Como tirar boas fotos de produtos: guia prático

Introduction to DIY product photography.

As pessoas costumam perceber o valor dos produtos de um e-commerce e a confiabilidade dessa empresa de acordo com a qualidade do design da sua loja virtual. Ou seja, ter um site atraente nos dias de hoje também significa ter boas fotos de produtos – fotos de alta qualidade.

Mas não é uma questão apenas de estética. Apresentar seus produtos com fotografias de alta qualidade pode ser a grande diferença entre uma conversão e zero vendas. Se você também estiver distribuindo seus produtos em marketplaces como a Amazon e o Magazine Luiza, onde eles são exibidos em fotografias ao lado dos produtos dos seus concorrentes, isso é ainda mais importante.

Para quem está começando agora, tirar boas fotos de produtos pode ser bem intimidador, já que tirar fotos profissionais de objetos é um serviço que pode sair bem caro. No entanto, existem centenas de ferramentas para fotografias de produtos que podem ajudar você a fazer isso por conta própria.

Guia completo sobre fotografia de produtos

Aprenda a tirar fotos incríveis dos seus produtos mesmo com um orçamento apertado.

 Se esse for seu caso, já considerou adotar a abordagem “faça você mesmo” para tirar fotos para o seu site? Acredite, não é tão difícil quanto parece.

Esse tutorial foi desenvolvido especificamente para empreendedores com um orçamento limitado e escrito por alguém que fotografa produtos todos os dias. São algumas dicas que produzem resultados de excelente qualidade para a maioria dos produtos.

Existem várias técnicas para tirar boas fotos de produtos para uma loja virtual com sucesso, mas a que vou mostrar para você é conhecida como a técnica "luz de janela". Aproveite!


Você tem uma ideia de negócios?

Comece o seu teste grátis de 14 dias da Shopify hoje mesmo, sem precisar de cartão de crédito!

Equipamentos fotográficos necessários

Equipment you'll need

Equipamentos como lentes e filtros são essenciais e podem ser bem úteis, é verdade, mas geralmente esse é o aspecto que confunde a maioria das pessoas.

Você não precisa gastar uma grande parte do seu orçamento em equipamentos de alta tecnologia. Não é preciso gastar muito em dispositivos que vão iluminar seu produto tão bem quanto uma folha de cartolina de 5 reais.

Você só vai precisar de alguns itens para começar:

1. Câmera

Camera

Primeiro, você não precisa de um sistema extravagante. Sabemos que tirar fotos com uma Nikon D800 (que custa em média 20 mil reais) ostentando uma lente f1.4 de 105mm é incrível, mas saiba que também é completamente desnecessário nesse caso.

Mesmo assim, se você tiver orçamento para bancar equipamentos de ponta para esse projeto, sugiro que leia um comentário que fiz no Quora (disponível somente em inglês) com dicas para escolher uma câmera para tirar boas fotos de produtos. Se você só tem acesso a smartphones, sem problemas. Dê uma olhada nesse guia para tirar fotos de produtos com smartphones.

Quando fui tirar as fotos de teste para esse artigo, comecei com a minha máquina mais antiga (de 2008), uma Canon G10 compacta e automática. Eu amo a série Canon G porque elas podem ser usadas de forma totalmente manual para tirar fotos muito boas em formato cru. Escolhi essa porque ela já não é top de linha, o que me permite comprovar que até com equipamentos modestos, é possível conseguir bons resultados.

Você precisa de qual modelo, afinal? Minha recomendação é começar com qualquer uma que você tiver disponível, para poder ver os resultados. Muita gente pensa que são as câmeras as responsáveis por tirar fotos, mas na verdade elas só são uma parte do todo. Uma foto é composta por uma série de escolhas que incluem quesitos como: luminosidade, estilo e pós-processamento.

2. Tripé

Tripod

Sem querer soar muito técnico, você precisa configurar seu equipamento com uma abertura bem pequena, assim vai ter à disposição a maior profundidade de campo que ele é capaz de alcançar.

