Quer abrir uma loja virtual?

Mês do orgulho LGBTQIA+: promova a inclusão o ano inteiro com essas ideias de campanhas

Ilustração em referência ao mês do orgulho LGBTQIA+ mostra quatro adultos e duas crianças caminhando e carregando bandeiras de arco-íris e uma bandeira do orgulho trans. No fundo da imagem, há corações e explosões em alusão a fogos de artifício.

Junho é o mês do orgulho LGBTQIA+, e muita empresa por aí aproveita o período para estender bandeiras de arco-íris. Mas será que você e sua marca não poderiam fazer mais pelas causas LGBTQIA+, e não só no mês LGBTQIA+ mas no ano todo? Foi por isso que preparamos este super guia para você. Entenda por que junho é o mês do orgulho LGBTQIA+ e veja alguns exemplos de lojas Shopify e campanhas para efetivamente construir um mundo melhor para a comunidade LGBTQIA+.


Porque junho é o mês do orgulho LGBTQIA+

Junho é um mês muito importante para a comunidade LGBTQIA+ — e vai muito além da Parada do Orgulho LGBTQIA+ que acontece todo ano na Avenida Paulista, em São Paulo. 

A história começa lá na década de 1960, um período importantíssimo para diversos segmentos da sociedade na luta por direitos civis nos Estados Unidos. Se hoje em dia a comunidade LGBTQIA+ ainda encontra grande resistência para garantir direitos básicos, imagine o que era ser queer naquela época.

Poucos bares admitiam a entrada de pessoas queer, e batidas policiais eram frequentes nesses estabelecimentos. Quando policiais de Nova York resolveram inspecionar um bar gay chamado Stonewall Inn, na madrugada de 28 de junho de 1969, eles não esperavam desencadear uma revolta.

Clientes do bar e moradores de Greenwich Village, bairro onde ficava o Stonewall Inn, foram às ruas por seis dias, em um protesto que a polícia tentou silenciar com o uso de violência. Hoje conhecida como a Rebelião de Stonewall, a revolta preparou as bases para o movimento dos direitos LGBTQIA+ crescerem nos Estados Unidos e em todo o mundo.

Foto de artigo sobre o mês LGBTQIA+ mostra diversas pessoas em uma avenida coberta pela bandeira do orgulho LGBTQIA+.

O que começou como o Dia do Orgulho Gay agora abrange todo o mês de junho, que hoje é chamado de Mês do Orgulho LGBTQIA+. Em diversos países, são organizados eventos culturais, paradas, manifestações e memoriais para honrar as pessoas que foram vítimas de crimes de ódio e também de HIV/Aids.

E vamos combinar que um dia não é o suficiente para celebrar e reconhecer toda a contribuição que a comunidade LGBTQIA+ trouxe e continua trazendo para a sociedade, né?

💬 Negócios com causa: conheça a história da Beabá, que usa o poder da informação para desmistificar o câncer para as crianças.

A importância da representatividade LGBTQIA+

Quem empreende no século XXI sabe que não dá para tocar uma empresa sem pensar em representatividade. Porém, o objetivo de promover a inclusão não pode ser norteado pela vontade de ter negócios lucrativos. Sua empresa também pode contribuir para a construção de um mundo melhor. 

Mas ninguém melhor para explicar a importância da representatividade do que empresas que enxergam a inclusão da comunidade LGBTQIA+ como missão da marca. É o caso, por exemplo, da pantynova, uma loja virtual de produtos eróticos fundada e gerida por pessoas LGBTQIA+. “Isso faz com que o respeito à diversidade esteja no cerne de tudo que acreditamos e produzimos", explica Patricia de Melo, assessora de imprensa da pantynova.

Para a marca, a representatividade LGBTQIA+ tem extrema importância, pois é fundamental que as pessoas compreendam e respeitem a diversidade que sempre existiu na nossa sociedade.

