Quer abrir uma loja virtual?

Linus mostra que é possível ter um e-commerce sustentável e lucrativo

Foto de capa tem o título E-commerce sustentável: conheça a história da Linus. À direita do texto, há uma foto de dois pés para o ar, usando a sandália Linus na cor verde musgo. No fundo da foto, há o céu azul.

Desde sempre, Isabela Chusid questiona o impacto nocivo do varejo no meio ambiente. Quando tinha apenas quatro anos, ela perguntou a uma vendedora, indignada: “Mas como vocês estão vendendo pele de animal?”

A partir desse questionamento e de outros que surgiram ao longo da carreira, em 2018 Isabela criou a Linus, por uma confluência de três fatores. O primeiro deles foi esse espírito crítico que já era presente lá na Isabela dos anos 1990. “Eu venho de uma geração que busca e é movida pelo propósito, que questiona mais e sempre tem mais perguntas do que certezas, que busca respostas e soluções”, explica.

O segundo fator tem a ver com a vontade de se tornar empreendedora e trazer inovações para o mercado. Isabela conta que, mesmo conseguindo atuar em multinacionais, o que é o sonho de muitas pessoas, ela ainda se sentia infeliz. Inspirada por outros membros de sua família, que também empreendem, Isabela decidiu tirar suas ideias do papel e levá-las para o mundo, para resolver os problemas de outras pessoas.

Já o terceiro fator está relacionado a uma condição física chamada hiperfrouxidão ligamentar, que fez com que Isabela sempre tivesse que escolher entre sapatos confortáveis, sustentáveis ou atemporais.

E estão aqui os três pilares que sustentam a Linus: sustentabilidade, atemporalidade e conforto.

Esses fatores nortearam a proposta de valor da Linus e permitiram à Isabela encontrar seu nicho de mercado, “Eu não gosto de pensar muito na hora de me vestir, e não achava produtos com todos esses prerrequisitos — muito menos com um preço acessível. Então eu pensei: será que tem outras pessoas que pensam nisso? E se eu facilitasse a escolha das pessoas, entregando esses três pilares em um único produto?”, conta Isabela.

Foto mostra Isabela Chusid, uma mulher branca de cabelos escuros e curtos, sentada em um sofá. Ela veste roupas pretas e, sobre seu joelho, há uma sandália verde da Linus.Isabela Chusid, fundadora da Linus.

Se você também tem a mesma coceirinha que acometeu a Isabela, aquela vontade de empreender com um projeto transformador e sustentável, então continua lendo porque a história da Linus com certeza vai inspirar você!


Um negócio enxuto, porém sustentável

Como Isabela queria que a Linus fosse sustentável desde o princípio, o primeiro desafio foi o desenvolvimento do produto.

Isabela explica que, ao contrário do que muita gente pensa, o plástico não é um vilão. O material pode, sim, ser sustentável, e foi junto a uma empresa de materiais que Isabela conseguiu desenvolver um PVC ecológico, 100% reciclado e sem metais pesados. Além disso, todos os plastificantes e lubrificantes da composição foram substituídos por materiais de origem vegetal.

“Tinha que ser com uma pegada sustentável, senão eu não ia dormir à noite!”, brinca Isabela.

A Linus começou de maneira bem enxuta. Inicialmente, a marca tinha apenas 4 tamanhos, 900 pares e 3 cores diferentes. Isabela diz que, para além da criação do material, foi um desafio conseguir um fornecedor para uma produção tão pequena.

Mas começar pequeno não precisa ser sinônimo de começar de qualquer jeito, e a Linus é prova disso.

Foto de artigo sobre Linus mostra uma pessoa sentada em pedras, apoiando os pés na pedra também. A pessoa veste uma calça cáqui e um par de sandálias Linus de cor marrom. A foto foi tirada de um ângulo inferior ao modelo para destacar as sandálias.

Credibilidade e crescimento com a Shopify

A Linus é uma marca nativa digital e desde o princípio teve como casa a Shopify. Enquanto muita gente opta por começar a vender nas redes sociais apenas, Isabela julgou que a melhor decisão para a marca era já abrir um e-commerce.

Por mais que a empresa tenha começado de uma forma bem enxuta, eu quis começar logo com um e-commerce, para passar mais credibilidade.

Isabela Chusid

Como não havia uma equipe dedicada a tecnologia na empresa, a Linus contou com a ajuda da Alce Rocks, agência parceira da Shopify, para configurar o e-commerce, fazer todas as integrações e colocar o site no ar.

