Blogs da Shopify

Quer abrir uma loja virtual?

Tudo o que você precisa saber sobre o envio internacional de produtos

Tudo o que você precisa saber sobre o envio internacional de produtos

Se você está querendo expandir o seu e-commerce, uma das melhores estratégias é começar a vender internacionalmente.

Mas... Como fazer o envio internacional de produtos?

Bom, a primeira coisa é elaborar uma estratégia de envio de produtos que funcione para a sua marca. Isso não significa que você tenha que virar um expert em frete e processamento de itens; apenas que você precisa saber avaliar as opções disponíveis para selecionar aquela com maiores chances de sucesso.

Talvez você ainda não tenha considerado o envio internacional de produtos como uma estratégia de expansão para o seu e-commerce, então separamos algumas estatísticas para mostrar a importância de vender internacionalmente:

A maior vantagem de trabalhar com o mercado internacional é a possibilidade de ampliar o público-alvo da sua loja virtual – e os números acima mostram que há muito espaço para e-commerces capazes de suprir as demandas dos clientes.

Hoje, vamos conversar sobre o frete internacional de produtos, e compartilhar algumas técnicas e cálculos que você pode fazer para configurar a sua loja da Shopify e vender internacionalmente.

    Como elaborar uma estratégia de envio internacional de produtos

    Pode ser meio difícil criar uma lista com conselhos e dicas universais sobre o frete internacional, já que cada loja e nicho vai apresentar as suas próprias particularidades. Contudo, existem alguns elementos básicos comuns a toda e qualquer estratégia de envio de produtos para outros países.

    O que você precisa saber sobre o envio de produtos para outros países

    O que vai ser enviado (e para onde)

    A primeira etapa, claro, é identificar os países para os quais você deseja vender, bem como os produtos da sua loja que serão ofertados internacionalmente.

    Não sabe muito bem como escolher os novos mercados do seu e-commerce? Aqui vão alguns parâmetros que podem te ajudar:

    • Comece com passos pequenos. Escolha países e regiões próximas para poder gerenciar com maior precisão as taxas de frete e os novos prazos de entrega. Dessa forma, você vai coletar informações importantes para quando chegar a hora de uma nova expansão internacional.
    • Monitore a demanda pelos produtos. Dê uma olhadinha no painel Visão geral da sua loja para verificar se você já conta com visitantes de outros países. Lembre-se: visitantes que acessam o site mais de uma vez e um aumento inesperado de tráfego podem indicar um novo interesse nos produtos da loja.
    • Saiba falar a língua daquele mercado. Para poder gerenciar as expectativas dos seus clientes, você precisa saber falar a língua deles. Se você é fluente em outros idiomas, considere uma trajetória de expansão internacional voltada para os países que falam esses mesmos idiomas; se você só fala o português, busque primeiro outros países e mercados que também utilizam a nossa língua como idioma principal.
    • Identifique mercados internacionais que representam uma nova oportunidade de negócios. Faça uma pesquisa para avaliar se existem outros nichos e mercados internacionais com os quais você possa trabalhar. A ideia, aqui, é buscar gostos particulares, tendências e novidades para tentar descobrir se os seus produtos podem ser vendidos com uma outra proposição de valor ou com outra mensagem: um item que costuma ser vendido como lembrancinha de festas no Brasil pode adquirir um novo status na Coreia do Sul, por exemplo.

    A segunda etapa é decidir o que vender internacionalmente. Embora seja tentador querer anunciar e ofertar todo o catálogo de produtos da loja, vale a pena considerar os pontos a seguir.

    • Levando em conta as questões levantadas na primeira etapa, você consegue identificar quais itens da sua loja podem despertar o interesse de outros mercados internacionais?
    • Pensando na parte prática do envio de produtos, não podemos esquecer que é mais barato enviar itens leves e de pequeno porte.
    • Quanto maior a vida útil do produto, melhor. Enviar produtos frágeis ou que quebram facilmente pode resultar numa experiência de compra frustrada e num cliente insatisfeito. No entanto, nada te impede de enviá-los: só não se esqueça de investir numa embalagem reforçada!

    Você tem uma ideia de negócios?

    Comece o seu teste grátis de 14 dias da Shopify hoje mesmo, sem precisar de cartão de crédito!