A largura da profundidade de campo define a área de foco nítido. Para conseguir isso, você precisa do maior valor f/stop que sua câmera pode obter. A velocidade do obturador e o valor f/stop têm relação direta. Como um valor f/stop maior, como f/8, deixa entrar menos luz, você vai precisar compensar isso usando uma velocidade de obturador mais lenta, para permitir a passagem de mais claridade.

Quando a máquina tem um obturador lento, você não deve segurá-la com a mão, ou então a foto vai sair borrada – você precisa de um tripé. Eu sei que a maioria das câmeras compactas automáticas não permite que você escolha o valor f/stop. Não faz mal, podemos contornar esta situação. Vou explicar mais adiante com um passo a passo. Mas lembre-se: não é preciso gastar muito dinheiro em um tripé, muitas opções por aí custam menos de 100 reais. 

3. Fundo branco

White background

Existem várias opções de fundo branco para tirar fotos. Talvez seja uma boa ideia comprar algo para servir para isso – cartolinas ou um rolo de papel branco.

O importante é criar uma leve curva. Como sempre surge uma sujeirinha, prefira usar algo de papel, assim é mais simples cortar a parte suja e pegar uma nova. Lembre-se de procurar a cor “branco puro”, já que as cores “branco frio” e “creme” são mais raras.

4. Refletores brancos de placa de isopor

Quando usamos a técnica luz de janela como fonte de claridade, vai ter um lado iluminado onde a luz está batendo no objeto e o outro lado com sombra. O lado com sombra vai estar escuro demais, então precisamos usar algo branco para refletir a claridade de volta para a sombra, iluminando esse lado. Placas de isopor funcionam como um ótimo refletor, pois são feitas de um material rígido e branco.

Outra alternativa é usar uma placa de isopor preto para deixar os tons escuros ainda mais intensos. Isso ajuda bastante se você estiver fotografando um produto branco em um cenário da mesma cor. Se colocar placas de isopor preto nas laterais e no fundo, fora da moldura da foto, atrás do produto, você vai criar uma borda escura no produto branco. Colocando uma placa refletora branca na frente e placas refletoras pretas mais distantes, você vai criar um cenário de iluminação mais sofisticado.

É possível comprar essas placas em papelarias. Lembre-se que no final das contas, são só placas brancas – portanto, você também pode usar uma folha branca de papel mais grosso ou uma cartolina para equilibrar os elementos.

5. Mesa

É melhor usar uma mesa dobrável comum, com uma largura entre 60 e 70 cm.

6. Fita adesiva

Dependendo da mesa, você pode usar fita adesiva, pregadores ou outro tipo de grampo para fixar sua placa nela. Mas lembre-se de sempre criar uma leve curva.

7. O cômodo certo

Um cômodo com janelas perto de uma parede é perfeito. Quanto maior a janela, mais claridade natural você vai conseguir fazer entrar. Se ficar perto da janela, você vai criar uma luminosidade mais branda, com sombras mais escuras, porém suaves. Ficando mais longe, tudo vai ficar mais equilibrado, mas as sombras vão ter mais nitidez e ser menos escuras.

Como tirar boas fotos de produtos com fundo branco

Muito bem, vamos começar o processo passo a passo com dicas para tirar fotos de produtos.

Passo 1: Monte sua mesa

 

mesa fotografia

É hora de montar sua área de fotografia. Coloque a mesa o mais próximo possível da janela sem cruzar com a sombra do peitoril. Ela deve estar a um ângulo de 90 graus para a direita ou esquerda do seu arranjo. Quanto mais próximo da janela e quanto maior ela for, mais suave será a iluminação.

Lembre-se de desligar outras luzes dentro do cômodo em que você estiver fotografando – elas podem contaminar o cenário. Isso é muito importante, mas é um erro bem comum que sempre vejo por aí.

