhor nos resultados de pesquisa? Baixe a nossa checklist gratuita de SEO para e-commerce.

E-mail marketing

E-mail marketing é a prática de enviar mensagens por e-mail para clientes atuais e potenciais para vender, informar e gerar afinidade. O e-mail é um canal de marketing digital próprio, o que significa que você controla o conteúdo e a distribuição.

Ele se tornou uma das estratégias mais econômicas e com maior potencial de conversão para divulgar uma loja de e-commerce hoje em dia, com um retorno médio de U$ 42,00 para cada dólar investido.

Mas o melhor de tudo é que você pode criar campanhas de e-mail marketing automatizadas para se conectar com os consumidores e fidelizá-los. Conheça três estratégias de e-mail marketing e como usá-las para agregar valor ao seu plano:

  • E-mails transacionais: são enviados durante o checkout ou outras ações de compra. Eles são principalmente funcionais, mas importantes para disponibilizar informações de envio e pedidos para os clientes.e-mail transacional
  • E-mails promocionais: são desenvolvidos para gerar visibilidade e promover novos produtos ou ofertas. Podem ser usados para divulgar lançamentos de produtos, promoções por tempo limitado, descontos exclusivos para usuários cadastrados ou até mesmo uma newsletter. Por exemplo, você pode enviar e-mails a cada lançamento de coleção para o público ficar a par das novidades na sua loja. Confira este e-mail da Zee.Dog, marca de produtos para animais de estimação, que enviou uma mensagem para divulgar as novas estampas disponíveis no site:e-mail transacional sobre nova estampa da zee.dog
  • E-mails de ciclo de vida: são e-mails disparados automaticamente com base em ações do comprador e em momentos do ciclo de vida dele. Pode ser, por exemplo, um e-mail de carrinho abandonado que você só envia depois que o consumidor deixa o produto para trás.e-mail transacional de carrinho abandonado

Criar uma lista de e-mail e enviar mensagens convincentes ajuda a sua empresa a ficar em contato com os consumidores e retê-los. Se a sua empresa ainda não começou a usar e-mail marketing, você está perdendo uma grande oportunidade. Felizmente, é fácil começar com um serviço gratuito de e-mails, criar uma lista de contatos e gerar receita para a sua empresa.

Recursos:

Marketing de influência

O marketing de influência é uma das melhores estratégias para divulgar sua marca e gerar reconhecimento online. Ele envolve a parceria com criadores que se alinham à sua mensagem, divulgando os seus produtos pelos canais deles. De acordo com a Influencer Marketing Hub, 92% das pessoas acreditam que o marketing de influência é eficaz.

E elas estão certas: os influenciadores garantem mais engajamento com os usuários do que o conteúdo gerado pela marca. Por exemplo, somente os nanoinfluenciadores contam com uma taxa média de engajamento de 7,2% no Instagram. Além disso, as empresas que investem em influenciadores podem ter um retorno de até US$ 5,20 por dólar gasto. Isso representa cinco vezes mais impressões em comparação ao equivalente alocado em publicidade paga.

De acordo com uma pesquisa sobre marketing de influência da MediaKix, os cinco principais canais usados nesse tipo de estratégia são:

  • Instagram
  • YouTube
  • Facebook 
  • Blogs
  • Twitter

Empresas como a sua têm diversas oportunidades para usar o marketing de influência. Encontrar um influenciador pode levar tempo, mas há diversas plataformas especializadas que podem ajudar a encontrar criadores, começar uma campanha e acompanhar as métricas com facilidade. Algumas das agências que trabalham no mercado brasileiro são: Squid, Kuak, IFruit e IWM.  Para saber mais sobre essa estratégia de marketing, leia o Guia sobre publicidade com influenciadores digitais.

Marketing de afiliados

O marketing de afiliados é uma estratégia publicitária na qual uma empresa paga outra empresa ou pessoa (um afiliado) para gerar leads e vendas. Os afiliados costumam receber comissões para encorajá-los a promover a empresa e seus produtos. É uma forma rápida de alcançar o público-alvo e realizar vendas. Para se ter uma ideia, essa estratégia pode aumentar em até 20% o número de vendas incrementais.

 

Assim como no marketing de influência, os afiliados indicarão os seus produtos compartilhando-os nos próprios blogs, plataformas de mídias sociais, sites etc. O afiliado recebe sempre que alguém faz uma compra ou se inscreve por meio do seu link exclusivo. Se tudo der certo, todas as partes ganharão.

