Quer abrir uma loja virtual?

Uma mistura de talento e técnica: que tal dominar a arte da descrição de produtos?

Uma mistura de talento e técnica: que tal dominar a arte da descrição de produtos?

 

Se você já trabalha com e-commerce, é bem provável que conheça o termo descrição de produto: uma descrição que faz uso das palavras-chave relevantes para os mecanismos de busca da internet e também do tom de voz da marca para descrever e explicar o produto (e, além disso, mostrar ao consumidor por que vale a pena investir na compra). 

O objetivo da descrição de produtos é informar os clientes quanto a aspectos importantes do item a ser comprado, como recursos e benefícios, de modo a convencer os consumidores a concluir o processo de compra.

No entanto, empreendedores e empreendedoras com e-commerces, profissionais de marketing e até mesmo redatores especializados estão sujeitos a um erro comum ao trabalhar esse tipo de texto: escrever descrições dos produtos que se limitam a apenas descrever os produtos. 

Opa, mas espera aí: não é isso que uma descrição de produtos precisa fazer?

Sim e não: ainda que o objetivo seja apresentar as características dos itens à venda, uma boa descrição de produto deve potencializar o alcance das páginas de produto em vez de funcionar apenas como um distribuidor de informações para mecanismos de pesquisa. 

Ou seja: sim, você precisa contar com palavras-chave relevantes para os mecanismos de busca e criar descrições concretas sobre o produto. Mas você também precisa construir um texto envolvente, que incentive a navegação pelo site da loja virtual e favoreça a decisão de compra do cliente.

Gostou?

Então aproveite a leitura! Neste post, você vai encontrar tudo sobre como escrever e elaborar uma descrição de produtos capaz de unir o melhor de todos os mundos: as palavras-chave, os mecanismos de busca, a descrição técnica e um tom de voz capaz de incentivar vendas.

Como escrever uma boa descrição de produto em 8 passos

1. Mantenha o foco nos clientes certos

Você já deve ter observado que uma descrição de produtos muito abrangente pode acabar trazendo mais problemas do que vantagens, já que muitas vezes a descrição do produto acaba caindo na mesmice e o texto final é tão previsível que é até difícil se identificar com o que está sendo dito.

Uma boa descrição de produtos é aquela que é projetada para um público-alvo específico, e por isso mesmo apresenta um texto direto, pessoal, objetivo e cativante e com uma palavra-chave utilizada de modo natural e orgânico.

Desse modo, a loja virtual consegue elaborar uma descrição do produto que exiba não apenas os recursos e especificações dos produtos, mas de que maneira eles funcionam (ou não) para o público. 

Dá uma olhadinha nas descrições da Mobly, que além de elaborar um texto curto e com as palavras-chave relevantes para a marca, também consegue destacar os benefícios e vantagens do produto de forma bem orgânica:

Descrição de produto da Mobly

Um outro detalhe especial é o quadro de especificações técnicas, que também complementa a descrição do produto.

Quer aproveitar para descobrir como otimizar a estratégia de SEO do site e escolher palavras-chave com mais segurança? Confira o vídeo abaixo:


2. Uma boa descrição é uma descrição relevante

É bem provável que, como lojista, você tenha um conhecimento bem completo e detalhado sobre os produtos que são vendidos na loja afinal de contas, você acompanha todo o processo de confecção e/ou aquisição dos itens, e por isso mesmo já conhece de cor e salteado todos os mínimos detalhes de cada produto.

O problema é que, às vezes, os detalhes e especificações técnicas não são exatamente aquilo que os clientes estão buscando em uma descrição de produtos.

Às vezes, o que seus clientes realmente querem encontrar quando buscam uma descrição de produto no e-commerce não são os detalhes técnicos, mas sim as vantagens da compra: o que eles ganham com aquela aquisição? Será que o produto vai resolver uma demanda ainda não atendida?

É por isso que a descrição de produto é, também, o local em que você deve inserir conteúdos relevantes. Veja como a loja be.Oil descreve um de seus pingentes difusores:

Descrição de pingente difusor da loja be.Oil

A loja compartilha informações que vão além da mera descrição de produto:

  • Funcionamento do produto: o pingente é ativado pelo calor do corpo.
  • Processo de produção: os pingentes são modelados e pintados à mão.
  • Instruções: antes do uso, o cliente deve inserir algodão no pingente.

Com base em informações práticas e relevantes, o cliente poderá entender de que maneira o produto contribuirá para sua rotina. 

Em outras palavras: não se limite a descrever o produto de forma técnica. Se possível, descreva também a experiência de uso.

3. Evite redundâncias e obviedades na descrição de produtos

Todo mundo já passou por aquele terrível momento de bloqueio criativo: as palavras não aparecem e a tela do computador fica sempre naquela página em branco meio desesperadora.

