Escrita persuasiva: domine a arte da descrição de produtos

Como você deve saber, descrição de produto é o texto de marketing que explica o produto e mostra ao consumidor por que vale a pena investir na compra. O objetivo da descrição é informar os clientes quanto a aspectos importantes do item a ser comprado, como recursos e benefícios, de modo a convencer os consumidores a concluir o processo de compra.

No entanto, empreendedores, profissionais de marketing e até mesmo redatores especializados estão sujeitos a um erro comum ao trabalhar esse tipo de texto: escrever descrições que se limitam a descrever os produtos. Afinal, não seria essa a proposta?

Ainda que o objetivo seja apresentar as características dos itens à venda, as descrições devem potencializar o alcance das páginas de produtos sendo redigidas para pessoas reais, em vez de funcionar apenas como distribuidores de informações para mecanismos de pesquisa. É claro que a estrutura textual deve levar em conta a otimização nos mecanismos de pesquisa, mas as descrições de produtos devem ir além desse critério.


Você tem uma ideia de negócios?

Comece o seu teste grátis de 14 dias da Shopify hoje mesmo, sem precisar de cartão de crédito!

Para entender as descrições na prática, vamos analisar alguns exemplos e conhecer estratégias interessantes de persuasão para lojas virtuais.

1. Mantenha o foco nos clientes certos

Você já deve ter observado que lojas com descrições de produto muito abrangentes acabam caindo na mesmice, usando textos previsíveis com os quais ninguém se identifica. Essas situações são frequentes e servem como exemplos a não serem seguidos.

Boas descrições são direcionadas a um público específico, de maneira direta e pessoal. Nesses casos, as lojas deixam claros não apenas os recursos e especificações dos produtos, mas de que maneira eles funcionam (ou não) para o público. A loja Bike Village é um bom exemplo de foco no cliente:

Texto descritivo de bicicleta da loja Bike Village

Além de especificar as características da bicicleta, a página de descrição é dividida em seções direcionadas, como “A tecnologia que você obtém” e “A palavra final”. Assim, os clientes conseguem tomar decisões com base em fatos e entender se o produto realmente atenderá ao propósito pretendido.

2. Use a relevância para encantar os clientes

É normal (e até esperado) que lojistas demonstrem conhecimento avançado de todos os recursos e especificações de seus produtos. Afinal, as lojas fazem parte de suas vidas de uma forma bastante particular.

O problema é que nem todas as especificações serão suficientes para persuadir o público. Os clientes querem saber o que vão ganhar com a compra, de que maneira o produto resolverá demandas não atendidas ou quais carências o item satisfará. Por isso, é preciso destacar as vantagens de cada recurso com base na relevância.

Por exemplo, veja como a loja be.Oil descreve um de seus pingentes difusores:

Descrição de pingente difusor da loja be.Oil

A loja compartilha informações que vão além da mera descrição do pingente:

  • Funcionamento do produto: o pingente é ativado pelo calor do corpo.
  • Processo de produção: os pingentes são modelados e pintados à mão.
  • Instruções: antes do uso, o cliente deve inserir algodão no pingente.

Com base em informações práticas e relevantes, o cliente poderá entender de que maneira o produto contribuirá para sua rotina. Em outras palavras, não se limite a descrever o produto: descreva a experiência de uso.

3. Evite redundâncias e obviedades

Todo mundo enfrenta momentos ocasionais de boqueio criativo, quando ficamos sem palavras e não sabemos mais o que escrever. Como resultado, descrições redigidas nessas horas ficam previsíveis e genéricas, como “nossa loja vende produtos de alta qualidade”.

Sim, é claro que sua loja oferece produtos de alta qualidade, os clientes já sabem disso. Obviedades tornam sua empresa muito menos interessante e levam os consumidores a pensar que sua marca é como as outras... "ok, é só mais uma loja, nada de novo sob o sol".

Um bom exemplo de descrição que foge ao óbvio está na loja Seleção Adega:

Texto descritivo do vinho Talinay Pinot Noir

Ainda que a especificação de vinhos envolva informações muito básicas (como tipo, uva, região e produtor), descrições bem elaboradas ajudam a demonstrar a alta qualidade dos produtos sem depender de frases genéricas e vazias.

4. Invista na experiência sensorial

Estima-se que 80% das decisões diárias são determinadas pelo inconsciente, o que configura uma ótima oportunidade para empreendedores transformarem suas lojas em espaços sensorialmente estimulantes. Ainda que lojistas de e-commerce não consigam explorar todos os sentidos corporais, como o tato e o paladar, há outras maneiras de estimular o interesse dos consumidores e não ficar em desvantagem.

Nesse sentido, boas fotos e ilustrações têm um forte apelo visual, o que aumenta a importância de saber fotografar seus produtos. No entanto, você também pode recorrer a truques de redação para estimular ainda mais o desejo de compra. Por exemplo, a Mochissimo investe na experiência dos clientes fazendo uma combinação de fotos de alta qualidade e descrições simples, mas que destacam os atrativos do produto.

Imagem de doces coloridos de sorvete

Observe como o texto faz o produto parecer tangível com palavras relacionadas ao paladar (sorvete, mochi, massa) e estimula a experiência sensorial com adjetivos agradáveis (delicioso, recheado, artesanal). Mesmo que as fotos sejam um grande atrativo, tenha em mente que a escolha de palavras é uma ferramenta poderosa de persuasão.

5. Distribua as informações com elegância

O apelo visual das descrições de produtos deve ir além do uso de boas fotografias. Com base nisso, analise a descrição dos seus produtos e reflita: os dados estão bem organizados? A aparência da página é agradável, ou o texto descritivo aparece em blocos grandes e confusos?

Um bom exemplo de distribuição visual inteligente é a loja Scarf.Me:

Descrição de kit com necessaire e echarpe

A página traz uma série de dados relevantes, como descrição (breve e em tópicos) das características do produto, instruções de lavagem, preço, cor, tamanho e itens que compõem o kit, além dos botões de carrinho e finalização de compra. Mesmo que haja tantas informações, a disposição visual bem distribuída não sobrecarrega os visitantes da loja.

Veja alguns pontos que você pode trabalhar para melhorar a aparência da descrição dos seus produtos na loja:

  • Atraia a atenção dos visitantes com títulos breves.
  • Distribua informações-chave em listas com marcadores.
  • Elabore frases e parágrafos curtos, mas relevantes.
  • Evite preencher todos os espaços em branco da página.
  • Use fontes em tamanhos razoáveis para facilitar a leitura.

Boas descrições demonstram paixão

Compartilhe o que você sabe sobre o produto, mas evite obviedades. Encante os clientes com detalhes relevantes não apenas do produto, mas do processo criativo. Use palavras agradáveis, estimule boas experiências sensoriais e cuide da aparência das informações na página. Este é um breve resumo das dicas do artigo, mas certamente você encontrará muitas outras à medida que se aprofunda no assunto.

Agora que você já conhece várias estratégias para elaborar descrições cativantes, veja quais delas melhor se aplicam ao seu e-commerce e mãos à obra! No entanto, antes de arregaçar as mangas, jamais esqueça do principal ingrediente: escreva com entusiasmo, pois o entusiasmo ajudará você a demonstrar que sua paixão pelos produtos é contagiante.


Which method is right for you?Sobre a autora

Carolina Walliter é escritora, tradutora, intérprete de conferências e editora-chefe do blog da Shopify em português do Brasil.

Post original em inglês: Henneke Duistermaat

Tradução e localização: Mitsue Siqueira

Você tem dúvidas sobre a Shopify?

Entre em contato a nossa Central de ajuda