Tente girar o arranjo para que a janela fique a um ângulo de 45 graus dele ou tire fotos com a janela diretamente voltada para o cenário, se quiser um estilo de ângulos diferente. Em fotos gastronômicas, os fotógrafos costumam colocar a comida na frente de uma janela e ajustar a lente da câmera com foco na própria janela, para tirar uma foto mais dramática. Outra variação é montar tudo em uma garagem com o portão aberto – aproveitando as mesmas qualidades de luminosidade de uma janela, só que sem o vidro.

Evite luz direta no seu arranjo, ela é dura e causa uma aparência ruim na maioria dos modelos e manequins, além de objetos e produtos.

Passo 2:  Crie uma leve curva

Configure your sweep

O objetivo aqui é deixar essa curva vertical. Pode ser preciso dobrar o papel ou a cartolina levemente para conseguir esse efeito. Como mostrado acima, coloquei a mesa contra a parede e posicionei a cartolina fazendo uma leve curva, prendendo-a com fita adesiva na parede e na mesa.

Coloque seu produto no centro de uma parte plana da cartolina curvada e deixe espaço suficiente para colocar o refletor branco ali depois. Neste caso, o nosso produto é um brinquedo.

Passo 3: Monte sua câmera

Cada câmera é diferente da outra. Algumas são totalmente automáticas e em outras é possível fazer ajustes. A beleza dessa técnica de luz natural é que se você ajustar tudo automaticamente, na maioria das vezes dá certo ainda assim.

Set up your camera

  1. Defina seu balanço de branco (WB, na sigla em inglês) para automático (AWB).
  2. Desligue o flash.
  3. As configurações de imagem devem ser as de maior qualidade (RAW, se possível). A maioria das câmeras compactas automáticas não têm essa opção, mas se a sua tiver, use. É a maior configuração que a máquina consegue fotografar, usando sua profundidade de bits completa. Porém, depois você precisa editar a foto em um programa que leia imagens cruas (ou seja, RAW).

Caso você não tenha a opção RAW, defina a maior configuração de JPG disponível. Na minha Canon, preciso ajustar duas configurações:

  • Tamanho – L- (grande, na sigla em inglês), M- (médio) S- (pequeno). Escolha a opção L, grande, que determina o tamanho do arquivo. Quase sempre convém fotografar no maior tamanho possível, para obter uma melhor qualidade. É sempre possível diminuir fotografias mais tarde, mas é impossível aumentá-las posteriormente.
  • Qualidade – S (superfina), F (fina), N (normal). Sempre defina como superfina. Essa configuração determina o número de pixels usados no sensor do equipamento. Ou então você vai gerar uma qualidade inferior na aparência da foto.

Defina sua configuração ISO para 100. O valor ISO controla a sensibilidade do sensor. Quanto mais alto ele for, mais ruído vai ter. Normalmente, o menor valor de ISO a definir é 100, então faça isso se possível.

Configurações de exposição

    Exposure settings

    Opção A: Defina o modo manual (M)
    Essa é a melhor configuração para esse tipo de trabalho, pois nada vai estar se movimentando no momento de tirar a foto. No modo manual, altere o valor f/stop para o maior disponível para ter maior profundidade de campo.

    Visualize como a foto ficou na parte de trás da câmera, na função “live view”. É provável que tudo esteja muito escuro, o que não faz mal. Mude a velocidade do obturador e gire o indicador para deixá-lo claro o bastante para que a foto fique exposta de modo adequado.

    O número do seu obturador deve diminuir. Por exemplo, pode ir de 1/60 para 1/4. Esses números representam as frações de um segundo em que seu obturador vai estar aberto. Conforme o número diminui, mais claridade o obturador deixa entrar. Ajuste esse número até que a visualização da foto esteja correta.

    Opção B: Use a prioridade da abertura
    É provável que seu modelo também não tenha essa função, mas se tiver, altere o valor f/stop para o maior disponível. Sua câmera deve ajustar automaticamente o obturador para o valor que ela achar necessário. Porém, esse valor pode estar errado, então você pode ter que usar o indicador de compensação de exposição para acrescentar luz ao tirar a foto.