Se isso acontecer durante o processo de descrição de produto, pior ainda: a descrição vai ficar super previsível e genérica, bem naquela linha do “nossa loja vende produtos de alta qualidade”.

Sim, é claro que sua loja oferece produtos de alta qualidade; os clientes já sabem disso. Obviedades como essa tornam sua empresa muito menos interessante e levam os consumidores a pensar que sua marca é como as outras.

E, se a sua loja for mais uma na imensidão do comércio eletrônico, por que os clientes deveriam comprar ali? Pois é.

Um bom exemplo de descrição de produtos que foge do óbvio é este, da Pantynova:

Descrição de produtos da Pantynova

A descrição, que consegue anunciar a parceria entre a marca e uma outra loja, ainda apresenta os produtos de uma forma irreverente e sincera  algo que já virou quase a marca registrada da Pantynova.

E ainda tem mais: quem quiser rolar a página de produto para baixo vai encontrar descrições de produtos individuais sobre cada item do kit:

Pantynova: kit e descrição

4. Invista na experiência sensorial ao criar uma descrição de produto

No comércio eletrônico, uma pessoa não consegue experimentar um produto da mesma forma que o faria em uma loja física (embora já existam algumas tecnologias que prometem mudar essa realidade, como as ferramentas de realidade aumentada).

Isso significa que os lojistas responsáveis por e-commerces precisam encontrar outras maneiras de transformar suas lojas em espaços sensorialmente estimulantes. Ainda que não seja possível explorar todos os sentidos corporais, como o tato e o paladar, há outras maneiras de estimular o interesse dos consumidores e não ficar em desvantagem.

Um caminho possível, por exemplo, é investir no apelo visual e buscar boas fotos e ilustrações dos seus produtos. Dá uma olhada no que a Mochissimo faz com o combo poderoso de fotografia de produto + descrição estimulante de produtos com palavras-chave certeiras:

Imagem de doces coloridos de sorvete

Observe como o texto faz com que a pessoa que está lendo consiga imaginar o produto imediatamente. O segredo é o uso de palavras relacionadas ao paladar (sorvete, mochi, massa), e a adoção de adjetivos agradáveis (delicioso, recheado, artesanal) que contribuem para uma incrível experiência sensorial. 

Mesmo que as fotos sejam um grande atrativo, tenha em mente que a escolha de palavras é uma ferramenta poderosa de persuasão.

5. Distribua as informações com elegância ao longo da descrição

O apelo visual de uma descrição de produtos deve ir além do uso de boas fotografias. 

Dê uma olhadinha no site da loja e avalie as descrições de produtos (e as palavras-chave) que estão lá: os dados estão bem organizados? A aparência da página é agradável, ou o texto da descrição aparece em blocos grandes e confusos?

Um bom exemplo de distribuição visual inteligente é a loja Sobrebarba:

Sobrebarba: descrição de produto

A página traz uma série de dados relevantes, como descrição do produto, listagem dos ingredientes e composição, descrição do aroma e até mesmo um vídeo mostrando como utilizar o item:

    Mesmo com tantas informações, a disposição visual bem distribuída da descrição do produto não sobrecarrega os visitantes da loja.

    Na hora de otimizar as descrições dos produtos da loja, lembre-se de:

    • Atrair a atenção dos visitantes com títulos breves.
    • Distribuir informações-chave em listas com marcadores.
    • Elaborar frases e parágrafos curtos, mas relevantes.
    • Evitar preencher todos os espaços em branco da página.
    • Usar fontes em tamanhos razoáveis para facilitar a leitura.
    • Otimizar a descrição com a palavra-chave recomendada.

    6. A descrição de um produto conta uma história

    Outra coisa que sempre vale a pena lembrar, especialmente quando falamos de descrições de produto, é que as palavras importam e muito.

    E não estamos falando apenas da palavra-chave e do SEO: estamos falando também das palavras que constroem uma história sobre o produto e sobre a marca, e desse modo elaboram uma ponte mais sólida entre o público da loja e você, que está tentando vender seus produtos.

    Uma forma de levar isso para as descrições de produto é utilizar esse próprio espaço das páginas do site para contar histórias, algo que a Utopiar faz muito bem:

    Utopiar: página de descrição de produto

    Essas pequenas histórias solidificam a exclusividade da loja e do produto que está sendo anunciado, e ainda funcionam como um incentivo extra para a compra. Lembre-se: quanto mais envolvente a história, maior o impulso de compra.

    Gostou? Então aqui vão algumas perguntas para servir de guia na hora de escrever descrições:

    • Quem está construindo ou fabricando o produto?
    • O que motivou a criação do produto?
    • Quais foram os obstáculos que a loja precisou enfrentar na hora de fabricar esse produto?
    • Como o item foi testado?

    7. Transforme a descrição de produtos em um espaço de prova social

    Consumidores estão sempre atrás de recomendações sobre produtos. E isso vale até mesmo para aquelas situações em que eles já estão nas páginas de produto, decidindo se aquele item vai para o carrinho ou não.

    É por conta disso, aliás, que muitas lojas marcam seus produtos com categorias como “sucesso de vendas” ou “mais populares”. Um cliente indeciso, ou mesmo um cliente que ainda não realizou sua primeira compra, provavelmente se sentirá mais seguro ao comprar um produto bem avaliado.

    Por que não, então, aproveitar essa tendência dos consumidores e otimizar sua página de produto com um pouquinho de prova social? A Sallve fez isso muito bem (e olha que as páginas de produto da marca já eram para lá de completas):

    Sallve: descrição de produto no site da loja

    Outra coisa que potencializa a eficácia da prova social é o fato de que a Sallve responde às avaliações dos clientes, reforçando o vínculo entre marca e consumidores e incentivando novas compras.

    8. Crie uma descrição simplificada

    A gente falou bastante sobre a importância da palavra-chave certa e sobre a relevância de usar a criatividade ao criar uma descrição. Mas existe ainda um outro elemento que precisa ser considerado: o design da loja.

    É possível otimizar o design das páginas de produto para que as descrições sejam exibidas corretamente em qualquer experiência de navegação? E como garantir que consumidores que acessam o site da loja via smartphone possam ter acesso aos mesmos conteúdos que aqueles que utilizam um computador na hora de realizar uma compra?

    Dá uma olhada no que o site Peita fez:

    Peita: descrição de produto

    Com esse tipo de estrutura, as descrições e outros detalhes do produto só são exibidos quando a consumidora clica na caixinha que julgar mais relevante.

    Quer outras dicas para otimizar o design do texto? Aqui vai:

    • Invista na criação de cabeçalhos e títulos criativos
    • Use listas e caixas de destaque
    • Deixe bastante espaço entre as frases
    • Aumente o tamanho da fonte para destacar palavras ou trechos importantes

    Boas descrições demonstram paixão

    Mulher escrevendo

    Compartilhe o que você sabe sobre o produto, mas evite obviedades.

    Lembre-se de escolher uma palavra-chave relevante para o SEO, mas não se esqueça de que no final do dia você está escrevendo para pessoas (e não para o algoritmo dos mecanismos de busca).

    Encante os clientes com detalhes relevantes não apenas do produto, mas do processo criativo.

    Use palavras agradáveis, estimule boas experiências sensoriais e cuide da aparência das informações na página. 

    Este é um breve resumo das dicas do artigo, mas certamente você encontrará muitas outras à medida que se aprofunda no assunto.

    Agora que você já conhece várias estratégias para elaborar descrições cativantes, veja quais delas melhor se aplicam ao seu e-commerce e mãos à obra! 

    No entanto, antes de arregaçar as mangas, jamais esqueça do principal ingrediente: escreva com entusiasmo, pois o entusiasmo ajudará você a demonstrar que sua paixão pelos produtos é contagiante.

    Perguntas frequentes sobre descrição de produtos

    Escrever descrição de produtos: por onde eu começo?

    A primeira etapa é a pesquisa. Avalie seu produto com calma e comece listando os benefícios e vantagens do item em questão. Depois disso, veja se é possível contar uma história sobre o produto: da onde ele vem? Como foi fabricado? Esses são elementos que podem interessar seus clientes. Em seguida, escreva um texto enxuto, de algumas linhas. Não se esqueça de otimizar esse conteúdo escrito com recursos que sejam relevantes para a identidade da marca: emojis, palavras em destaque, gírias, recursos visuais...

    Como posso descrever produtos e serviços online?

    Lembre-se sempre de que, por mais que as descrições de produto devem ser escritas com o SEO da loja em mente, o leitor final do texto será um consumidor de carne e osso interessado em realizar uma compra. Por isso mesmo, é essencial que você aposte em frases mais coloquiais, mais íntimas e menos mecânicas. Evite frases óbvias e tente destacar aquilo que faz o produto ser realmente único.

    Posso usar prova social em minhas descrições de produto?

    Você não só pode como deve usar a prova social na descrição de um produto. A prova social pode vir na forma de avaliações diretas de clientes que já compraram aquele item, e para conseguir esse tipo de feedback o ideal é configurar um e-mail promocional que seja enviado alguns dias após o pedido ser entregue. Esse tipo de feedback é bastante poderoso, pois permite que consumidores indecisos ou clientes que ainda não realizaram nenhuma compra na loja possam entrar em contato direto com as avaliações deixadas por outros consumidores.

    Which method is right for you?Sobre a autora

    Carolina Walliter é escritora, tradutora, intérprete de conferências e editora-chefe do blog da Shopify em português do Brasil.

    Post original em inglês: Henneke Duistermaat

    Tradução e localização: Mitsue Siqueira

    Atualização: Marcela Lanius

    Você tem dúvidas sobre a Shopify?

    Entre em contato a nossa Central de ajuda