Normalizar [a diversidade] é essencial para que essas pessoas possam desfrutar das suas vidas e da sua sexualidade de forma plena, sem medo de serem vítimas de preconceitos.

pantynova

Para além de contribuir para um mundo livre de preconceitos, a representatividade LGBTQIA+ é fundamental para que todas as pessoas do seu público-alvo se sintam vistas e se identifiquem com a sua marca. 

A Pantys, por exemplo, sempre teve como missão ser uma marca para todas as pessoas que menstruam, com bastante diversidade tanto de corpos quanto de cores de pele. Emily Ewell, CEO e fundadora da marca, ressalta a importância de mostrar “corpos normais, para que as pessoas possam se sentir representadas”.

A gente ouve bastante: ‘A Pantys foi a primeira marca onde eu vi um corpo parecido com o meu e onde eu me senti realmente representada como pessoa.’

Emily Ewell, CEO da Pantys
Captura de tela mostra o catálogo de produtos que está disponível no site da Pantys o ano todo e não só no mês do orgulho LGBTQIA+. Os modelos que posam para os oito produtos expostos têm corpos diversos e um deles é um anúncio para uma cueca menstrual, no qual o modelo é um homem trans.Basta uma espiada no catálogo online da Pantys para perceber como a representatividade é a essência da marca. Foto: site Pantys.

Outro exemplo da importância dessa representatividade vem da Insecta Shoes, cuja equipe é 40% composta por pessoas que se identificam como LGBTQIA+.

Veja só o que a Insecta Shoes tem a dizer sobre representatividade: “Nossa missão é polinizar o mundo com estilo e consciência. Então eu diria que sim, diversidade e inclusão entram, principalmente, na parte de consciência. Pra gente, não faz sentido empreender se não for pra criar formas mais justas e diversas de trabalho.”

Além de ser uma responsabilidade social nossa como empreendedores garantir que integrantes da comunidade terão direito a pleno emprego e não ficarão marginalizados, também é importante para o negócio garantir que, na construção tanto de produtos quanto campanhas, estamos sendo diversos e inclusivos de verdade.

Insecta Shoes

💭 Falando em diversidade… Confira o que o presidente da Shopify falou sobre o estereótipo do empreendedor e por que é fundamental ter uma equipe diversa.

Marcas que apoiam a diversidade LGBTQIA+

A Shopify se orgulha de ser o lar de diversas marcas que se esforçam ativamente em prol da representatividade LGBTQIA+. Separamos aqui três marcas que fazem um trabalho excepcional nessa luta.

Insecta Shoes: para além do mês LGBTQIA+

Para a Insecta Shoes, a discussão de questões relevantes para a comunidade LGBTQIA+ precisa acontecer tanto dentro da empresa quanto do lado de fora, com o público. E essa discussão não pode se limitar ao mês do orgulho LGBTQIA+.

É uma pauta de que estamos constantemente falando, e não só na data do mês do orgulho LGBTQIA+. Temos muito cuidado em não comercializar a causa, para não ficar um discurso vazio, que não conscientiza, só vende.

Insecta Shoes

A questão da representatividade é levada a sério: 40% da equipe da Insecta Shoes se identifica como LGBTQIA+. Além disso, todos os produtos são agênero, e a comunicação da marca reflete isso. Veja, por exemplo, como a Insecta aponta a importância dos produtos agêneros no Instagram:

 

A Insecta Shoes também usa sua influência para contribuir com um mundo melhor, desenvolvendo produtos cujas vendas são em parte repassadas para ONGs que apoiam causas LGBTQIA+.

Captura de tela de artigo sobre o mês do orgulho LGBTQIA+ mostra a página de produto da Insecta Shoes. Na página, lê-se o nome do produto Camiseta Unissex Grisella Bandeyra. Na foto do produto, há uma mulher idosa de cabelos grisalhos usando a camiseta de cor rosa bebê, com a bandeira do Brasil estampada no peito nas cores azul bebê e branco, em alusão à bandeira do orgulho trans.