    As leis e regulamentações do país de destino

    Agora que você já escolheu os itens que serão vendidos e os países para os quais você quer vender, está na hora de estudar com atenção as leis e regulamentações que regem esses países de destino.

    Talvez você encontre proibições gerais, ou talvez encontre limitações específicas para alguns nichos ou categorias específicas de produto. Essas informações são essenciais para que você possa garantir a entrega final e estimar as taxas de frete que serão aplicadas a cada compra.

    A seguir, listamos alguns sites e recursos que podem te ajudar a encontrar essas informações:

    Vender internacionalmente: não se esqueça de pesquisar sobre as leis e regulamentações do país de destino

    Como escolher a transportadora ou serviço de envio

    Antes de configurar a sua loja para a opção de envio internacional, você precisa definir as transportadoras e as taxas de frete com as quais vai trabalhar.

    Para auxiliar nesse processo, listamos abaixo os três principais fatores que precisam ir para a balança:

    Custos de envio

    Duas grandes preocupações dos lojistas que trabalham com o envio internacional de produtos são as taxas de frete e os custos de envio. Contudo, há uma maneira de solucionar esses problemas e garantir um acordo que seja benéfico para a loja e interessante para o cliente: saber escolher a transportadora ou serviço de entrega.

    Transportadoras privadas, como a DHL e a GO Fretes, podem oferecer prazos mais competitivos do que os Correios, bem como serviços de seguro e garantias que cubram possíveis prejuízos; no entanto, vale lembrar que os valores praticados por essas transportadoras costumam ser mais altos.

    Opções de entrega

    A negociação dos prazos de entrega pode ser um elemento delicado da interação entre marca e clientes: algumas pessoas vão querer receber o produto comprado o mais rápido possível, enquanto outras não se incomodam de ter que esperar um tempinho a mais.

    Para agradar gregos e troianos, a melhor opção é oferecer algumas opções diferenciadas de frete, com diferentes prazos de entrega. Assim, seus clientes poderão escolher o frete de acordo com suas próprias necessidades – o que pode ajudar a evitar aqueles terríveis carrinhos abandonados.

    Rastreamento e seguro em casos de sinistro ou acidente

    Quase todos os serviços de transporte oferecem a possibilidade de rastreio de encomendas, o que permite um monitoramento fácil e prático do status do pedido. Se você estiver trabalhando com o ePacket, também é possível compartilhar o código de rastreio com os clientes para que eles possam acompanhar o pedido.

    No entanto, muitas vezes o rastreio de objetos não é a única prioridade da sua loja: e se você estiver preocupado com a possibilidade de sinistro ou de algum acidente que acabe danificando os produtos?

    Nesse caso, a melhor opção é trabalhar com uma transportadora que ofereça uma opção de seguro para as encomendas (caso essa opção não esteja automaticamente inserida dentro do valor total).

    Seja transparente na hora de informar as taxas de frete

    Para quem quer vender internacionalmente, esta certamente é a parte mais importante: na hora de informar as taxas de frete, seja transparente e comunique de maneira direta e objetiva todos os custos envolvidos no processo. Não deixe para surpreender negativamente os seus clientes na última etapa do checkout, porque isso pode acabar resultando em carrinhos abandonados.

    O melhor espaço para comunicar as taxas de frete internacional é a página de política de preços da sua loja. Use esse espaço para listar os países para os quais a marca pode enviar produtos e os valores de frete.

    Atenção: você não precisa centrar a sua mensagem apenas nos custos envolvidos no envio internacional de produtos. Ferramentas como o Free Shipping & Hello Bar podem te ajudar a criar uma mensagem de boas-vindas totalmente customizada para o site da loja, o que significa que você pode usar esse espaço para avisar sobre o envio para outros países.

    Por último, vale lembrar que esse tipo de informação nunca é demais. Use os diversos espaços da sua loja, como as páginas de produto, a  homepage e as páginas de políticas de preços para comunicar os custos envolvidos e as taxas de frete; dessa forma, você ajuda a diminuir as chances de que os carrinhos da loja sejam abandonados durante o checkout (e reduz as chances de ter clientes frustrados com a marca).

    Quanto cobrar em um frete internacional?

