Quer abrir uma loja virtual?

Pretorian migra para a Shopify e melhora ainda mais a experiência do cliente

Foto mostra um cômodo com paredes pretas, com "Full Life" escrito em amarelo. Ao centro, há um saco de boxe preto, onde está escrito "Pretorian". Ao fundo, diversos produtos da Pretorian estão expostos, como camisetas, bermudas, luvas e outros sacos de boxe.

Para a Pretorian, nada é mais importante do que tornar a experiência do cliente inesquecível. Neste artigo, você vai descobrir como a migração para a Shopify ajudou nesse objetivo, além de saber como a marca escolhe embaixadores e quais os planos de expansão para o exterior.


Os mais preparados para o tsunami do MMA

“A Pretorian começou pela paixão pelo esporte.” É assim que Richard Twidale, um dos idealizadores da marca Pretorian, explica o nascimento da marca. E essa paixão acabou nutrindo um projeto ambicioso de trazer para o Brasil produtos para artes marciais de qualidade.

“Lá para 2004, o Brasil era muito carente em relação a equipamentos de artes marciais. Quem queria praticar não tinha acesso fácil; os equipamentos eram caros e de baixa qualidade, relata Richard. Com a falta de holofotes no país do futebol, nenhum empreendedor via as artes marciais como um bom investimento.

Quer dizer, ninguém exceto Ruy Drever, que em 2008 fundou oficialmente a Pretorian. Richard explica a escolha do nome: “Os pretorianos eram a guarda de elite do Império Romano, eram os mais preparados.”

Foto mostra dois potes de suplemento proteico em pó, com o rótulo da Pretorian Hardsports Nutrition. Ao lado dos potes, há uma garrafa de shake.

O nome escolhido condiz bastante com a história da Pretorian. Quando o interesse pelas práticas marciais começou a crescer exponencialmente no Brasil, a Pretorian já estava preparada para atender a esse mercado. “Na hora que veio o tsunami do UFC, com todo o hype de MMA, a Pretorian estava na no lugar certo, na hora certa, e a Pretorian surfou essa onda”, conta Richard.

As melhores ideias de negócio online

Descubra quais são as melhores ideias de negócio online e comece a vender na internet hoje mesmo.

Como escolher embaixadores para a marca

Na medida em que a marca foi crescendo, a Pretorian começou a investir pesado em branding, para justamente acompanhar o interesse do público em artes marciais. Mesmo sendo relativamente nova no mercado na época, a Pretorian conseguiu colocar 15 atletas do UFC para usar os produtos, sendo alguns deles os campeões do evento.

Com nomes de peso como José Aldo e Cigano endossando a marca, a Pretorian não gosta de usar influenciadores e sim embaixadores. Richard explica que a escolha dos embaixadores não se baseia no número de seguidores nas redes sociais. Em vez disso, a Pretorian prefere pessoas que trazem nas costas uma história de luta inspiradora.

Quando a gente traz um embaixador, é porque a história dele é legal. Não queremos que ele conte nossa história; a história dele é que condiz com a nossa.

Richard Twidale, sócio da Pretorian

Mas a Pretorian acredita que, no segmento de esportes, de nada adianta se comunicar bem com o público se a qualidade dos produtos deixa a desejar. “Se a comunidade não atestar que o seu produto é de qualidade, você nunca vai ser uma marca esportiva.”

A gente constrói uma marca com bons produtos e histórias verdadeiras.

Arrumando a casa na Shopify

Um grande desafio de vender no B2B, segundo Richard, é a falta de contato da marca com o público. Depois de 11 anos atuando nessa frente, a Pretorian percebeu que era hora de mudar e montar sua própria loja virtual.

A Pretorian explica o porquê da decisão: “Todo o nosso relacionamento com o consumidor tinha um intermediário, com um comprador falando o que é bom para a marca. Mas não é uma empresa que tem que falar pra gente, é o próprio consumidor.”

A Pretorian ficou dois anos sem investir um centavo sequer em funil de conversão porque, antes de receber os clientes, a marca precisava arrumar a casa — lugar esse que tinha que refletir a história e a identidade da marca.

“Antes de investir em funil, a gente queria que a nossa experiência [de compra] fosse impecável, desde o momento que o consumidor entra no nosso site, lê a descrição do produto, até fazer o checkout tranquilo e receber a entrega sem problemas. A experiência de compra é tão importante quanto o produto”, conta Richard.

Depois de algumas experiências com outras plataformas de e-commerce, a Pretorian encontrou na Shopify o seu novo lar.

Shopify ajuda a melhorar a experiência do cliente

De acordo com Mariana Giusti Costa, diretora de e-commerce da Pretorian, o dia a dia do processo de migração da Loja Integrada para a Shopify foi uma surpresa boa. A Pretorian optou por um template já existente, o que acelerou bastante a migração.

Mariana faz elogios ao atendimento recebido por parte da equipe da Shopify Brasil: “Quando a gente abre um chamado, o atendimento é rapidinho por parte deles.”

E a Shopify está ajudando a Pretorian a alcançar o principal objetivo da marca, que é melhorar a experiência de compra do cliente.

Agora com a Shopify, nosso tempo de sessão aberta é muito maior.

Mariana Giusti Costa, diretora de e-commerce da Pretorian

Outra vantagem da Shopify — e que também beneficia bastante o cliente — é a estrutura para oferecer descontos ao consumidor. Segundo Mariana, a plataforma antiga só dava duas opções para a marca: ou oferecer desconto no site por inteiro, ou não oferecer nada. Depois de migrar para a Shopify, a Pretorian agora consegue selecionar produtos e fazer campanhas de ofertas com mais flexibilidade.

Mariana ressalta a importância de escolher a plataforma certa para vender. “A experiência final do consumidor fica dentro da Shopify. Não adianta a Pretorian ter uma mensagem tão bacana se a experiência for ruim.”

Com relatórios da Shopify, Pretorian traça estratégias melhores

Mariana conta que a Pretorian está muito satisfeita com os recursos da Shopify, como os relatórios de desempenho que a plataforma oferece.

A forma como a Shopify entrega relatórios ajuda na tomada de decisões, pois a gente consegue traçar estratégias melhores.

Um exemplo do impacto desses relatórios é o investimento que a marca hoje faz no Facebook.

A gente achava que o Facebook não era mais uma plataforma que engajava muito com o consumidor, mas com o relatório de fluxo, a Shopify mostrou para a gente que o Facebook ainda é muito forte.

Quando perguntada sobre a app store da Shopify, Mariana brinca: “Eu já entrei em 300 mil aplicativos de vocês!”

A Pretorian tem aproveitado bem esse recurso: a marca já fez integrações com soluções de logística, e-mail marketing, Google Analytics, campanhas do Google Ads e WhatsApp, entre outros. “Os aplicativos dão a possibilidade de resolver problemas com o cliente e fazer vendas com muito mais eficiência.”

E a luta continua

Foto mostra uma vitrine escura, com os dizeres "Fight together, Pretorian". Na vitrine, não é possível ver o interior, apenas o reflexo do céu e de prédios.

Segundo Richard, a opção pela Shopify foi motivada por diversos fatores, mas um que pesou bastante foi o projeto de expansão da marca para o exterior.

Um fator decisivo foi a Shopify ser uma plataforma global, que atende as pequenas e médias empresas, mas que podem expandir no futuro.

Mariana Giusti Costa, diretora de e-commerce da Pretorian 

E a Pretorian pretende aproveitar bem esse benefício da Shopify: a marca está com planos de expandir a presença na Europa e também retomar a operação nos EUA.

Além disso, a Pretorian quer ir para além dos tatames, marcando presença também no segmento fitness e no mercado outdoor. “Hoje, a nossa marca atua muito bem com o atleta e com o praticante, então agora a gente quer levar a marca para os simpatizantes. A ideia é levar o espírito de luta para o lifestyle, que nem o skate fez”, conta Mariana.

E é claro que a Shopify não ia ficar de fora desses planos, né?

O nosso caminho é online: com todas as estratégias de crescimento da marca, os novos produtos, as novas tribos, a Shopify é o principal parceiro para colocar isso em prática.

Quer saber mais?


Which method is right for you?Sobre a autora

Bianca Saburi é copywriter, escritora e editora-chefe do blog da Shopify em português do Brasil. Adora aprender mais sobre marketing e e-commerce, além de ser apaixonada por livros e cachorros.

Você tem dúvidas sobre a Shopify?

Entre em contato a nossa Central de ajuda

Quer abrir uma loja virtual?