    Opção C: Exposição automática
    No modo automático completo, é possível que você não tenha que fazer muita coisa, mas esqueça, isso não é tão importante. Se seu equipamento tiver um seletor de compensação, é provável que você tenha que adicionar +1 ou +1,5 para obter o valor correto. Se sua única opção for o ícone de um homem correndo, tente escolher um ícone parecido com o pôr do sol. Use o histograma na parte de trás da câmera. A inclinação dele deve estar mais para o lado direito, como na foto acima.

    💡Dica: não confie no que o visor da câmera mostra, preste atenção no histograma para saber se o valor está correto. O lado mais à direita é branco e o mais à esquerda é preto. No exemplo acima, há um pequeno intervalo no lado direito, o que significa que não há um branco puro. Ajuste até a parte da curva que representa o fundo branco, tocando a borda direita sem sobrepô-la. No exemplo, é provável que seja necessário adicionar 1/3 de um stop, ou um clique, para conseguir mais claridade.

     

    dicas de exposição câmera

    Use o zoom

    Em geral, as câmeras têm um zoom óptico e um zoom digital. Não use o digital, ele vai diminuir a qualidade da foto. Se você tiver um zoom óptico, tente focar o máximo que puder sem usar o zoom digital. Um foco maior vai remover distorções causadas por uma lente com ângulo largo demais, um problema que é bastante comum.

    Passo 4:  Coloque seu produto no meio da superfície

    Como posicionar seu produto é uma daquelas coisas que parecem simples, mas que podem levar tempo para serem executadas de modo perfeito. No caso de uma garrafa, por exemplo, preste atenção para manter o rótulo centralizado. Muitas vezes, é preciso fazer um movimento quase imperceptível para alinhar todos os elementos perfeitamente.

    Passo 5: Ajuste a placa refletora

    Essa simples placa branca é o modificador de claridade mais importante que temos no nosso estúdio, então vamos usá-la em todas as fotos. A luz vai refletir na placa e preencher todas as sombras. A maneira como você vai posicioná-la é uma questão de gosto pessoal, então experimente-a em diferentes ângulos.

    Passo 6: Tire uma foto e avalie

    Depois de tirar uma foto, analise o que você criou. É aqui que a experiência e a formação técnica entram em jogo. Avalie o que está funcionando, o que não está e o que pode melhorar. Faça experimentos com diferentes formas de melhorar sua foto – dessa forma, com o tempo, suas habilidades vão ser aprimoradas naturalmente.

    Faça o upload dos arquivos para o seu computador para ter uma ideia melhor de como elas ficaram. O visor da sua câmera nunca é muito preciso. Recomendo o programa Adobe Lightroom para organizar todas as suas fotos, que também pode ser usado para fazer edições, exceto processos muito avançados. Com certeza vai ser preciso fazer alguns ajustes nas fotos para que elas fiquem como você deseja.

    Um programa como o Adobe Lightroom tem recursos muito técnicos e não teremos tempo de abordar seus detalhes, pelo simples fato de ser muita coisa. Para obter mais dicas para tirar fotos, você pode usar programas de edição de fotos grátis.

    Passo 7: Retoque suas imagens

    imagem de produto sem retoque

    imagem produto com retoque

    imagem produto sem retoque

    imagem produto retoque final

    Gostou da foto que tirou? É hora de retocá-la. Se você tiver fotografado seu produto corretamente, ele deve estar exposto sobre uma tonalidade cinza clara, parecido com a foto não retocada acima. Compare com a retocada – dá para perceber a importância desse passo?

    Pessoas inexperientes podem ter dificuldade com as tarefas de retoque de fotos tiradas em um cenário branco. Na maioria das vezes que as pessoas vão tirar fotos de produtos por conta própria, esse costuma ser o principal problema. Então, vou recomendar que você terceirize esse serviço – ele é bem acessível, acredite. Basta contratar uma empresa ou profissional autônomo especializado em retoque fotográfico.