Mas a Linus não marca presença só no mundo digital, não. A marca conta com um escritório em Pinheiros, em São Paulo, que também funciona como loja conceito. Além disso, a fundadora da Linus também participou de muitas feiras e eventos, com o intuito de desenvolver um relacionamento mais próximo com o público e ganhar seguidores no Instagram.

Crescimento na pandemia graças ao e-commerce

Todo mundo já ouviu aqui ou ali que o e-commerce teve um boom com o início da pandemia da covid-19. O fechamento do comércio físico forçou muitas empresas a buscarem alternativas para vender seus produtos, e ganhou a dianteira quem já tinha sua bandeira fincada no digital.

“Como a Linus já tinha nascido no digital, a gente já estava preparada,” conta Isabela. E os números confirmam a importância desse preparo: em 2020, a Linus teve um crescimento de 700%, enquanto em 2021 o crescimento foi de 400%. Impressionante, né?

Guia interativo: 7 passos para abrir sua loja Shopify no Brasil

Aprenda a criar do zero sua loja virtual na Shopify e comece a vender pela internet.

Linus expande para o exterior com a Shopify

Os relatórios que a Shopify fornece, segundo Isabela, são muito úteis na tomada de decisões. Além de mostrar o desempenho atual (como, por exemplo, se um produto está tendo muito tráfego, mas pouca venda), os insights da plataforma apontam o caminho para o futuro.

Foi com os relatórios da Shopify que a Linus descobriu que havia um grande número de acessos oriundos do continente europeu. O resultado desse insight? A marca resolveu abrir um e-commerce da Linus que entrega para toda a Europa.

Captura de tela mostra o e-commerce da Linus na Europa. À esquerda da tela, há uma foto de uma pessoa sentada em uma cadeira de madeira, e a foto foca nos pés da pessoa. A pessoa está usando um par de Linus cor verde musgo. À direita da foto, lê-se: sandals for every moment. 100% recyclable. Waterproof. Vegan.

Mas por que ter um e-commerce sustentável?

Se você está pensando em se aventurar no comércio eletrônico ou já tem a sua loja virtual, talvez até tenha pensado em dar uma pegada mais sustentável para o seu negócio. O que ainda impede você de dar esse passo tão importante para o planeta?

Perguntamos à Isabela quais são as vantagens e os desafios de se abrir um e-commerce sustentável, e você pode conferir as respostas dela a seguir.

Vantagem: cuidar do planeta e dos indivíduos

Quando perguntei quais eram as vantagens de se ter uma empresa sustentável, Isabela foi categórica: “A sobrevivência! O mercado só vai continuar crescendo se tiver mercado para comprar.”

A gente entende que o bem-estar do indivíduo e do coletivo são interdependentes; o planeta não vai estar bem se as pessoas como indivíduo não estiverem bem, e vice versa.

Isabela Chusid

Por esse motivo, toda a comunicação da Linus é pautada em sustentabilidade, moda e bem-estar, e é também movida pela iniciativa de educar o público sobre um consumo mais sustentável.

Foto de artigo sobre a loja Linus mostra uma pessoa em uma praia, de pé sobre um toco de madeira. A foto foca nos pés da pessoa, que está usando uma calça comprida e uma sandália Linus azul claro. Ao fundo, há o mar azul.

🌍 Você sabia? A Shopify também tem diversas iniciativas em defesa do meio ambiente, como o Fundo Shopify para a Sustentabilidade, que destina ao menos 5 milhões de dólares todo ano para neutralizar sua pegada de carbono e investir em outras ações em prol da causa ambiental.

Vantagem: facilidade de convencimento na hora da compra

“As pessoas tem um pré-conceito de que ser sustentável dá trabalho. A hora de consumir é um momento de compressão, e elas só querem suprir um desejo e não ficar pensando de onde veio o produto, se ele é sustentável,” explica Isabela. No entanto, é justamente a pegada sustentável que pode dar aquele empurrãozinho final na hora da compra.

Ao vender um produto confortável, bonito, acessível e, além de tudo, sustentável, a compra fica muito fácil.

Isabela Chusid

Desafio: abrir mão de margem de lucro

A verdade é que, muitas vezes, para tornar sua empresa mais sustentável, você tem que largar mão de uma parte de sua margem de lucro. Em vez de buscar o material mais barato para seus produtos ou embalagens sustentáveis, você vai atrás primeiro do que é melhor para o planeta, e isso pode tornar a produção um pouco mais custosa.