    No nosso Guia sobre frete e processamento de pedidos no e-commerce, utilizamos o exemplo abaixo para mostrar como calcular o valor total da transação de compra e incluir o custo do frete:

    Custo do produto

    R$ 10,00

    Processamento (embalo e preparação para envio)

    R$ 0,50

    Frete

    R$ 7,50

    Taxas e tarifas

    R$ 0,00

    Taxa cobrada pelo cartão de crédito

    R$ 2,50

    Margem de lucro

    50%

    Valor total

    R$ 30,75

    Esse modelo de cálculo também pode te ajudar a determinar o custo total do produto: o valor final que inclui o valor do item quando foi vendido, o custo do envio, os custos do desembaraço aduaneiro e quaisquer outras taxas envolvidas durante a compra.

    Para esclarecer os tipos de custos e taxas que podem aparecer desde o momento em que o cliente realiza a compra até o momento em que o produto é entregue, vamos analisar os quatro elementos que podem impactar diretamente a forma como a sua loja vai vender internacionalmente.

    Embalagens para envio

    Não dá para enviar um produto sem a embalagem correta. Para determinar os tipos de embalagem para envio com as quais a sua loja vai trabalhar, você precisa levar em conta os tamanhos dos produtos vendidos e a natureza de cada item.

    Você vai precisar, por exemplo, de itens como:

    • caixas e envelopes dos mais diversos tamanhos;
    • plástico bolha;
    • isopor e isocubos;
    • almofadas de ar.

    Embalagens e outros materiais para o envio de produtos

    Como estratégia geral, vale a pena trabalhar com embalagens que sejam fortificadas, mas simples: afinal, ninguém quer ter que abrir uma caixa de papelão só para descobrir que ainda precisa lidar com mais três outras embalagens lá dentro para chegar até o produto comprado.

    O problema é que pode ser um pouco complicado encontrar uma embalagem fortificada por um preço que não desequilibre o fluxo de caixa da loja. Para ter uma ideia dos custos envolvidos nessa etapa, então, vale a pena conferir as tabelas dos Correios e o guia de embalagens da FedEx.

    Taxas de frete

    Como mencionamos anteriormente, a inclusão das taxas de frete dentro dos preços praticados pela loja é uma das melhores estratégias para definir os custos de envio e o valor dos produtos.

    Para implementar essa alteração nos preços dos produtos e garantir que você não acabe cobrando um valor muito alto dos seus clientes, siga o passo a passo abaixo:

    Faça uma análise comparativa

    Você envia muitos produtos de tamanhos e pesos similares? Ou trabalha apenas com alguns poucos formatos de embalagem? Esses fatores podem afetar o valor final do frete.

    Para determinar o valor de envio praticado pela loja e estipular o valor para o frete internacional, você pode:

    1. Usar uma calculadora de frete nacional, como a do PagSeguro, e incluir um valor estimado para o frete internacional.
    2. Em seguida, calcular o frete para o produto mais barato da loja.
    3. Depois, calcular o frete para o produto mais caro da loja.

      Com esses três valores em mãos, você já vai ter uma ideia mais clara dos valores envolvidos no envio internacional de produtos.

      Abaixo, uma pequena lista com outras calculadoras de frete:

      Elabore os formatos com os quais você vai trabalhar

      O segundo passo é determinar quais formas de frete você vai disponibilizar na loja: frete gratuito, envio por transportadora ou frete único.

      • Frete gratuito: o frete gratuito é o preferido dos clientes, e vale a pena tentar implementá-lo na sua loja se as margens de lucro permitirem.
      • Envio por transportadora: o envio de produtos por transportadoras é uma das formas mais utilizadas por lojistas do mundo inteiro, mas é importante ter atenção especial aos valores envolvidos no processo.
      • Frete único: se você trabalhar com produtos de tamanhos parecidos e conseguir unificar o tipo de embalagens utilizadas, vale a pena considerar uma estratégia de frete único para toda a loja.

      Custo de processamento

      Para além dos gastos com embalagem, é importante considerar também a possibilidade de incluir custos adicionais de processamento.

      Esses custos adicionais são pensados para ajudar a cobrir todo o processo de envio internacional, que envolve não só uma manipulação maior dos pacotes, como também outros riscos que podem afetar a entrega final.

      Para determinar o valor desses custos de processamento, você pode se basear nas seguintes perguntas:

      • Qual é o valor da sua mão-de-obra para preparar e embalar os pedidos?
      • Quanto tempo você demora, em média, para preparar um pedido e realizar todo o processamento antes de enviá-lo?