💬 Negócios com causa: conheça a história da Simple Organic, a primeira e a maior rede de franquia de clean beauty tanto no Brasil, onde nasceu, quanto nos Estados Unidos e na Europa.

pantynova: fundada e gerida por pessoas LGBTQIA+

Uma empresa que nasceu LGBTQIA+ não poderia ficar de fora desta lista, não é mesmo?

Tudo que a pantynova faz é pensado pelo viés da inclusão. Além de ser uma empresa fundada e gerida por pessoas LGBTQIA+, Iza e Lola, as criadoras da marca, fazem questão de manter uma equipe majoritariamente LGBTQIA+. Segundo a marca, essa representatividade é fundamental para conseguir se comunicar adequadamente com a comunidade e criar produtos que façam sentido para ela.

A pantynova também atua junto à comunidade durante todo o ano, e não só durante o mês do orgulho LGBTQIA+. 

[Buscamos] atender esse público com qualidade e respeito, ajudando para que possam descobrir a própria sexualidade com informação e produtos que sejam pensados para seus corpos.

pantynova

Além disso, a pantynova faz questão de que toda a comunicação da marca seja inclusiva, priorizando a linguagem neutra sempre que possível.

Captura de tela para artigo sobre mês LGBTQIA+ mostra o e-mail de boas vindas da newsletter da pantynova. O título do email é Seja bem-vindx crush. No corpo da mensagem, lê-se Oie! Seja bem-vindx à nossa listinha de e-mail. Prometemos te deixar atualizadi com tudo que acontece na Pantynova, tá bom?A pantynova faz uso de linguagem inclusiva em toda a sua comunicação, inclusive no e-mail de boas vindas.

Pantys: impacto positivo na vida das pessoas 

Desde sua origem, a Pantys mantém o foco na representação de pessoas de verdade nas comunicações da marca. Esse esforço vai desde a diversidade de corpos e pessoas, com a seleção de modelos e influenciadores digitais, até a representação de lifestyles variados.

Para não perder a representatividade de vista, Emily realça a importância de a marca estar sempre aberta a críticas e feedback da comunidade. E foi justamente assim que nasceu uma das maiores iniciativas da Pantys voltadas para a comunidade LGBTQIA+: a cueca para pessoas que menstruam.

“A gente começou a receber mensagens de pessoas que diziam: ‘Eu não me identifico com calcinhas. Não tem um modelo mais neutro?’”, conta Emily. A partir daí, a Pantys convidou algumas pessoas da comunidade LGBTQIA+ para cocriar e codesenvolver esse produto, que se revelou um sucesso.

Captura de tela de artigo sobre mês do orgulho LGBTQIA+ mostra a página de produto da cueca absorvente da Pantys. À esquerda, há uma foto de um homem trans usando a cueca absorvente e uma camiseta branca. À direita, lê-se o nome do produto boxer - fluxo moderado.A cueca absorvente da Pantys, um produto vendido o ano todo e não só no mês do orgulho LGBTQIA+.

O exemplo da Pantys evidencia que, para quem trabalha com e-commerce, não há desculpa para não desenvolver produtos que sejam inclusivos e deem conta das demandas do público, independentemente do seu nicho de mercado.

A vantagem das empresas digitais é que você consegue levar um produto de qualidade mesmo para um público mais nichado, causando um impacto muito grande na vida dessas pessoas e chegando até elas em qualquer lugar do Brasil e do mundo.

Pantys

Ações que celebram a diversidade no mês LGBTQIA+

Agora que já ficou bem clara a importância de uma marca ser inclusiva, separamos alguns exemplos de como essas marcas que admiramos tanto celebram o mês do orgulho LGBTQIA+. E o melhor de tudo é que essas ideias podem ser colocadas em prática o ano inteiro!