Isabela dá o exemplo das ecobags da Linus. Quando a marca começou a pensar em uma ecobag para a loja física, foi feita a opção pelo algodão cru em vez do TNT. Segundo Isabela, houve não só um desafio em termos de custo como também de convencer a cadeia produtiva a usar materiais mais sustentáveis.

Outro exemplo é a cor Linus Amazônia, lançada pela marca. “Todo lucro é destinado para a operação Amazônia Nativa. A gente abre mão de 100% da nossa margem de lucro”, conta Isabela. De acordo com a fundadora, ações desse tipo são essenciais para ilustrar que o compromisso da Linus com o meio ambiente é genuíno.

Captura de tela mostra o produto Linus Amazônia, que é uma sandália Linus na cor verde vibrante. O produto está disponível na loja virtual da Linus.

Ser sustentável não é mais vantagem, é necessidade

Para Isabela, ser sustentável representava uma vantagem competitiva, mas hoje em dia é necessidade.

Eu acredito que as empresas que não investirem em sustentabilidade estão fadadas ao fracasso, porque o mercado consumidor está cobrando isso.

Isabela Chusid

E essa é a principal vantagem de abrir um negócio que é sustentável desde o berço: a empresa já é desenvolvida com todo o preparo para atender a compromissos com a sustentabilidade.

A Linus já nasceu com o selo da Eu Reciclo: 100% do plástico e do papel que produzia à época já era compensado, e hoje a Linus compensa 200% desses materiais.

A empresa também começou carbono neutra, com uma iniciativa de plantio de árvores, e tinha como meta se tornar carbono negativa até 2026. Essa meta foi alcançada em 2021.

Nós compensamos 200% do carbono que produzimos, ou seja, o mundo é um lugar melhor com a nossa empresa do que sem ela.

Isabela Chisud

Foto de artigo sobre loja Linus mostra duas pessoas caminhando lado a lado em uma praia, sobre uma rocha. A pessoa à esquerda está usando uma calça comprida de cor bege e um par de Linus na cor marrom claro. A pessoa à direita usa um vestido na cor bege e um par de Linus na cor verde musgo.

Por fim, Isabela ressalta como não existe uma marca sem valores e missões atrelados.

O consumidor não compra só o produto; ele compra a marca e os valores dela também. O produto diz muito sobre a pessoa, e um produto sustentável reflete a preocupação da pessoa com o meio ambiente.

Isabela Chusid

Um futuro mais omnichannel e sustentável

Se tivéssemos que resumir os planos da Linus em uma palavra, seria “expansão”.

No que se refere ao e-commerce em si, o intuito é aprimorar ainda mais a experiência de compra e explorar os benefícios do PDV para aumentar a presença da marca em pontos físicos.

Estamos buscando ser cada vez mais omnichannel, e a Shopify tem soluções que ajudam muito nesse objetivo.

Isabela Chusid

A Linus já faz uso da entrega local, usando a própria loja como centro de distribuição. Agora, a marca estuda como disponibilizar o local pick-up e aproveitar mais o PDV para criar esse ambiente omnichannel, o que permitirá aos clientes comprar na loja física e realizar trocas na loja virtual e vice-versa.

E é claro que a sustentabilidade não poderia ficar de fora dos planos da Linus, não é mesmo? Isabela conta que o objetivo principal é levar a Linus para além de uma marca de calçados e estabelecê-la como uma marca de lifestyle sustentável.

Captura de tela mostra o produto Camisa Linho sendo vendido no e-commerce da Linus. Na foto do produto, há uma pessoa vestindo uma camisa de linho na cor branca. A foto foca na camisa, e a pessoa está ajeitando a gola da camisa.

A Linus é inspiração para todos os empreendedores que querem abrir um negócio que não só soluciona uma dor dos clientes, mas também quer fazer a diferença no planeta. E aí, se animou de tornar seu negócio sustentável e mudar o mundo também? 🌎

Quer saber mais?


Which method is right for you?Sobre a autora

Bianca Freitas é copywriter, escritora e editora-chefe do blog da Shopify em português do Brasil. Adora aprender mais sobre marketing e e-commerce, além de ser apaixonada por livros e cachorros.

Você tem dúvidas sobre a Shopify?

Fale com a nossa Central de ajuda

Quer abrir uma loja virtual?