Quer abrir uma loja virtual?

Mama+ dá 6 dicas para quem quer vender produtos para mães

Imagem de capa com os dizeres: "Produtos para mães: venda com as dicas da Mama+". Abaixo, está o logo da Shopify. À direita da imagem, há uma ilustração de uma janela de navegador e, dentro da janela, há uma foto de um chá da Mama+.

Quer vender produtos para mães? A Mama+, especializada em produtos de amamentação, conta toda a experiência de abrir um negócio do zero e dá dicas de como atender à comunidade de mães e mulheres de forma acolhedora.

Quando a filha da Marina nasceu, em 2016, a vida da família tinha virado de cabeça para baixo; a empresa de engenharia do marido de Marina havia falido, e o casal se viu em uma encruzilhada financeira, sem nenhuma reserva de dinheiro.

A crise levou Marina a voltar ao trabalho como fisioterapeuta muito mais cedo do que ela pretendia e, com isso, a produção de leite caiu. Marina, que sempre foi “natureba”, resolveu comprar um chá para estimular a produção do leite, mas cada pacotinho era muito caro.

Com a ajuda da família, Marina avaliou a composição de chás que eram vendidos no exterior e passou a comprar as ervas em um empório. Ao ver os bons resultados obtidos com o chá, ela pegou essa mistura desenvolvida e passou a vender no Mercado Livre.

Na base do boca a boca, o empreendimento de Marina cresceu cada vez mais, chegando a influenciadoras que experimentaram o produto e recomendaram em seus canais. Daí para frente, a Mama+ estourou; hoje, a marca vende seus 47 produtos no e-commerce, além de contar com 110 revendedoras no Brasil e 5 revendedoras internacionais.

Enquanto muitas lojas virtuais pensam em vender no Dia das Mães, pedimos para a Marina C. Soares, fundadora da Mama+, compartilhar com a gente como foi a trajetória da marca e ainda oferecer algumas dicas para quem quer vender produtos para mães e mulheres o ano todo.


O impacto da pandemia: foco no autocuidado

A pandemia do coronavírus mudou completamente a forma como nós encaramos o mundo, e a Mama+ é prova disso.

Marina explica a mudança: “A gente estava numa fase muito acelerada antes da pandemia, preocupado com a aparência, trabalhando 24h. A gente estava muito voltado para fora. Com a pandemia, começou um movimento de autocuidado, de colocar nossos limites. A gente aprendeu a se respeitar mais.”

Foto da família da fundadora da Mama+ mostra Marina, uma mulher, abraçada com uma criança de aproximadamente 4 anos, ao lado de um homem que abraça um cachorro.Marina C. Soares, fundadora da Mama+, com a família

E qual foi o impacto dessa mudança para a marca? “Os produtos da Mama+ saíram do campo da medicação para o da prevenção”, conta Marina.

O novo foco no autocuidado em tempos de confinamento, segundo Marina, foi muito positivo para a comunidade e transformou a forma como o público encara os produtos da marca. Agora, as pessoas pensam em presentear uma mãe com um chá, ou com um chá de banho para o bebê, para que essa mãe e o bebê sejam cuidados.

“Fazer uma xícara de chá quando a casa está um caos é um prazer. É um momento para você parar e cuidar de si.” Afinal, diz Marina, “que família não fica mais feliz quando a mãe e o bebê estão relaxados?”

A Shopify ressalta que cada caso é único e que sempre vale procurar orientação médica. A fundadora da Mama+ lembra também que nenhum produto é milagroso, pois “há uma série de fatores que influenciam a produção de leite”. Porém, a Mama+ continua fazendo a sua contribuição, pois, para Marina, ajudar essas mulheres com a amamentação “vai além do autocuidado; é um ato de saúde pública, é um ato político”.

Guia interativo: 7 passos para abrir sua loja Shopify no Brasil

Aprenda a criar do zero sua loja virtual na Shopify e comece a vender pela internet.

Como vender produtos para mães

Pensando em quem tem vontade de empreender e ainda ajudar uma comunidade, pedimos à Mama+ para compartilhar dicas para quem quer vender produtos para mães. Puxe uma cadeira e venha aprender com a experiência da Marina à frente da Mama+.