Com 81% das marcas realizando programas de afiliados no mundo todo, fica claro que vale a pena dar uma chance para essa estratégia de marketing. Use os guias abaixo para saber como usar o marketing de afiliados na sua empresa.

Recursos: 

    Google Ads

    O Google Ads é um canal bastante incompreendido quando se trata de divulgar uma empresa online. Muitas marcas preferem usar anúncios nas mídias sociais, como no Facebook e no Instagram, por causa da facilidade de uso. No entanto, acabam deixando de encontrar clientes nos dois maiores mecanismos de pesquisa do mundo: o Google e o YouTube.

    Com o Google Ads, você pode especificar orçamentos flexíveis de valor baixo, como US$ 2,00. Ou seja, você não precisa fazer um grande investimento para ver se essa estratégia funcionará no seu planejamento. 

    Também pode buscar públicos específicos com base em seus comportamentos e ações anteriores. Mas o grande diferencial do Google Ads são os tipos de anúncio que você pode usar para alcançar os clientes.

    Por exemplo, digamos que você tenha uma empresa de proteína vegana em pó. Esse é um tema específico com ótimas chances de conversão, pois está diretamente relacionado ao seu produto.

    Você pode criar anúncios de texto que se diferenciam dos resultados orgânicos por uma tag de anúncio. Também pode usar anúncios do Shopping do Google, que aparecem como um carrossel de produtos com diferentes produtos, seus preços e as avaliações médias. O carrossel tem uma tag discreta de anúncio no canto superior esquerdo.resultados da busca do Google sobre proteína vegana em póConfigurar o Google Ads pode ser um pouco complicado, mas se você quiser aprender a anunciar por lá, terá um mercado enorme com uma alta intenção de compra, conseguirá realizar campanhas de retargeting e aumentará cada vez mais as vendas e o tráfego.

    Podcasts

    O número de ouvintes de podcasts cresce a cada semana. De acordo com uma pesquisa da Associação Brasileira de Podcasters, o Brasil tem um total de ouvintes entre 20 milhões e 34,6 milhões atualmente. Isso representa quase 8% da população. O país é um mercado com grande potencial mesmo quando comparado com locais com mais tradição no formato: já ocupamos a quinta posição no ranking mundial de reproduções.

    Há duas formas de divulgar uma nova empresa com podcasts:

    1. Começar o próprio podcast
    2. Ser convidado para o podcast de alguém

    Ter um podcast pode ser uma ótima forma de alcançar seu público-alvo e expandir sua empresa. Investindo na produção de conteúdo, você consegue fortalecer o relacionamento com seus clientes e garantir um lugar no dia a dia deles, já que muitas pessoas gostam de ouvir podcasts enquanto realizam tarefas do cotidiano. 

    Hoje em dia, não é tão difícil assim criar um podcast. Você não precisa de tanto conhecimento técnico nem de um investimento inicial significativo. No entanto, pode demorar um pouco até essa estratégia engrenar, já que se trata de uma tática que exige constância e comprometimento com a criação de conteúdo.

    Outra maneira de aproveitar a febre dos podcasts é sendo convidado para participar de podcasts de terceiros. Apresentadores de podcasts, como Kristen LaFrance, do nosso Resilient Retail (podcast da Shopify em inglês), estão sempre buscando pessoas interessantes para entrevistar.

    Podcast Resilient RetailSe você tem uma história interessante, experiência no setor ou informações valiosas para compartilhar, tem chances de ser convidado para qualquer podcast.
    Recursos:

    Marketing nas redes sociais

    O marketing nas redes sociais é uma das melhores estratégias de marketing digital para pequenas empresas. Ele envolve o uso de redes sociais para promover e vender um produto ou serviço, assim como a própria marca. Também é uma ótima maneira de fortalecer o relacionamento com clientes e garantir reconhecimento. 

     

     

    As marcas costumam usar tanto táticas de marketing não pagas (orgânicas) quanto pagas nas redes sociais para aumentar as vendas online, gerar visibilidade e atrair clientes.

    As redes sociais incluem as mais conhecidas, como Facebook e Twitter, mas também existem outras menos conhecidas que as marcas podem usar. Determinar a rede social certa para a sua empresa depende do seu produto ou serviço, do perfil demográfico dos seus clientes e de seus objetivos gerais de marketing.