1. Produza conteúdo educativo sobre o mês LGBTQIA+

O mês do orgulho LGBTQIA+ é uma oportunidade de sua marca aproveitar as discussões que estão em alta no período e se posicionar contra a LGBTfobia. Por que não usar sua plataforma e seu alcance para dar voz às causas LGBTQIA+ e educar seu público sobre como promover a inclusão?

Ao criar conteúdo para as redes sociais, por exemplo, seu investimento financeiro é relativamente baixo, mas o impacto positivo da sua ação é imensurável.

Veja como a Insecta Shoes fez isso em 2021 em seu Instagram. Pouco antes do mês LGBTQIA+, a marca usou o canal com mais de 250 mil seguidores para apontar maneiras simples de apoiar a luta contra a LGBTfobia: 

2. Aproveite o mês do orgulho LGBTQIA+ para falar de amor

Ainda na onda do conteúdo, outra opção é unir o mês do orgulho LGBTQIA+ e uma data comemorativa de grande importância para o comércio: o dia dos namorados.

Em uma campanha chamada “diálogos sobre amor”, a Pantys marcou um golaço ao convidar diversos influenciadores digitais para falarem no canal do YouTube da marca sobre… isso mesmo, amor!

Na descrição da campanha, dá para sacar como a Pantys amarrou muito bem o propósito da marca com o tema amor, colocando também em evidência a diversidade LGBTQIA+:

“Dependendo de quem você é e do seu momento de vida, o amor pode significar muitas coisas. Muitas vezes, ele é visto como sinônimo de coragem e transformação. Para alguns, pode ser sobre aprender a amar a si mesmo. Para outros, sobre poder amar livremente outra pessoa, independentemente de sexo e identidade de gênero. O amor permeia diversos universos e, na nossa nova campanha, convidamos pessoas incríveis para dialogar sobre o tema. O resultado foi essa série de 8 vídeos que são verdadeiras pílulas de aprendizado e empatia.”

Enquanto tantas marcas por aí apenas se preocupam em fazer campanhas de dia dos namorados com casais compostos por um homem e uma mulher cis, a Pantys escolheu falar de amor sem que a campanha fosse diretamente voltada para o mês do orgulho LGBTQIA+. 

2. Incentive os negócios de pessoas LGBTQIA+ no mês LGBTQIA+

Que tal aproveitar a sua influência no mercado para promover negócios que são geridos por pessoas LGBTQIA+?

Foi isso que a pantynova fez nos últimos dois anos, durante o mês do orgulho LGBTQIA+: em um destaque nos Stories chamado Guia Pink Money (termo que faz alusão ao poder de compra da comunidade LGBTQIA+), a pantynova aproveitou para dar destaque a pessoas empreendedoras, empresas e serviços LGBTQIA+.

Captura de tela de três stories no Instagram mostra o Guia Pink Money, lançado pela pantynova durante o mês do orgulho LGBTQIA+. No primeiro story, lê-se Guia Pink Money pantynova, o segundo catálogo anual pantynova de empresas e serviços LGBTQIA+. No segundo story, lê-se Você sabia que a pantynova é uma empresa de sapatonas? Na nossa equipe, a maioria des colaboradores são pessoas LGBTQIA+. No ano passado, fizemos nosso primeiro guia do Pink Money, um catálogo que reúne empresas e serviços LGBTQIA+ que merecem receber o seu magenta cash. Fortalecer nossa rede é essencial, como diria Emicida: tudo que nóis tem é nóis. Cata a lista. No terceiro story, há o arroba de uma loja no Instagram, @residuo.br, e lê-se Loja de bolsas, malas y maletas geridas por pessoas trans.

Muitas marcas por aí são criticadas por apenas demonstrarem apoio à comunidade durante o mês LGBTQIA+ para lucrar em cima do período. Mas a sua loja virtual não é daquelas que só pendura a bandeira do arco-íris no mês do orgulho LGBTQIA+ e no resto do ano esquece que esse público existe, né?

Ao apoiar e incentivar empresas LGBTQIA+, sejam elas do seu nicho de mercado ou não, sua marca estará movimentando a economia e apoiando as causas LGBTQIA+ sem se aproveitar do pink money.

3. Apoie instituições que lutam pelas causas LGBTQIA+

Falando em apoiar as causas LGBTQIA+, que tal divulgar o trabalho de uma instituição, ou ainda fazer uma vaquinha ou doar parte dos seus lucros para quem está nessa luta?

Em 2021, a Insecta Shoes lançou uma estampa desenvolvida em colaboração com a Casa 1, uma organização localizada em São Paulo e financiada pela sociedade civil. A Casa 1 atua em três frentes: oferecendo abrigo a pessoas LGBTQIA+ que foram expulsas de casa, promovendo atividades culturais e educativas e fornecendo atendimento médico e psicoterápico.

A proposta da campanha era que, para cada par vendido, 20% do valor seria doado para a Casa 1.

Foto mostra o sapato com a estampa desenvolvida pela Insecta Shoes em colaboração com a Casa 1 para o mês do orgulho LGBTQIA+. O sapato tem um solado marrom claro, e a estampa é composta por flores e folhas com as cores do arco-íris.Estampa da Insecta Shoes desenvolvida em colaboração com a Casa 1 para o mês do orgulho LGBTQIA+.

Mês do orgulho LGBTQIA+: conclusão

Junho é o mês do orgulho LGBTQIA+, mas sua empresa não precisa se limitar a um mês para apoiar uma luta tão importante. Assim como a pantynova, a Pantys e a Insecta Shoes, você pode incorporar ações que celebram a diversidade LGBTQIA+ o ano inteiro — seja em seus canais nas redes sociais, nos produtos que você vende e até mesmo na proposta de valor da sua marca.

Bora arregaçar as mangas e entrar nessa luta? 💪🏽

Perguntas frequentes sobre mês do orgulho LGBTQIA+

Quando é o mês do orgulho LGBT?

Junho é o mês do orgulho LGBTQIA+, quando são celebradas as contribuições da comunidade LGBTQIA+ para a sociedade em eventos como a Parada do Orgulho LGBTQIA+. O mês de junho, conhecido lá fora como Pride Month, também já foi conhecido aqui no Brasil como mês do orgulho gay, mas hoje nos referimos ao mês LGBTQIA+ para dar conta da diversidade sexual e de gênero.

Por que junho é o mês do orgulho LGBT?

O mês do orgulho LGBTQIA+ teve origem em 28 de junho de 1969, quando houve a Rebelião de Stonewall em Nova York, nos Estados Unidos. O que começou com protestos contra a repressão da polícia em um bar no bairro de Greenwich Village culminou no que hoje é uma das maiores manifestações do mundo em defesa dos direitos humanos e civis de pessoas cuja orientação sexual e/ou identidade de gênero não se enquadram nos padrões heteronormativos.

Quais ideias de campanhas para o mês do orgulho LGBT?

Se você tem um e-commerce e quer investir em ações para celebrar o mês LGBTQIA+, seguem algumas ideias: publicações educativas e conscientizadoras em redes sociais, representação de pessoas LGBTQIA+ em campanhas correntes da marca, incentivo e promoção de negócios LGBTQIA+ e ações conjuntas com ONGs e outras instituições em prol de causas LGBTQIA+.

Quer saber mais?


Which method is right for you?Sobre a autora

Bianca Freitas é copywriter, escritora e editora-chefe do blog da Shopify em português do Brasil. Adora aprender mais sobre marketing e e-commerce, além de ser apaixonada por livros e cachorros.

Você tem dúvidas sobre a Shopify?

Fale com a nossa Central de ajuda

Tópicos:

Quer abrir uma loja virtual?