Encontre uma dor que precisa ser solucionada

Foto de produtos para mães mostra um saquinho de papel sobre uma mesa, contendo granola.

A história da Mama+ começou como toda ideia de negócio lucrativo: com uma dor que precisava ser sanada. Marina usou a própria experiência como mãe e as dificuldades que ela encontrou para desenvolver um produto que poderia ajudar outras mães.

E esta é a primeira dica da Marina para quem quer vender produtos para mães: “Primeiro de tudo, tente responder: que dor de uma família você quer aliviar? Que buraco precisa ser preenchido?”

Para isso, você pode também se inspirar na sua própria experiência, ou então de mães que fazem parte do seu convívio. Ficar de olho nas redes sociais e outros fóruns da internet também é uma ótima forma de descobrir ideias de produtos.

Se você quer que seu negócio decole, é na dor do seu público que você precisa se concentrar. “Eu vi uma dor. Por mais que eu visse um potencial de produto, eu via mais a dor que precisava ser sanada”, conta Marina.

Ouça seu público e implemente mudanças

Se você está trabalhando com revenda ou com desenvolvimento de produto do zero, não importa; o feedback do seu público-alvo é essencial para garantir o sucesso do seu negócio.

Marina lançou a Mama+ e, é claro, não começou vendendo 100 mil produtos por mês. Por isso, a dica da Marina é de ouro para lojistas iniciantes: “Comece influenciando seu microcosmo. Venda para a vizinha e escute o que ela tem a dizer. No que seu produto pode melhorar? O que não foi legal no processo?”

Ao incorporar o feedback das suas primeiras clientes, mesmo que elas sejam sua irmã ou uma amiga, você estará um passo mais perto de ser um sucesso nas vendas online de produtos para mães.

Diferencie sua marca das demais

Foto de artigo sobre vender produtos para mães mostra um punhado de folhas de chá sobre uma mesa branca.

Ao elaborar uma ideia de negócios, pode bater um desânimo de pensar que tudo já foi inventado. Mas não é só uma ideia original de produto que pode diferenciar sua marca das demais.

O conselho da Marina para quem quer se destacar da multidão é fazer uma análise da concorrência

Estude seu concorrente e pense: o que você faria diferente? Ao olhar para o concorrente, do que você sente falta? E como você pode dar sua cara para um produto que já está no mercado?

Marina C. Soares, fundadora da Mama+

A Mama+, por exemplo, determinou como diferencial o cuidado com os produtos e o relacionamento mais próximo com o público. Segundo Marina, as ervas são triadas folhinha por folhinha para garantir a qualidade dos produtos, e a marca não abre mão da empatia no atendimento personalizado para criar um vínculo genuíno entre as clientes e a marca.

Mas Marina reforça que esse diferencial não pode se perder em meio à vontade de fazer seu negócio crescer. “Tem marcas que surgiram com a gente e que estão num patamar de crescimento acima do nosso, mas oferecem um atendimento mais frio. Então é importante pensar: a que custo eu quero crescer?”

Invista em marketing de conteúdo

A Mama+ conta com mais de 60 mil seguidores no Instagram. Contudo, Marina revela que esses seguidores chegaram até a marca de forma totalmente orgânica.

Raramente as empresas que acabaram de ser criadas têm orçamento para investir em publicidade no Instagram ou no Facebook, por exemplo. Por isso, a Mama+ optou por uma estratégia de marketing de conteúdo no Instagram para impulsionar a marca e as vendas.

Veja um exemplo de conteúdo educativo publicado pela Mama+, voltado especificamente para o público-alvo da marca:

Tal como muitas empresas pequenas criadas do zero, por muito tempo, a Mama+ não teve orçamento para investir em publicidade com influenciadoras digitais. Mas mesmo com o crescimento, a marca ainda prefere voltar esforços para incentivar o conteúdo gerado pelo usuário. “Eu quero que a pessoa realmente use os produtos”, explica Marina. 

No Instagram da Mama+, há nos destaques uma seção só para os “relatos felizes” de clientes que testaram e aprovaram os produtos.

Captura de tela de celular mostra um story do Instagram, onde a conta da Mama+ compartilhou um story de uma cliente satisfeita com o produto adquirido. No story, há uma mamadeira cheia de leite.

Crie um senso de comunidade

Para a Mama+, um grande benefício de vender para mães e mulheres em todos os ciclos da vida é poder fomentar um senso de comunidade entre a marca e o público. Por isso, se você quer vender produtos para mães, não deixe de investir em gestão de comunidade.

“A mulher usa o nosso canal para falar. Nós usamos as nossas redes sociais como canal de escuta, educação e desabafo. É transformador”, relata Marina.

E o cuidado no atendimento ao cliente é essencial para construir e fortalecer essa comunidade. “[Ao entrar em contato com a Mama+], a cliente fala com quem já viveu e entende a dor dela. Não vamos falar: ‘Digite três se você está com falta de leite’. É por isso que a gente recebe tanto relato positivo.”

Marina explica também que a força da comunidade de mães é um dos principais motores do sucesso da Mama+.

É muito potente como a maternidade forma uma rede. A mulher que passa dificuldade quer ajudar outras mulheres.

Escolha a melhor plataforma de e-commerce para seu negócio

Para vender produtos para mães na internet, ter uma plataforma confiável é fundamental. Por isso, não deixe de pesquisar as melhores plataformas de e-commerce do mercado e escolha a que melhor atende às necessidades do seu negócio.

Foto para ilustrar artigo sobre vender produtos para mães mostra quatro sachês de chás sobre uma mesa, junto com uma concha que contém folhas de chá. Ao redor dos sachês, há folhas verdes de decoração.

Marina brinca que o primeiro site da marca era “um trem ruinzinho, sem mobilidade nenhuma”.

“A gente tinha muito mais pepino. Antes de começar a usar a Shopify, eu demorava quatro dias para fechar um pedido, porque antes disso era tudo por e-mail — isso tudo com a guria grudada no peito. Era um caos”, conta Marina.

Hoje, Marina se diz encantada com os recursos e a facilidade que a Shopify oferece.

A Shopify dá uma oportunidade gigantesca para quem está começando. Construir o site é muito simples e tem inúmeros recursos gratuitos. Se eu soubesse disso lá atrás!

Para a Mama+, ter mais independência para implementar mudanças no site foi uma mão na roda. “Você sobe um produto sozinha e pode testar todo o processo”, explica.

E, de acordo com Marina, os resultados com a nova plataforma já são evidentes. “A gente já percebeu um crescimento significativo de janeiro-fevereiro de 2021 para 2022, principalmente por conta do pagamento via Pix”, relata. Além disso, a fundadora da Mama+ atribui o crescimento à possibilidade de fechar pedidos muito mais rapidamente.

Por fim, Marina elogia os relatórios de desempenho a que os lojistas da Shopify têm acesso:

[Os relatórios] que a Shopify oferece são simples de ler e fáceis de acessar. Agora ficou muito mais fácil organizar o nosso crescimento.

Inspire-se na Mama+ e comece a vender produtos para mães

Foto de produto para mães mostra um recipiente pequeno com conta-gotas e, no rótulo, está escrito "extrato vegetal: amamentação, arruda caprária", com o logo da Mama+ no centro.

A gente sabe que criar uma proposta de valor única e se destacar em um nicho de mercado é desafiador. Porém, o mundo está em constante mudança e, com isso, as demandas do público também assumem novas formas. Preste atenção às pessoas ao seu redor e verá que ainda tem muitas dores que precisam ser solucionadas. 

E ajudar mamães que estão passando por dificuldades é uma causa muito nobre. Esperamos que as dicas da Mama+ tenham inspirado você a também contribuir com essa comunidade e ser um sucesso de vendas de produtos para mães.

Fotos: Acervo Mama+

Quer saber mais?


Which method is right for you?Sobre a autora

Bianca Freitas é copywriter, escritora e editora-chefe do blog da Shopify em português do Brasil. Adora aprender mais sobre marketing e e-commerce, além de ser apaixonada por livros e cachorros.

Você tem dúvidas sobre a Shopify?

Fale com a nossa Central de ajuda

Quer abrir uma loja virtual?