    Como otimizar fotografias para o seu site

    fotógrafa outono tirar foto

    SEO é um tema importante para todo mundo que tem uma loja virtual. Além de uma descrição do produto otimizada, o Google leva em consideração a velocidade de carregamento do seu site – fotos pesadas podem ser prejudiciais nesse sentido. Há um equilíbrio delicado entre qualidade e otimização – em caso de excesso de otimização, a qualidade da foto fica prejudicada. Uma regra que sigo é fazer minhas fotos terem menos de 200kb, mas escolher a menor imagem possível.

    Reconfigure o tamanho de sua imagem no container

    A primeira maneira de alterar a otimização de uma foto é reconfigurar seus valores de altura e largura. Quando você vê imagens em um site, está olhando na verdade para um container html com uma imagem escalada dinamicamente para caber dentro dele.

    Se o container do meu site for um quadrado de 648px e a foto real for um quadrado de 1500px, ela será apresentada a 648px, mas a imagem referenciada ainda vai ser carregada a 1500px. Isso é muito tempo extra de carregamento, principalmente se o site tiver muitas fotografias.

    1. Descubra o tamanho do container html

    imagem tamanho container

    Você deve reconfigurar o tamanho real para a foto caber no container antes de fazer o upload dela no seu site. Geralmente, reconfiguro o tamanho das minhas imagens para 1,5 vezes maior que o container, assim elas ficam com uma boa aparência em uma tela retina, que nesse exemplo é de um quadrado de 972px.

    Para descobrir o tamanho do container da foto, você precisa acessar as Ferramentas para Desenvolvedores do seu navegador. Clique com o botão direito sobre a foto e selecione Inspecionar. Na barra lateral, vão aparecer as dimensões em pixel do container correspondente.

    2. Reconfigure o tamanho da foto

    Há muitas ferramentas grátis que podem ajudar a reconfigurar o tamanho de uma foto. Recomendo usar os programas Mac Preview ou Microsoft Picture, pois eles são de fábrica e fáceis de usar.

    reconfiguração tamanho imagem

    reconfiguração tamanho imagem

     

    Depois de reconfigurar o tamanho, exporte e salve sua foto na sua área de trabalho no formato JPEG a 100%.

    3. Comprima a imagem

    Assim que você salvar a foto com qualidade de 100% no Preview, vai perceber que o tamanho do arquivo na verdade é bem grande. Não queremos que o Preview comprima a imagem, pois não vamos poder ver os resultados ao mover o slider de compressão JPEG.

    Quando comprimimos uma foto, na verdade removemos dados que não estão sendo usados. Se você comprimir demais, ela começa a desmanchar, ficando com uma aparência bem borrada. Portanto, queremos comprimi-la de modo inteligente. Recentemente descobri um software chamado JPEGmini.com que usa um algoritmo para determinar a melhor compressão para a sua foto. Depois de passar algumas milhares de imagens nesse programa, fiquei impressionado como ele é fácil e rápido de usar. 

    Resumo das recomendações

    • Tamanho da imagem: 1 a 1,5 vezes o tamanho do container onde a imagem vai ser inserida.
    • Formato: JPEG.
    • Espaço de cores: SRGB.
    • Compressão: comprimir usando o JPEGmini.com após a exportação.

    Por que não usar uma tenda difusora

    A pergunta que eu mais escuto é “Devo comprar uma tenda difusora?”. A claridade que vem da janela é fácil de manejar porque é uma fonte de luz única, barata e fácil de usar. Quando fotografamos com uma tenda difusora, estamos diante de um arranjo com diversas fontes – ou seja, uma situação bem mais complexa, que requer maior formação técnica.

    E aí surgem novos problemas:

    • É necessário comprar diversos outros equipamentos. O custo da tenda difusora e de equipamentos de iluminação pode ser bem alto, até mais do que contratar um profissional.
    • Você vai precisar entender como balancear as diferentes fontes de luz e como posicioná-las adequadamente. Aprender como as velocidades do f/stop e do obturador funcionam em relação às fontes pode ser complicado.
    • Balancear as cores das fontes passa a ser uma preocupação, pois cada uma tem uma cor diferente – a chamada temperatura de cor. Diferenças extremas de cor podem afetar sua foto drasticamente.
    • Se você usar flash em vez de iluminação contínua, prepare-se para um desafio maior. A exposição do flash é determinada pelo f/stop somente, tem limites na velocidade de sincronização e exige um equipamento especial para ser ativada.
    • A qualidade da luz vinda de uma tenda difusora é bem nivelada, o que é importante porque cria o formato do objeto e passa uma sensação de lugar. Ao meu ver, o resultado da foto feita com claridade vinda da janela é mais dinâmico e interessante do que uma imagem feita com uma tenda difusora.

    Se ainda assim você quiser usar uma, prepare-se para aprender as definições de f/stop, velocidades do obturador, ISO e balanço de cor na câmera e com luzes individuais.

    Limitações dessa configuração

    DIY vs. studioFoto feita com a técnica luz da janela vs. foto feita em estúdio profissional.

    Um problema dessa configuração é que as fotos não ficam com uma aparência e nitidez absolutamente perfeitas. Algumas pessoas tiveram dificuldade de tirar fotos de produtos refletores usando esse método, porque eles acabam refletindo as imagens das janelas, como nos exemplos abaixo.

    DIY vs. studioSó um profissional em um set bem equipado pode alcançar resultados perfeitos.

    Como em qualquer outra atividade, há limitações nessa configuração do tipo "faça você mesmo". Na maioria das vezes, as pessoas conseguem fotografar bem em um ambiente com um único foco de luminosidade, como as estratégias de luz natural da janela que discutimos acima. No entanto, para tirar boas fotos de produtos difíceis (translúcidos ou refletivos) é preciso uma configuração especial em um estúdio, com diversas fontes de luz e um conhecimento profundo de técnicas fotográficas.

    Se você chegou ao seu limite de conhecimento, talvez deva considerar contratar alguém que saiba como tirar boas fotos profissionais de produtos. Existem muitas opções online e esse pode ser um investimento que vai valer a pena. Afinal de contas, fotos de alta qualidade geram alta conversão para suas vendas. Procure no Google fotógrafos profissionais da sua região.

    Concluindo, esse foi o artigo "como tirar fotos de produtos por conta própria sem ter que gastar muito com equipamentos e iluminação complicada". Se você tentar usar esse método, publique uma foto do seu arranjo e do produto final. Adoraríamos ver os resultados! 

    Ilustrações de Gracia Lam

    Perguntas frequentes sobre como tirar boas fotos

    Como tirar boas fotos?

    Você precisa levar em consideração quesitos como luz, iluminação, ângulos e exposição. Equipamentos como lente de câmera e tripé podem não ser necessários em uma abordagem "faça você mesmo".

    Como tirar boas fotos de produtos para vender?

    Tire uma foto e avalie. Avalie o que está funcionando, o que não está e o que pode melhorar. Faça experimentos com diferentes formas de melhorar sua foto – assim, suas habilidades vão ser aprimoradas naturalmente. Fotos feitas com celulares e smartphones para publicação no Instagram são bons exemplos de que elementos são necessários para uma boa foto de produto.

    O que é necessário para começar a fotografar?

    Comece com qualquer câmera que você tiver disponível, para poder ver os resultados. Muita gente pensa que são as câmeras as responsáveis por tirar fotos, mas na verdade elas só são uma parte do todo. Uma foto é composta por uma série de escolhas que incluem quesitos como: luminosidade, estilo e pós-processamento.

    Qual a melhor câmera fotográfica profissional para iniciantes?

    Você não precisa de um sistema extravagante. Sabemos que tirar fotos com uma Nikon D800 (que custa em média 20 mil reais) ostentando uma lente f1.4 de 105mm é incrível, mas saiba que também é completamente desnecessário para iniciantes.

    Which method is right for you?Sobre a autora

    Carolina Walliter é escritora, tradutora, intérprete de conferências e editora-chefe do blog da Shopify em português do Brasil.

    Post original em inglês: Jeff Delacruz

    Tradução e localização: Marina Borges

    Você tem dúvidas sobre a Shopify?

    Entre em contato a nossa Central de ajuda