      Agora, é hora de determinar os custos de processamento. Vejamos um exemplo:

      Um lojista demora 10 minutos para preparar o pedido para o envio, e o custo aproximado dessa mão-de-obra é de R$ 20. Para descobrir o valor do custo de processamento, basta dividir o tempo gasto por uma hora inteira e, em seguida, multiplicar esse valor pelo custo da mão de obra:

      (10 min ÷ 60 min) x R$ 20 = R$ 3,33

      Incluir ou não um custo de processamento ao cálculo de frete da loja é algo que depende exclusivamente de você e da natureza dos seus produtos. Contudo, vale lembrar que o envio internacional costuma ser mais caro do que o envio doméstico, o que significa que os clientes de outros países provavelmente esperam um envio de qualidade que possa garantir a segurança dos produtos adquiridos.

      Taxas e tarifas

      International shipping: duties and taxes

      Enviar produtos para outros países envolve, obrigatoriamente, ter que lidar com as tarifas alfandegárias e outras taxas adicionais que possam ser cobradas ao longo do transporte. Como cada país pode ter processos diferentes, vale a pena pesquisar a fundo antes de começar a vender para não ser pego de surpresa.

      Os Correios podem te ajudar bastante nessa hora, pois eles geralmente já conhecem todos os documentos necessários para iniciar um processo de envio internacional.

      Tarifas alfandegárias

      As tarifas alfandegárias são tarifas sobre itens importados, e podem ser cobradas e estipuladas de maneiras diferentes em cada país.

      Ainda que a lista de documentos necessários para liberação internacional de um produto possa variar de um país para outro, vale a pena garantir pelo menos os dois documentos abaixo, pois eles quase sempre são solicitados.

      Fatura comercial

      Como o próprio nome indica, é uma fatura emitida pelo vendedor que registra a transação e delimita que o item foi adquirido pelo comprador. Além de explicitar o valor do produto, a fatura comercial também ajuda a alfândega a determinar as tarifas que serão aplicadas ao produto.

      Listamos, abaixo, algumas informações que não podem ficar de fora numa fatura comercial:

      • Nome e endereço do vendedor e do comprador;
      • Valor, descrição e quantidade da compra;
      • Forma de pagamento;
      • Método de envio.

      Packing list

      Também conhecida como romaneio de carga, a packing list é um documento que detalha as seguintes informações:

      • Nome do vendedor e do comprador;
      • Número da invoice;
      • Data de envio;
      • Modo de transporte;
      • Informações da transportadora;
      • Peso e dimensões do pacote;
      • Tipo e quantidade dos pacotes;
      • Marcação dos pacotes.

        Documentação necessária para poder vender internacionalmente

        Outras tarifas para o frete internacional

        Sempre que um produto importado chega a um país, ele é avaliado pelos agentes da alfândega – que, com base nos dois documentos listados acima, vão determinar se o produto precisa ser taxado ou não.

        Alguns fatores que pesam nessa decisão são:

        • A quantidade e o valor dos itens que estão sendo transportados.
        • O custo do frete internacional.
        • A presença de uma taxa de seguro.

        No Brasil, por exemplo, existe o RTS (Regime de Tributação Simplificada), o RTE (Regime de Tributação Especial) e o Regime Comum de Importação.

        O site da Receita Federal explica que, via de regra, todas as remessas internacionais são submetidas ao RTS; o RTE é cobrado apenas quando a remessa ultrapassa o valor determinado ou a quantia máxima estabelecida.

        É hora de desbravar novos mercados

        A primeira etapa para vender internacionalmente é construir uma boa estratégia de frete e envio de produtos. Escolha o que você quer vender, e para onde você quer vender; em seguida, avalie os custos envolvidos para determinar se vale a pena investir nesse novo mercado.

        Não se esqueça de experimentar novas abordagens e técnicas para descobrir o que funciona melhor para a sua loja. O envio de produtos, afinal, não precisa ser uma estratégia rígida: há espaço para crescimento, desenvolvimento e, principalmente, mudanças.


        Which method is right for you?Sobre a autora

        Carolina Walliter é escritora, tradutora, intérprete de conferências e editora-chefe do blog da Shopify em português do Brasil.

        Post original em inglês: Mike McGuire

        Tradução e localização: Marcela Lanius

        Você tem dúvidas sobre a Shopify?

        Entre em contato a nossa Central de ajuda