    Veja as plataformas mais conhecidas de mídia social:

    • TikTok 
    • Instagram
    • Facebook
    • LinkedIn
    • Snapchat
    • WhatsApp
    • Twitter

    Uma estratégia de marketing nas redes sociais eficaz deve envolver conteúdo gerado por curadoria, posts programados relacionados aos produtos e automação sempre que possível.

     

     

    No entanto, executar uma excelente estratégia de marketing nas redes é muito mais do que divulgar sua marca: é preciso compreender, engajar e reagir ao seu público-alvo e à realidade dele. 

    Como muitas marcas usam as redes sociais como uma plataforma improvisada para apresentar seus produtos, vale a pena ser um dos poucos que ajudam a construir um relacionamento verdadeiro com o público-alvo e trazem um pouco de alegria para o cotidiano dos consumidores.

    Recursos:

    Marketing de conteúdo

    Proprietários de empresas entendem a importância de uma presença online forte. Eles criam lojas fantásticas, investem em anúncios e planejam sequências de e-mail para atrair os clientes. Mas, se olharmos para a estratégia de marketing de conteúdo deles, veremos que ela é quase inexistente.

     

     

    Deixar de fazer marketing de conteúdo é uma oportunidade perdida, principalmente em mercados em que o conteúdo não é tão bem feito e é subaproveitado.

    As marcas que se destacam hoje em dia são aquelas que estão se tornando criadoras e produtoras de conteúdo e descobrem novas formas de abordar temas e interagir com o público para fortalecer o relacionamento com ele.

    Confira os tipos de conteúdo que as marcas podem criar:

    • Blogs
    • Webinars
    • Boletins informativos
    • Vídeos
    • Áudio
    • Infográficos
    • Vídeos do TikTok
    • Artigos
    • Concursos e sorteios
    • Fóruns
    • Participação em podcasts
    • Transmissões ao vivo
    A lista é enorme. A tática usada para aplicar sua estratégia de marketing de conteúdo dependerá do seu público-alvo e de onde ele pode ser encontrado. Considerando que o inbound marketing gera mais de três vezes mais leads que o outbound marketing (custando 62% menos), fica claro que essa é uma boa estratégia de marketing para sua empresa.

     

    Recursos:

                          Marketing por vídeo

                          Não é segredo que as pessoas buscam cada vez mais conteúdo em vídeo, seja um filme ou um vídeo do TikTok e do YouTube. De acordo com uma pesquisa recente da OptinMonster, os vídeos aumentam em 54% o alcance das marcas.

                          Para garantir a interação com seu público-alvo, o marketing por vídeo deve ter espaço em sua estratégia de marketing digital. No entanto, para acompanhar as últimas tendências, você precisa saber quais tipos de vídeos os profissionais de marketing estão criando.

                          As principais tendências desse formato incluem: 

                          • Vídeos explicativos (72% deles são criados pelos profissionais de marketing)
                          • Vídeos de apresentação (48%)
                          • Vídeos de vendas (42%)
                          • Anúncios em vídeo (42%)

                          Tendências como vídeos curtos (como os do TikTok) e transmissões ao vivo vieram para ficar. As marcas de e-commerce podem monetizá-los vendendo produtos diretamente por vídeo. 

                          As marcas também podem usar o formato para apresentar avaliações dos produtos feitas pelos usuários. Aplicativos como o Reeview procuram, verificam e mostram automaticamente as avaliações em vídeo dos seus produtos e serviços no YouTube para os compradores no seu site.

                          “Em média, 15% dos compradores assistem a vídeos nas páginas do produto, com uma média de 2,5 minutos por comprador. Nossos clientes geram um ROI de mais de cem vezes, de acordo com os pedidos que rastreamos logo depois que os vídeos são assistidos. Em termos de tempo gasto no site, o Reeview adiciona centenas de horas a mais nas páginas dos produtos. Por exemplo, a marca Headphone Zone garantiu recentemente 91 horas e 11 minutos a mais de tempo gasto no site apenas nos últimos sete dias. Cumulativamente, são quase quatro dias a mais que os compradores passam nas páginas de produto depois que as avaliações em vídeo são incluídas”, explica Nichole Elizabeth DeMeré, diretora de marketing da Reeview.

                          página do produto com vídeo explicativo

                          O Reeview facilita o acompanhamento do ROI e da conversão para que você consiga ver como as avaliações por vídeo afetam suas vendas. Se bem feito, o marketing por vídeo pode ajudar sua empresa a se destacar da concorrência com uma das estratégias de marketing mais eficazes de hoje em dia.

                          Faça download do app na Shopify App Store e comece a usar agora mesmo.

                          Recursos:

                          Programas de indicação

                          O marketing boca a boca não é novidade. Trata-se de uma estratégia promocional que encoraja os clientes atuais a indicar clientes novos para a sua empresa. Ele traz a vantagem de oferecer uma taxa geral de retenção 37% mais elevada no caso dos clientes indicados.  

                          As indicações podem ser feitas de maneira natural, mas as empresas costumam usar um sistema de indicação específico para aumentar a visibilidade e a previsibilidade das vendas.

                          Os programas de indicação funcionam porque os consumidores recorrem a conhecidos para ter informações confiáveis sobre marcas e serviços. Uma pesquisa da Nielsen indicou que 92% dos consumidores do mundo todo confiam totalmente na indicação de conhecidos, acima das outras formas de propaganda. Além disso, essa estratégia consegue gerar 6 trilhões de dólares em consumo todo ano no mundo todo. 

                          Sendo assim, é possível dizer que o boca a boca ainda é importante nos dias atuais, e as marcas estão se esforçando para encontrar um espaço nas conversas dos clientes.

                          Os programas de indicação não precisam ser complicados. Veja o exemplo da marca de roupas Hering: com um código, o consumidor indica um amigo e, quando ele faz uma compra, os dois ganham R$ 10,00 de desconto em compras acima de R$ 100,00. É simples e eficaz.

                           programa de indicação no site da Hering

                          Se quiser criar um programa de indicação, há vários apps na Shopify App Store para ajudar com isso. Basta fazer download do app, escolher os incentivos, criar a campanha e divulgar o novo programa.

                          Recursos: 

                          Como melhorar suas técnicas de marketing online

                          Divulgar sua empresa não é tão complicado quanto parece. As estratégias de marketing compartilhadas acima funcionam para todas as empresas pequenas e locais. Basta ter um pouco de conhecimento, conhecer seus objetivos e se dedicar às ações de marketing para atrair clientes e ver bons resultados. 

                          Algumas estratégias funcionam melhor que outras, e é assim mesmo. Cabe a você escolher algumas delas para testar e ver qual funciona melhor no seu caso. Dessa forma, você pode alocar seu investimento nas estratégias adequadas e divulgar sua empresa com menos esforço.

                          Conhece estratégias de marketing para pequenas empresas que deixamos de abordar? Deixe sua ideia nos comentários.

                          Ilustração de Eugenia Mello

                          Perguntas frequentes sobre estratégias de marketing

                          Quais são os quatro Ps das estratégias de marketing?

                          Os quatro Ps das estratégias de marketing são: produto, preço, praça e promoção.

                          Por que eles são importantes?

                          A ideia por trás dos quatro Ps é que, ao avaliar todos esses aspectos e criar um plano de ação levando-os em conta, a empresa consiga atingir seus objetivos de marketing, vendas e construção de marca. 

                          Por que a estratégia de marketing é importante?

                          Uma estratégia de marketing ajuda na criação de um plano organizado para atender às necessidades do seu público. Ela ajuda a decidir o preço do produto ou serviço e o orçamento. Também funciona como um guia para a sua empresa gerar leads e vendas.

                          Quais são os quatro Cs do marketing?

                          Os três Cs do marketing são um conceito estratégico para profissionais da área. Representam as três variáveis para criar estratégias de marketing: consumidor, corporação e concorrência.

                          Quais são as estratégias de marketing mais atuais?

                          1. Marketing por WhatsApp; 2. SEO; 3. E-mail marketing; 4. Marketing de influência; 5. Marketing de afiliados; 6. Google Ads (PPC e retargeting); 7. Podcasts; 8. Marketing nas redes sociais; 9. Marketing de conteúdo; 10. Marketing em vídeo; 11. Programas de indicação


                          Which method is right for you?Sobre a autora

                          Carolina Walliter é escritora, tradutora, intérprete de conferências e editora-chefe do blog da Shopify em português do Brasil.

                          Post original em inglês: Michael Keenan

                          Tradução e localização: Natália Mazzilli

                          Você tem dúvidas sobre a Shopify?

                          Entre em contato a nossa Central de ajuda

                          Tópicos: