Quer abrir uma loja virtual?

Entenda o que é e-business e conheça as vantagens desse modelo de negócios

quadro escrito e-business em giz com livro e óculos ao redor

Depois de um dia cheio de trabalho, você com certeza já se jogou no sofá, separou uns petiscos, pegou o controle remoto e ligou no seu serviço de streaming do coração para procurar uma boa série para maratonar e relaxar, não é verdade?!

Não quero estragar o momento, mas na pausa entre um episódio e outro, você em algum momento parou para analisar que tipo de serviço aquela mesma plataforma de streaming presta? É exatamente sobre isso que vamos falar hoje: e-business. Empresas como Netflix, Prime Video e outras plataformas de streaming são apenas alguns exemplos de e-business, entre vários outros exemplos que vamos abordar já, já.

Aperte o play, quer dizer, continue lendo que hoje vamos falar sobre os bastidores dessa modalidade de negócios chamada e-business, suas características e sistemas, e como você pode usar suas vantagens para investir no cenário online.

Casal no sofá de casa com pipoca a postos escolhendo o que assistir em plataforma de streaming

 

💼Você consome bastante, mas sabe o que é e-business?

E-business é o acrônimo de electronic business e, como a tradução indica, significa negócio eletrônico que engloba empresas desenvolvidas 100% no ambiente digital, sem interação física. Todas as atividades e transações no e-business são realizadas por meios eletrônicos, como a internet, englobando as atividades de gestão financeira, logística ou de vendas do empreendimento.

O termo e-business foi registrado em 1955, mas só se tornou popular em 1997, quando a agência de publicidade britânica Ogilvy & Mather criou uma campanha para a IBM. Na época, a empresa associou o e-business a novas oportunidades de negócios conectados, embora nem sempre através da internet, que ainda estava começando a fazer história.

Apesar de não ter nascido ontem, o e-business está mais jovem do que nunca e com a expansão da internet e o aumento anual dos usuários, vem se destacando cada vez mais no cenário digital. O boom dos serviços de streaming de áudio e vídeo, o aumento da utilização de plataformas de e-learning e ensino à distância e até mesmo o mecanismo de busca mais usado no mundo - o Google - são alguns dos exemplos de e-business que você já consome e talvez nem sabia que eram negócio eletrônico.

pessoa faz anotações em caderno com tablet em outra mão enquanto analisa gráficos impressos

Ficou claro que o e-business tem ganhado mais e mais espaço no ambiente digital e as empresas estão proporcionando lucros enormes para investidores e acionistas. O principal objetivo do e-business é aumentar o consumo e os negócios entre empresas e consumidores com a aplicação de tecnologia da informação para facilitar esse processo. 

Se você quer investir em e-business ou tem interesse em saber mais sobre o tema, continue por aqui que vamos nos aprofundar mais sobre o assunto.

💼E-business e e-commerce não são a mesma coisa

Ainda existe uma certa confusão sobre os dois conceitos, embora ambos se relacionem. A principal diferença entre e-commerce e e-business é que o comércio eletrônico é um subproduto, um componente do negócio eletrônico, que faz parte de sua estrutura.

E-business é todo o processo de negociação que um empreendimento faz pela internet, enquanto o e-commerce são transações comerciais online de produtos e serviços. Porém, todo e-commerce é um exemplo de e-business. O que não ocorre ao contrário, já que o e-business não se limita às vendas através da internet.

pessoa prestes a apertar a tecla do cifrão em teclado do computador

O e-business não se resume a compra e venda de bens e serviços. Ele é macro e envolve todas as atividades e todos os processos de uma empresa digital, como gestão, planejamento, logística, execução, vendas, entre outros. É um conjunto de sistemas necessários para que um negócio online aconteça. Já o e-commerce é o processo de compra e venda de produtos pela internet, do pedido ao envio do produto, realizado em um site, que pode ser uma loja virtual, por exemplo, ou um marketplace.

💼Para que serve o e-business e qual a sua importância?

Você já sabe que e-business é o que acontece a partir do momento que o consumidor pesquisa, compra e recebe um produto ou serviço digital. Ter uma empresa na modalidade e-business serve para auxiliar os processos do negócio online, de modo a integrar as atividades por meio de programas que realizam as operações de forma digital.

Assim, toda a gestão do negócio eletrônico com esses recursos fica mais organizada e eficiente, o que melhora seus processos e facilita a comunicação como um todo. As ferramentas digitais podem ser usadas nas empresas para o atendimento aos clientes, transações eletrônicas da organização e colaboração com parceiros e fornecedores de negócios.

homem analisando gráficos de resultados impressos no papel em seu escritório

 
Para empresas que querem converter a internet em um canal de vendas, o e-business definitivamente é a estratégia certa. Além disso, o modelo de negócio eletrônico é conveniente por deixar seus produtos ou serviços digitais acessíveis para compra aos consumidores o ano inteiro, de qualquer lugar do mundo (se a empresa funcionar dessa forma). Sem contar que trata-se de um sistema confiável e seguro para compras e pagamentos.

Com a globalização e o aumento frenético de usuários online, empreendimentos que ainda não estão usando o e-business ficam em ampla desvantagem em relação à concorrência de empresas que já investem no modelo de negócios eletrônico, visto que não estão no mercado de divulgação e troca de informações digital. Por isso, mais do que nunca, é o momento de abrir a mente empresarial e usufruir de todas as vantagens que o e-business pode trazer.


💼O e-business tem uma estrutura

A espinha dorsal do e-business é o que vai facilitar ainda seu entendimento sobre essa modalidade de negócios. Como o e-business envolve todos os processos de uma empresa digital, veja a seguir toda a estrutura das áreas que abrange e que mantêm o negócio ativo:

E-commerce

Fica no topo da “pirâmide” pois é a vitrine onde os produtos e serviços do e-business são apresentados, além de representar todas as transações comerciais da empresa com os consumidores, do pedido ao envio do produto digital (ou serviço), além do atendimento e da fidelização do cliente.

📹A Shopify é uma plataforma com todos os recursos de e-commerce e pontos de vendas necessários para você começar ou expandir seu negócio. No vídeo em destaque, Emily Ewell, CEO da Pantys, conta para Hele Moura por que ela escolheu a Shopify para hospedar sua loja, como se tornaram parceiras, e alguns diferenciais da plataforma.

📹E-BI

Business Intelligence ou Inteligência de Negócios é um sistema de informação responsável pela coleta, organização e análise dos dados da empresa, com a finalidade de compará-los com os dados do mercado, gerando insights de marketing, vendas, gestão para o e-business. 

E-Procurement

É o sistema da camada que torna mais fácil a comunicação entre o empreendimento e seus fornecedores. A gestão pode ser feita de duas formas: por e-sourcing, ou leilão reverso, ou e-informing.

E-sourcing é quando a empresa recebe lances de vários fornecedores diferentes do mercado e escolhe a que for mais vantajosa. E-informing é a troca de informações entre a empresa e os vendedores com a finalidade de gerar um banco de fornecedores diversificado.

E-SCM

Supply Chain Management, ou em tradução livre, gestão de cadeia de suprimentos, é o sistema de informação responsável pela administração de fornecedores de produtos ou serviços da empresa no ambiente digital. Enquanto no E-Procurement você obtém o contato dos fornecedores, aqui você os administra.

Como essa camada funciona para melhorar a comunicação entre os responsáveis pela cadeia de suprimentos, o E-SCM faz com que a integração do fluxo de recursos no e-business seja feita de forma mais eficaz. Além disso, aumenta o controle dos processos, do recebimento do pedido à entrega ao consumidor final, reduzindo custos e melhorando o atendimento ao cliente.

homem montando estrtrutura em madeira

E-ERP

“Planejamento de recursos empresariais” (Enterprise Resource Planning), acrescido da letra “e”, é o software que torna mais fácil o gerenciamento das operações e processos do e-business, centralizando e automatizando suas atribuições, como fluxo de caixa, emissão de notas, inventário, folhas de pagamento, entre outras.

Além de aumentar a produtividade da empresa e ajudar na padronização dos registros, a grande vantagem do E-ERP é o tempo que o e-business ganha sem precisar fazer levantamentos, verificações de erros de outra forma e ainda facilita a comunicação entre diversas áreas atuantes do empreendimento.

E-CRM

Aqui é onde você vai armazenar as informações dos compradores da sua empresa e dos potenciais consumidores. Como você pode ver, o foco do E-CRM é bem diferente do E-ERP, que é voltado para o lado financeiro, logístico e fiscal. Customer Relationship Management, na tradução livre “gestão de relacionamento com o cliente”, é um software usado por equipes de marketing e vendas, que reúne e faz o gerenciamento de dados de clientes do e-business. Graças a essas informações, o atendimento ao cliente pode ser mais personalizado.

💼Modalidades de relacionamentos no e-business

O que vai definir a modalidade de relacionamento do e-business é a sua área de atuação ou público-alvo. Confira a seguir as principais formas de interação que você encontra nesse processo.

B2C - Business to Consumer

O modelo que mantém essa relação entre empresa e consumidor é o mais comum de ser encontrado na internet atualmente. Seu e-business vende seu produto ou serviço digital diretamente para o consumidor final e engloba o e-commerce.

B2B - Business to Business

Aqui a relação entre organizações é predominante, ou seja, uma empresa vende para outra. Um bom exemplo desse relacionamento é de uma empresa e seu fornecedor.

C2C - Consumer to Consumer

Modelo em que a relação acontece entre os próprios consumidores. As transações são feitas pela internet entre indivíduos, sem o intermédio de empresas. Exemplos são sites de leilão ou classificados.

mulher trabalha no smartphone e no laptop em ambiente de trabalho

C2B - Consumer to Business

Sabe quando o consumidor entra em contato com a empresa, por meio de um formulário no site, por exemplo? Este é um exemplo do modelo C2B, quando o cliente procura a empresa. Outra forma é o consumidor oferecer serviços à empresa.

B2E - Business to Employee

Aqui são canais de comunicação entre uma empresa e seus funcionários. Intranet e treinamentos online são os mais comuns.

E2B - Employee to Business

Diferentemente da modalidade anterior, aqui é o funcionário que entra em contato com a empresa. E esse contato também pode ser feito através da intranet.

G2B - Government to Business

Neste caso, a relação acontece quando o governo oferece um serviço à empresa, como a emissão de uma certidão em uma plataforma virtual, por exemplo.

B2G - Business to Government

O relacionamento aqui é o contrário. A organização entra em contato com o governo para vender ou negociar algum serviço, como, por exemplo, uma licitação.

mulher digita no laptop no espaço de trabalho

G2G - Government to Government

Nesta modalidade, o e-business ocorre entre diferentes órgãos governamentais. Um bom exemplo são sites específicos em que governos municipais ou estaduais podem acessar para consultar liberação de verba do governo federal.

G2C - Government to Consumer

Esta relação entre governo e consumidor ocorre quando o governo entra em contato com o cliente para emitir, por exemplo, uma certidão negativa.

C2G - Consumer to Government

Já nesta modalidade, ocorre o contrário: o cidadão entra em contato com o órgão governamental para responder uma pesquisa, por exemplo.

B2B2C - Business to Business to Consumer

A modalidade Empresa para Empresa para Consumidor pode soar meio confusa, mas basicamente descreve a relação que acontece na internet entre atacadista, distribuidora e consumidor final.

homem digitando no teclado do computador em sua mesa de trabalho com calculadora em frente

💼As quatro estratégias do e-business

Agora que você está por dentro do universo do e-business, já está considerando migrar sua empresa para o mundo online ou começar um negócio digital do zero? Bom, chegou a hora de pensar nas estratégias para fazer a coisa toda acontecer. Veja abaixo as quatro etapas essenciais para criar uma estratégia online de e-business:

1. Defina seus objetivos

O primeiro passo é reunir dados do mercado para poder definir área ou nicho de atuação, concorrência, público-alvo, parcerias, fornecedores, entre outras informações úteis que ajudem você a estabelecer metas para sua empresa digital. Determine também nesta etapa os valores e os objetivos da empresa, sua missão e visão e o setor que vai abordar.

2. Crie um plano e um modelo de negócios

Após recolher as informações da primeira etapa, desenhe estratégias e planos realistas para o seu negócio. Avalie a concorrência, pesquise parcerias no segmento e estabeleça quais canais de vendas vai utilizar. Além disso, faça uma estimativa de custos e gastos.

mulher trabalhando em suas ideias no laptop da empresa

3. Implemente seu projeto

Aqui você vai pôr em prática tudo o que pesquisou e as informações que recolheu até o momento, colocar o projeto no ar mesmo e começar a divulgação dos produtos ou serviços. É nessa hora que você deve usar as redes sociais para publicar conteúdo sobre seu e-business ou investir em anúncios pagos, como no Google, por exemplo. É importante também manter os olhos atentos aos canais de atendimento.

4. Avalie os resultados

Depois de tudo estar funcionando, esta última etapa consiste em uma avaliação do desempenho do projeto através de métricas comparativas. Avalie eventuais erros já que este é o momento ideal para corrigi-los e melhorar ainda mais seu e-business. Você pode determinar KPIs (indicadores-chaves de performance), pedir aos consumidores que enviem feedback e fazer benchmarking.

homem trabalhando no laptop com celular na mão e outros itens ao redor da mesa de trabalho

💼Categorias mais populares de e-business

Lembra que lá no início deste artigo falamos sobre uma categoria de e-business que você provavelmente consome com frequência - as plataformas de streaming - e talvez nem tinha se dado conta de que se tratava de um negócio eletrônico? Pois é, agora vamos abordar exemplos de e-business mais populares para você entender melhor esse universo digital e ver onde sua empresa melhor se encaixa nesse cenário.

Leilões online

Leilão online ou leilão eletrônico é a modalidade de compra e venda de bens e serviços novos e/ou usados aberta ao público por meio de um leilão hospedado em uma plataforma virtual. Assim como em um leilão físico, há a estipulação de um preço mínimo para cada mercadoria oferecida em negociação. Exemplos são o site ebay e leilões da Caixa Econômica Federal.

Banca eletrônica

Mais conhecida como e-banking ou internet banking, são todas as transações, pagamentos, transferências e outras operações financeiras e de dados pela internet através de uma página ou aplicativo bancário ou financeiro.

homem fazendo transações financeiras no celular

E-learning e EAD

E-learning, ou aprendizado eletrônico, é um método de educação em que são usadas tecnologias da internet para transmitir conhecimento e que engloba cursos, treinamentos, workshops, entre outros. Já o EAD, que significa ensino a distância, é uma modalidade de ensino em que professor e aluno não estão no mesmo local geográfico, em que aulas podem ser transmitidas ao vivo ou gravadas. Essa categoria está ganhando cada vez mais espaço, principalmente depois da pandemia de COVID-19.

Mecanismos de busca

Pois é, o Google é um e-business que você provavelmente usa todos os dias e é apenas o mais conhecido em todo o planeta. Embora tenha inúmeras funcionalidades, o gigante da tecnologia tem processos restritos ao ambiente digital que vai da contratação das ferramentas à utilização do serviço pelos usuários.

Assinaturas

São os e-business mais populares atualmente do mercado, contam com milhões de assinantes e englobam as plataformas de streaming de áudio e vídeo, como Spotify, Deezer, Netflix, Prime Video, GloboPlay, entre outras. Todos os processos e transações são totalmente digitais, do primeiro contato com a ferramenta ao consumo do serviço, e tem como objetivo uma carta de clientes fixa.

homem apontando controle remoto para a TV sintoniza em plataforma de streaming


Cases de e-business: conheça a Alura, a Zeeplo e a Luz, três empresas digitais parceiras da Shopify.

Conhecida como a maior e mais conceituada plataforma de e-learning do país, a Alura oferece cursos sobre tecnologia, inovação e gestão com conteúdo 100% em português, com a missão de transformar a vida das pessoas através da educação.

página inicial da parceira da shopify - alura

Com uma página inteiramente à disposição do criador de conteúdo, a Zeeplo é uma plataforma exclusiva onde os usuários podem monetizar o que têm a dizer e suas ideias, além de acessar os vídeos dos seus criadores favoritos. 

página inicial da loja da shopify - zeeplo

A Luz conta com ferramentas práticas, como planilhas empresariais dos mais diversos tipos, para ajudar gestores e empreendedores a crescer profissionalmente e de forma rápida, facilitando a vida e as atividades, independentemente da área de atuação. A empresa digital também oferece cursos aos usuários.

página inicial da loja da shopify - luz

💼Quais são as vantagens do e-business?

Trabalhar no cenário digital tem prós e contras. Mas a troca de informações e uma maior integração entre as diversas áreas da empresa, além do constante crescimento do mercado online, provam que o e-business traz muitos benefícios para o negócio. Só que nem por isso os desafios desaparecem. Veja a seguir algumas vantagens e desvantagens do negócio eletrônico.

📊Vantagens

Sem dúvida, a comunicação fica muito mais rápida no ambiente digital. Com a globalização da economia, todas as partes envolvidas podem se comunicar de forma ágil e eficiente, além de melhorar todos os processos. 

Com a quebra de limites geográficos, é possível atingir pessoas de qualquer lugar do mundo com a divulgação correta nos meios corretos.

Vale ressaltar também que todos os processos acontecem no ambiente digital, com isso, a empresa obtém uma considerável redução de custos, podendo se concentrar apenas no que for necessário.

Com a facilidade da internet, é possível com alguns cliques acessar diferentes colaboradores, parceiros ou fornecedores, e com isso, negociar melhores valores. A troca de informações definitivamente é valiosa. Além disso, ganha-se tempo com a redução da burocracia e agilidade com a tomada de decisões.

homem encaixando peças de quebra-cabeças

 

 📊Desvantagens

É importante dominar a tecnologia se você quiser ter um negócio online e ficar no mesmo nível da concorrência. Esteja você migrando do mundo físico ou começando uma empresa digital do zero, estudo, pesquisa e prática ajudam nessa adaptação inicial. 

A internet é terra de muita gente, logo a concorrência é bem mais ampla que no mundo aqui do lado de fora. A empresa que atua como e-business precisa prestar um serviço primoroso e de muita qualidade para se sobressair em um mercado tão competitivo.

Não importa sua área de atuação, você vai precisar alcançar seu público e, para isso, será necessário investir em estratégias de marketing digital. Use e abuse dos canais de divulgação para que sua marca e seu e-business tenha mais alcance.

colegas de trabalho comemorando resultados com uma colisão de punho no escritório

Agora que você já sabe o que é e-business e os detalhes que o envolvem, ficou mais simples perceber que essa modalidade de negócio é ideal para empreendimentos que querem atingir clientes em grande escala e que precisam de agilidade e eficácia em suas transações e processos digitais. Além disso, o negócio eletrônico promove maior visibilidade para a organização já que os produtos ou serviços ficam disponíveis a qualquer hora do dia. 

Não pense duas vezes, vá para o ambiente digital hoje mesmo e seja também uma empresa e-business.

 

Perguntas frequentes sobre o que é e-business

O que é e-business?

É um negócio eletrônico feito pela internet que não envolve transação comercial.
E-business significa negócio eletrônico e engloba empresas desenvolvidas 100% no ambiente digital, sem interação física. Todas as atividades e transações no e-business são realizadas por meios eletrônicos, como a internet, englobando as atividades de gestão financeira, logística ou de vendas do empreendimento.

Quais as vantagens do e-business?

A comunicação fica consideravelmente mais rápida no ambiente digital. Com a globalização da economia, todas as partes envolvidas podem conversar de forma ágil e eficiente, além de melhorar todos os processos. Como não há limites geográficos, é possível atingir pessoas de qualquer lugar do mundo com a divulgação correta nos meios corretos. Vale também ressaltar que todos os processos e atividades acontecem no ambiente digital e, com isso, a empresa obtém uma considerável redução de custos, podendo se concentrar apenas no que for necessário. Com a facilidade da internet, com alguns cliques você pode ter acesso a diferentes fornecedores, e com isso, negociar melhores valores. A troca de informações definitivamente é valiosa. Fora que se ganha tempo com a redução da burocracia e agilidade com a tomada de decisões.

Quais as desantagens do e-business?

Para ter um negócio online e ficar no mesmo nível da concorrência é importante dominar a tecnologia. Esteja você migrando do mundo físico ou começando uma empresa digital do zero, estudo, pesquisa e prática ajudam nessa adaptação inicial. Como a internet é terra de muita gente, a concorrência é bem mais ampla que no mundo aqui do lado de físico. A empresa que atua como e-business precisa prestar um serviço de alta qualidade para se destacar em um mercado muito competitivo. Seja lá qual for sua área de atuação, você vai precisar atingir seu público-alvo e, para isso, precisará investir em estratégias de marketing digital. Use canais de divulgação para que sua marca e seu e-business tenha um alcance ainda maior.

Quais as categorias mais comuns de e-business?

Podemos citas cinco exemplos mais comuns: leilões online, banca eletrônica, e-learning e EAD, mecanismos de busca e assinaturas. Leilões online funcionam como os físicos, são abertos ao público e ficam hospedados em uma plataforma virtual e também há estipulação de um preço mínimo para cada mercadoria oferecida em negociação. Banca eletrônica é mais conhecida como e-banking ou internet banking, ou seja, são todas as transações, pagamentos, transferências e outras operações financeiras e de dados pela internet através de uma página ou aplicativo bancário ou financeiro. E-learning ou aprendizado eletrônico é um método de educação em que são usadas tecnologias da internet para transmitir conhecimento. Engloba cursos, treinamentos, workshops, entre outros. EAD significa ensino a distância e é uma modalidade de ensino em que professor e aluno não estão no mesmo local geográfico, e as aulas podem ser transmitidas ao vivo ou gravadas. Mecanismos de busca é o que você conhece como Google. Embora tenha inúmeras funcionalidades, o gigante da tecnologia tem processos restritos ao ambiente digital que vai da contratação das ferramentas à utilização do serviço pelos usuários. Assinaturas são os e-business mais populares atualmente do mercado, contam com milhões de assinantes e englobam as plataformas de streaming de áudio e vídeo. Todos os processos e transações são totalmente digitais, do primeiro contato com a ferramenta ao consumo do serviço, e tem como objetivo uma carta de clientes fixa.

Which method is right for you?Sobre a autora

Ingrid Varella é jornalista, atua como tradutora e redatora, e é cantora nas horas vagas. Está sempre em busca de conhecimento, com uma xícara de café de um lado e sua gata do outro.

Você tem dúvidas sobre a Shopify?

Entre em contato a nossa Central de ajuda

Tópicos: